Capítulo 1 - Vapor & Arcanina

Página 2 de 27 Anterior  1, 2, 3 ... 14 ... 27  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - Vapor & Arcanina

Mensagem por Laily Aflen em Sex Maio 23, 2014 6:37 pm

A respiração ja estava ofegante pela correria. EM meio a floresta tentava desesperadamente encontrar Nilee, mas sequer um sinal dela. Apenas sinto algo tocar minha boca por trás e puxar-me para um arbusto. Ez estava ali, e provavelmente viu algo, antes que o questionasse escutei os barulhos e fragmentos de uma conversa. Apenas espiono pelas friestas das plantas. Estavam falando de Nilee, mas o que queriam com ele? E .... comigo?..

"Eles estão realmente falando da Nilee?" Sussurro. "Se acalme."

- Então... eu acho...- Mordisco o lábio, apreensiva. - Não vou me acalmar até achá-lo.... Se eles fizeram algo á ele... juro que vou caça-los... - Cuspo tais palavras mesmo em um sussurro, demonstrando aquele velho ódio que sentia de pessoas, que havia adormecido desde o momento em que encontrei Ez.
avatar
Laily Aflen
Iniciante

Data de inscrição : 11/03/2014
Idade : 26
Localização : Jundiaí - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - Vapor & Arcanina

Mensagem por Aleleeh em Sex Maio 23, 2014 7:02 pm

Eu também não entendia porque que aqueles homens que eu convivi a vida toda agiam dessa forma.
Quando Cornelius mostra a Esfera, meus olhos brilham também. Era um objeto tão bonito... e funcionaria para alguma coisa. Talvez fosse uma arma... ou um item muito valioso!

- Certo, chefe!

Saio apressada, pegando algumas moedas dentro da caixa registradora de Cornelius, conforme suas instruções. Ali também era minha oficina agora, não havia um centímetro sequer do local que eu não me sentisse familiarizada.
Cruzo as pequena escada da oficina, a porta e a passagem do balcão, trancando-os novamente. Por fim, saio pela porta da loja, deixando a sineta balançar novamente e um dos dispositivos de Cornelius mexer um contador, sinalizando quantas visitas a loja já tivera até então.

Observo a rua, à procura da loja de Arcaninas, tão visitada pela minha pessoa nos últimos anos.


"Dificuldades preparam pessoas comuns para destinos extraordinários." C. S. Lewis






Audrey / Elizabeth / Liesel /
Chamado
Aly
avatar
Aleleeh
Iniciante

Data de inscrição : 22/12/2012
Idade : 21
Localização : São Paulo - Caern de Sampa
Emprego/lazer : Pseudo-artista

O que sou
Raça: Humana
Classe: Bruxa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - Vapor & Arcanina

Mensagem por Stein em Sex Maio 23, 2014 10:57 pm

N realiza um movimento preciso, decepando um braço com o balanço de sua lâmina. Seu alvo berra de dor, se debate contra a caçamba e agoniza no chão, lançando maldições com a voz cada vez mais fraca e penosa. Em poucos segundos, o homem estava morto. Era um mendigo, um gatuno, como N poderia imaginar, atrás de um alvo fácil.
O samurai observa ao redor, e percebe estar sozinho, finalmente. A lixeira se move com o peso do mendigo, e N nota algo estranho abaixo do objeto de metal.
------------------------------

Audrey passeia pelas ruas movimentadas, movidas a cantoria e festa. A garota chega na praça central, onde um enorme mercado se estende, oferecendo especiarias, tecidos, quadros e instrumentos, de música e de guerra. Ela procura por todo o caminho pela arcanina que Cornelius lhe pediu, mas nenhuma tenda parece atender sua demanda. Então, ela chega no Caldeirão Furado, a loja que sua família visitava havia muitos anos.
- Benvinda, Audrey querida! - Cumprimenta uma mulher gorducha, abraçando Audrey assim que ela atravessa a porta de vidro, levantando a garota no ar e lhe plantando um beijo em cada bochecha. - Você está tão magra, querida! Anda se alimentando bem? E seus pais, como estão? Você viu a bagunça lá fora? Ah - ela suspira -, essa festividades da plebe me cansam.
Aquela mulher, Audrey se lembrava, era a esposa do dono da loja, Margareth, que cuidava dos negócios de seu marido quando ele não estava. A negociação seria mais fácil assim.
O lugar era um teatro de estantes, livros, objetos mecânicos e inventos surreais. O lugar estaria vazio de outros clientes, não fosse por um homem que lia alguma coisa numa das estantes ao lado da entrada. Na bancada principal, Audrey viu um kit de química para iniciantes, um jogo de ferramentas de segunda mão e uma pedra vermelho-arroxeada, reluzente como um pedaço de dia. Era aquilo que ela buscava.
---------------------------------

Ezreal nota que as espingardas que os soldados empunham estão imbuídas de poder arcano. Possivelmente, a magia que ele sente vem das balas, não da arma em si.
Gwen e Ezreal conhecem bem aquele trecho da floresta, e sabem que há um pequeno monte a poucos metros à direita, por onde conseguem ultrapassar os guardas por cima. Ambos andam cautelosamente (rolei a furtividade dos dois), se esgueirando pela relva e árvores, dando a volta no monte e superando os guardas em distância por cerca de dez metros. Gwen sente a presença forte de Nilee, e ouve um choro baixo, seguido de um leve miado. afastando o mato, os dois exploradores chegam a uma clareira, e a vsão que têm os deixa perplexos: Nilee sangra muito por uma das patas, e a ferida parece estar devorando sua carne e pelos. Porém, mesmo ferido, o tigre parece proteger uma menina desacordada, ferida no braço da mesma forma que o animal.

- Eu os encontrei! - eles ouvem um dos soldados gritar, e um tiro acerta a árvore ao lado de Ezreal, explodindo estilhaços de madeira para todos os lados.
--------------------------------------
Thomas assume seu lugar no conselho, ouvindo atentamente o desenrolar. Ele nota seus subordinados rondando o lugar, garantindo a segurança do conclave, e sente-se satisfeito.
O líderes cumprimentam Nero, Diggori mais acaloradamente que os outros.
- Bem, meus amigos, estou muito feliz que tenham aceitado vir aqui hoje! - inicia Nero. Thomas nota seu sorriso carismático e a voz mansa. Se havia uma habilidade mais forte em Nero que sua inteligência e talento para a tecnomagia, era sua oratória.
- Não que tivéssemos muita escolha em recusar, claro - o velho diz, se sentando com os outros.
- Ora, peço desculpas pelo velho StoneRage, nosso bom amigo deve estar cansado da viagem - apazigua Diggori.
- Estou cansado do Conselho tentando coloca as mãos em nossas terras - o velho retruca.
- Estamos aqui para discutirmos um bem para todos nós - diz Ryusashi, em tom de seriedade. - O Conselho nos propôs uma vantagem, viemos aqui para saber mais.
- De fato - diz Nero. - Nossa proposta é ajudar Elyin a se desenvolver. O Conselho deseja enviar tecnologia para o Continente Médio, criar faculdades, bibliotecas e melhorar suas cidades e a qualidade de vida do povo. Todos são importantes para nós, todos precisam de conforto e...
- Ninguém precisa de suas máquinas, moleque insolente! - o velho fala em voz alta, se levantando, ao passo que Thomas nota seus guardas se movimentarem. - Não vim aqui para ser levado por sua lábia, seu tecnomago convencido! E o que você vai querer em troca, hein? O que? Me diga?! Arcaninas? nossas terras? Nossa gente?!
O velho StoneRage parece muito exaltado, e Thomas o vê colocando uma das mãos por dentro do colete, como se fosse sacar algo...
----------------------------------

Dakato observava um tomo muito antigo em uma da estantes, admirado com suas figuras e inscrições arcanas. A magia bruta podia estar em Elyin, mas o conhecimento de como manipulá-la certamente era detido por Arsin.
O tecnomago não gostava de festivais, ou de muita bagunça. Seu maior prazer estava no estudo e no que tocava ao acadêmico...esse era o caminhos da tecnomagia, ele estava convencido. Conhecimento era poder, sem sombra de dúvida.
Dakato ouve o sino da loja tocar atrás de si, e um perfume doce chega até suas narinas. Ao virar de relance, ele vê a dona da loja, Margareth, levantar a recém-chegada no ar e cumprimentá-la acaloradamente. Muito exagero para uma loja de itens mágicos...ela certamente não era a dona do lugar.



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 27
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - Vapor & Arcanina

Mensagem por Laily Aflen em Sex Maio 23, 2014 11:34 pm

Ao escutar o choro de Nilee sinto o coração apertar apreensivo, olhando diretamente em sua direção, percebendo a menina. Antes de qualquer reação, escuto o grito de um dos homens, seguindo do barulho alto do impacto da bala na arvore bem próxima de Ezreal. Deixo escapar um grito baixo pelo susto, mas sem perder o foco, abaixo rolando para atras da arvore ao lado e coloco as mãos no solo invocando o feitiço Entangle. Dá grama, do solo, plantas saem por toda a região tentando prender, várias vezes, aqueles estranhos.


Englange:


School transmutation; Level druid 1, ranger 1
Casting Time 1 standard action
Components V, S, DF
Range long (400 ft. + 40 ft./level)
Area plants in a 40-ft.-radius spread
Duration 1 min./level (D)
Saving Throw: Reflex partial; see text; Spell Resistance: no

This spell causes tall grass, weeds, and other plants to wrap around creatures in the area of effect or those that enter the area. Creatures that fail their save gain the entangled condition. Creatures that make their save can move as normal, but those that remain in the area must save again at the end of your turn. Creatures that move into the area must save immediately. Those that fail must end their movement and gain the entangled condition. Entangled creatures can attempt to break free as a move action, making a Strength or Escape Artist check. The DC for this check is equal to the DC of the spell. The entire area of effect is considered difficult terrain while the effect lasts.

If the plants in the area are covered in thorns, those in the area take 1 point of damage each time they fail a save against the entangle or fail a check made to break free. Other effects, depending on the local plants, might be possible at GM discretion.


Última edição por Laily Aflen em Sab Maio 24, 2014 6:37 am, editado 1 vez(es)
avatar
Laily Aflen
Iniciante

Data de inscrição : 11/03/2014
Idade : 26
Localização : Jundiaí - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - Vapor & Arcanina

Mensagem por Aleleeh em Sab Maio 24, 2014 12:21 am

Cruzo a porta do Caldeirão Furado e me deparo com aquele lugar que já conhecia há tempos. Passo meus olhos pelas estantes com cuidado, aproveitando para ver o movimento na velha loja da família dos Doonihans.

- Oh, Margareth! Quanto tempo, né! Como vai seu marido? Estou me alimentando bem sim, acho que meu metabolismo anda rápido, li um artigo sobre isso esses dias... mas enfim!

Ando até a arcanina, sorrindo para ela:

- Bem, estou interessada nessa peça aqui! Quanto seria? Sabe, você deveria passar em casa algum dia, - enquanto falo, observo os itens e, volte-e-meia, olho para Margareth de modo amistoso - para comermos uma torta de laranja! A cozinheira vive enchendo nossa mente sobre essa torta, mas sem uma visita antiga assim, ela não a fará, hahaha!


"Dificuldades preparam pessoas comuns para destinos extraordinários." C. S. Lewis






Audrey / Elizabeth / Liesel /
Chamado
Aly
avatar
Aleleeh
Iniciante

Data de inscrição : 22/12/2012
Idade : 21
Localização : São Paulo - Caern de Sampa
Emprego/lazer : Pseudo-artista

O que sou
Raça: Humana
Classe: Bruxa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - Vapor & Arcanina

Mensagem por Stein em Sab Maio 24, 2014 9:05 am

As plantas de Gwen enredam os soldados com selvageria, quebrando o braço de um deles na altura do ombro e o desarmando, desmaiando-o pela dor. Os outros dois, porém,  conseguem antecipar a ação da garota, pulando para o lado no último segundo.
- Vocês estão loucos? Como ousam atacar oficiais de Arsin? - diz um deles.
- Vocês estão com a garota? Nos entreguem ela e ninguém sai ferido. São Ordens do Conselho que a FASE prenda qualquer um que tente atrapalhar as buscas, mas irei livrá-los se cooperarem - afirma o outro.
Ezreal nota que o primeiro aponta a espingarda em sua direção, prestes a disparar. O explorador era mais rápido [pode agir antecipando a ação dele].
----------------------------------

- Oh, então essa coisa bonita serve pra alguma coisa? - Margareth se aproximando, vestindo seus oculos que estavam sobre a mesa, para avaliar a peça. - O que você vai fazer com essa coisinha, querida? - ela pergunta,  curiosa.
Audy não sabia exatamente para quê servia um dínamo, mas se recordava das palavras de Cornelius sobre "dar vida a Esfera".
------------------------------

Dakato ouve a conversa por tabela, e olha de soslaio para o tal item sobre o qual elas conversam. Seus olhos se arregalam involuntariamente ao ver o que era, e seus dedos voam virando as páginas do livro até encontrar uma ilustracao idêntica. Ele sabia que havia lido sobre aquilo. A peça sobre a qual as mulheres discutiam era um aparato tecnomágico raro, uma arcanina sintética feita para nunca acabar, que usava a energia solar para se recarregar. O livro dizia que uma hora de energia solar era o bastante para carregar o Dínamo, como era chamada a arcanina, por 1 dia inteiro.
Dakato sabia que uma arcanina daquelas seria de extrema utilidade nas mãos de um tecnomago experiente, e muito rico...mas o que aquela garota, aparentemente uma dondoca da alta sociedade, faria com um objeto tão valioso?



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 27
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - Vapor & Arcanina

Mensagem por Pedro Oliveira em Sab Maio 24, 2014 9:35 am

Thomas nota a ação do velhote, mas sua perspicácia o diz para aguardar, e com muito sangue frio ele espera até o último momento antes de tomar qualquer decisão fosse ela precipitada ou não.
avatar
Pedro Oliveira
Iniciante

Data de inscrição : 28/10/2011
Idade : 20
Localização : Recife

O que sou
Raça: Elfo
Classe: Ranger

http://heavenempire.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - Vapor & Arcanina

Mensagem por isaac-sky em Sab Maio 24, 2014 9:42 am

Observo a corpo do mendigo, não sentindo pena ou remorso pela morte, mas sinto um calafrio característico de minha profissão.

"A miséria dos homens insulta os céus" digo embainhando Risco nas minhas costas novamente.

Ando até a lata de lixo e verifico o que há de tão suspeito abaixo dela.





Oi, meu nome é isaac

"Kurayami nara kocchi no mon da"
"A escuridão é minha vantagem"
Zatoichi
avatar
isaac-sky
Guarda Real

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 24
Localização : Entre Nárnia e a Terra Média
Emprego/lazer : Dominar o mundo/ RPG/ SKA

O que sou
Raça: Humano
Classe: Ninja

http://www.skyisaac.wordpress.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - Vapor & Arcanina

Mensagem por lgsscout em Sab Maio 24, 2014 5:22 pm

"Qualquer um que o que?"

Minha arma toma um brilho diferente, e a aparencia que parecia tomada por eletrecidade agora também libera uma aura verde e gélida.
Aprimoro minha arma com Congelante e Corrosivo (+1d6 de dano cada). [Ação Livre]

Tento efetuar dois ataques. [Ação completa]
acerto: 1: erro
acerto: 7 + 9 => 16 // dano: 14 (se estiverem a menos de 9m, +1 de acerto e dano)





Quadra já foi... agora é rumo ao Penta

avatar
lgsscout
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 28
Localização : Stormreach - Xen'drik

O que sou
Raça: Humano
Classe: Mago

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - Vapor & Arcanina

Mensagem por Stein em Dom Maio 25, 2014 9:35 am

O alvo de Ezreal desvia do primeiro ataque, mas o explorador é rápido o bastante para prever o posicionamento do soldado e lhe acerta o segundo ataque em cheiro no peito, desmaiando o homem com o impacto poderoso.
O terceiro soldados solta uma praga, efetuando dois disparos contra Ezreal, errando ambos por pouco, fazendo as árvores explodirem em lascas atrás do grupo.
------------------------------

Thomas observa a cena com paciência, e vê que sua decisão foi a mais correta. O velho StoneRage saca um pergaminho, um documento escrito e assinado pelo conselho, abrindo-o na frente de todos.
- Este é nosso tratado! Todos assinamos um acordo de paz e não-intervenção há mais de 300 anos, e espero que você não tenha esquecido que seus antepassados tentaram escravizar o povo de Elyin naquela época!
- Não me esqueci desse fato, senhor - diz Nero, calmamente -, e não tenho a mínima intenção de propor um acordo que quebre a liberdade de seu...do nosso povo. O motivo pelo qual chamei vocês aqui hoje é para sugerir o avanço de Elyin.
Thomas vê uma tela branca no fundo ser iluminada e começar a mostrar imagens em preto e branco, que traziam tratores movidos a arcaninas, capazes de fazer o trabalho de 100 homens, ferramentas de construção, de caça, invenções tecnomagicas que facilitariam a vida de qualquer trabalhador de Elyin, dispositivos domésticos que lhes dariam conforto e uma vida mais fácil. Ele vê também imagens demonstrativas de como seria se houvessem trens e zepelins em Elyin, facilitando a locomoção do povo, a construção de fábricas para gerar empregos e acabar com a miséria.
- O que acham? - Nero pergunta, com um meio-sorriso.
- Fantástico! - responde Diggori.
- As máquinas de agricultura são realmente interessantes, degozaru - concorda Ryusashi.
- Uma total falta de respeito com nossa cultura. Suas máquinas cospem veneno que mata os homens de doenças estranhas e agridem o ar. Como confiar em uma máquina? Ela não tem sentimentos ou pensa, como um humano! - StoneRage diz, negando as ideias do acordo veementemente.
Neste momento, Thomas vê o sorriso de Nero desaparer.
[Role um teste de percepção: 1d20+sua percepção]
---------------------------
N afasta a caçamba, revelando um boeiro que seria comum, não fosse pelo símbolo de Arsin, a Engrenagem do Progresso, gravado no centro do círculo de metal...e do dispositivo instalado ali, que lembrava muito um cadeado de combinação de 4 números. Aquela era sua passagem...mas ele não tinha a senha.



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 27
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - Vapor & Arcanina

Mensagem por arcanjosna em Dom Maio 25, 2014 9:51 am

Me ergo rapidamente absorto pelo que encontro!

"Mas será possível? "

*corro e me coloco ante a pedra da vitrune idolatrando-a* (com aquela cara e o "ooooooooooooohhhhhhhhhhhhh " que faz parecer um orgasmo de um virjaum nerd)


"EU COMPRO!!!! "


´Os grandes pensadores nunca têm certeza do que dizem. Eu acho...´

quero que o red bull vá à falência eterna e que assim seja sobre os seus filhos e os filhos dos seus filhos... aaaaaaaaláaaaaaaahhhhhhhhhh... #brinks
avatar
arcanjosna
Guarda Real

Data de inscrição : 22/10/2011
Idade : 27
Localização : Paulista - PE (o lugar que é tão atrasado que o arco-íris ainda é em preto e branco!!!)
Emprego/lazer : carteiro FORMADO

O que sou
Raça: Humano
Classe: Shinigami

http://www.cmfreak.net/forum/index.php?showuser=6533

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - Vapor & Arcanina

Mensagem por Aleleeh em Dom Maio 25, 2014 11:54 am

Fico espantada com a atitude repentina daquele homem de olhos puxados, característica que não é comum no continente flutuante. "Que insolente!", penso, enquanto dirijo um olhar nervoso para o homem.

Coloco minha mão no bolso e retiro algumas moedas de ouro, com os símbolos da engrenagem do progresso e de Camael, lançando-as sobre o balcão:

- Isto paga pelo objeto, Margareth, visto que eu o pedi PRIMEIRO?

Considero a atitude do homem como um desafio.


"Dificuldades preparam pessoas comuns para destinos extraordinários." C. S. Lewis






Audrey / Elizabeth / Liesel /
Chamado
Aly
avatar
Aleleeh
Iniciante

Data de inscrição : 22/12/2012
Idade : 21
Localização : São Paulo - Caern de Sampa
Emprego/lazer : Pseudo-artista

O que sou
Raça: Humana
Classe: Bruxa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - Vapor & Arcanina

Mensagem por arcanjosna em Dom Maio 25, 2014 12:26 pm

"Pediu primeiro??? E oque a ha que poderá fazer com isso jovenzinha? Um anel? Enfeite pra sua penteadeira???? Não posso permitir que um dínamo tenha um destino esdrúxulo assim!!! "


´Os grandes pensadores nunca têm certeza do que dizem. Eu acho...´

quero que o red bull vá à falência eterna e que assim seja sobre os seus filhos e os filhos dos seus filhos... aaaaaaaaláaaaaaaahhhhhhhhhh... #brinks
avatar
arcanjosna
Guarda Real

Data de inscrição : 22/10/2011
Idade : 27
Localização : Paulista - PE (o lugar que é tão atrasado que o arco-íris ainda é em preto e branco!!!)
Emprego/lazer : carteiro FORMADO

O que sou
Raça: Humano
Classe: Shinigami

http://www.cmfreak.net/forum/index.php?showuser=6533

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - Vapor & Arcanina

Mensagem por Aleleeh em Dom Maio 25, 2014 1:55 pm

Arqueio a sobrancelha esquerda com a intromissão do oriental. Em seguida, solto uma pequena risada irônica:

- Haha, faz-me rir, senhor! Eu não sou fresca como as mulheres com que você está acostumado a lidar e sei muito bem para que serve essa bela pedra! E, um anel nas mãos certas tem mais utilidade do que muitas armas, acredite.


"Dificuldades preparam pessoas comuns para destinos extraordinários." C. S. Lewis






Audrey / Elizabeth / Liesel /
Chamado
Aly
avatar
Aleleeh
Iniciante

Data de inscrição : 22/12/2012
Idade : 21
Localização : São Paulo - Caern de Sampa
Emprego/lazer : Pseudo-artista

O que sou
Raça: Humana
Classe: Bruxa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - Vapor & Arcanina

Mensagem por Laily Aflen em Dom Maio 25, 2014 6:56 pm

Coloco os braços á frente do rosto para me proteger dos estilhaços da arvore, e isto me da uma idéia.

-Feche os olhos, Ez. - Digo numa altura suficiente para Ezreal ouvir e saio de traz da arvore, pelo lado oposto de Ez, jogando-me mais a frente ao mesmo tempo em que estendendo a mão que começa a brilhar na direção do atacante restante, logo após fazendo uma pequena explosão á sua frente, na intenção de ofuscar sua visão por tempo suficiente para que Ez consiga elimina-lo.

Flare:


School evocation [light]; Level bard 0, druid 0, sorcerer/wizard 0
Casting Time 1 standard action
Components V
Range close (25 ft. + 5 ft./2 levels)
Effect burst of light
Duration instantaneous
Saving Throw Fortitude negates; Spell Resistance yes

This cantrip creates a burst of light. If you cause the light to burst in front of a single creature, that creature is dazzled for 1 minute unless it makes a successful Fortitude save. Sightless creatures, as well as creatures already dazzled, are not affected by flare.
avatar
Laily Aflen
Iniciante

Data de inscrição : 11/03/2014
Idade : 26
Localização : Jundiaí - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - Vapor & Arcanina

Mensagem por Stein em Dom Maio 25, 2014 9:17 pm

A luz mística de Gwen teria cegado o soldado, não fossem seus óculos escuros. O homem ergue a arma na direção da garota, e Ez sabe que ele vai acertar se o explorador não fizer algo rápido (seu turno, LG)

------------------------
Margareth olha da garota para o oriental sem saber o que fazer.
- M-mas, porquê estão brigando? I-isso não é só uma pedra...ai meu Deus... - ela faz mensão de pegar a bolsinha de moedas de Audrey, um pouco hesitante.



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 27
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - Vapor & Arcanina

Mensagem por lgsscout em Dom Maio 25, 2014 9:28 pm

Assim que fecho os olhos, sinto o clarão se espalhando pelo local. Quando reabro os olhos, já disparo contra o outro guarda.

acerto: 8 + 3 + 5 + 1 => 17 // dano: 19
acerto: 20 // confirmando: 10 + 3 + 5 + 1 => 19 // dano: 19

"Aha... essa guarda... não merecia esse titulo, se nem é capaz de lidar com um mero aprendiz de mago."





Quadra já foi... agora é rumo ao Penta

avatar
lgsscout
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 28
Localização : Stormreach - Xen'drik

O que sou
Raça: Humano
Classe: Mago

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - Vapor & Arcanina

Mensagem por arcanjosna em Dom Maio 25, 2014 9:51 pm

"ISSO É UM DISPARATE!!!"

"NÃO POSSO ACEITAR QUE ESTA PEDRA TENHA UM DESTINO MENOS DIGNO DOQUE MERECE MOCINHA!!!"

"Eu até estou disposto a abdicar da compra, até porque não tenho necessidade dela nesse exato momento. Mas me PROVE esse tal valor que alega ter!"


´Os grandes pensadores nunca têm certeza do que dizem. Eu acho...´

quero que o red bull vá à falência eterna e que assim seja sobre os seus filhos e os filhos dos seus filhos... aaaaaaaaláaaaaaaahhhhhhhhhh... #brinks
avatar
arcanjosna
Guarda Real

Data de inscrição : 22/10/2011
Idade : 27
Localização : Paulista - PE (o lugar que é tão atrasado que o arco-íris ainda é em preto e branco!!!)
Emprego/lazer : carteiro FORMADO

O que sou
Raça: Humano
Classe: Shinigami

http://www.cmfreak.net/forum/index.php?showuser=6533

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - Vapor & Arcanina

Mensagem por Pedro Oliveira em Dom Maio 25, 2014 10:02 pm

Thomas: 1D20+4 => 23

Thomas se surpreende com repentina mudança na feição de Nero, e então temendo por algo, aproxima-se silenciosamente mas para a uma distância que não atrapalhe a conversa, mas possa agir rapidamente caso algo inesperado ocorra.

Então pensa consigo mesmo : -O que ele está querendo realmente com essa reunião?
avatar
Pedro Oliveira
Iniciante

Data de inscrição : 28/10/2011
Idade : 20
Localização : Recife

O que sou
Raça: Elfo
Classe: Ranger

http://heavenempire.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - Vapor & Arcanina

Mensagem por Stein em Seg Maio 26, 2014 8:40 am

Os anos de experiência de Thomas se fazem valer com seu poder observativo. Ao se aproximar, ele nota que Nero não está encarando o velho StoneRage, mas um dos guardas ao fundo do conclave. Thomas vê com clareza que Nero faz um sinal sutil apontando dois dedos. Um sinal de "prossiga".
- Peço que o senhor se lembre, em sua sabedoria, senhor StoneRage - começa Nero, reassumindo seu tom cortês - , de que suas terras guardam inimigos de Arsin.
StoneRage fica pálido, e sua boca balbucia algo que Thomas não compreende.
- A Malha de Ferro está escondida em seu país - Nero continua -, e o senhor impede o governo de realizar buscas e combates os inimigos de forma aberta, dificulando qualquer ação de..repreensão.
- "Repreensão"? - o velho rebate - Vocês querem uma guerra civil, isso sim. Não irei permitir que meu povo sofra com mais um combate sangrento entre a FASE e qualquer grupo criminoso em meu país. A guarda de minhas terras está investigando os líderes da malha e certamente, em poucos anos...
- Em poucos anos - Nero sorria, e Thomas via seus olhos brilharem -, a idade pode tirar o senhor de nós, senhor StoneRage, e suas ordens antigas à guarda serão pó quando alguém diferente assumir o império. Além disso, sua guarda trabalha a bastante tempo no caso e nunca capturaram sequer um membro da Malha de Ferro. Se não confiasse em sua palavra, senhor StoneRage, diria que suas medidas em impedir a intervenção do governo são um ato de traição e acobertamento de criminosos, o que poderia gerar uma medida mais incisiva pelo Conselho de Camael.
- Eu nunca fui contra o governo do céu! - o velho esbraveja. - Eu só quero o bem de meu povo...
- E eu também...
Enquanto eles conversam, Thomas vê que o soldado aos fundos da sala saca um rádio e começa a falar com alguém. Ao notar que Thomas o observa, ele anda rapidamente para uma porta lateral, aberta.

------------------------------------
Ao analisar a tranca, N se surpreende. Sem que ele faça nenhum movimentos, as trancas se movem rapidamente, como se ativadas por um dispositivo pneumático...e se abrem, como se o convidassem.
-----------------------------------------
O disparo de Ezreal atinge o soldado na fronte, estilhaçando os óculos escuros e fazendo-o cair no chão com um baque, soltando a arma.
Gwen ouve o miado doloroso de Nilee, e percebe que a pata de seu tigre está muito ferida. A criança que o animal parece guardar continua desacordada, e muito ferida. A pequenina tinha os cabelos loiros desgrenhados e a pelo bastante arranhada. Não devia ter mais de sete anos, e nenhum maldade que Gwen via nos humanos adultos era possível identificar naquela criatura pequena e indefesa. Tigre e garota precisava de cura...e rápido.
Ezreal observa o lugar ao redor, mas não vê sinais de nenhum outro soldado da FASE por perto. Aparentemente, aqueles ali estavam agindo por conta própria.
Mas...porquê eles eles iriam tão longe por uma criança.
---------------------------------
-Por favor, não briguem na loja do meu marido - pede Margareth, colocando a pedra entre os dedos de Audy. - Aqui, querida, agora vão, por favor.

Dakato percebe que o preço pago não é nem 10% do valor que aquela pedra custava. Certamente a mulher gorda não fazia ideia do valor daquilo, o que fazia seu sangue ferver. A curiosidade falava muito alto agora, enquanto um sorriso ladino surgia no rosto da compradora.



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 27
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - Vapor & Arcanina

Mensagem por isaac-sky em Seg Maio 26, 2014 9:22 am

"Ou Groover finalmente fez um bom trabalho ou estou literalmente caindo na bocarra do inimigo. Bem, não importa" puxo meu arco e preparo uma flecha.

Desço no bueiro tendo um péssimo pressentimento.




Oi, meu nome é isaac

"Kurayami nara kocchi no mon da"
"A escuridão é minha vantagem"
Zatoichi
avatar
isaac-sky
Guarda Real

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 24
Localização : Entre Nárnia e a Terra Média
Emprego/lazer : Dominar o mundo/ RPG/ SKA

O que sou
Raça: Humano
Classe: Ninja

http://www.skyisaac.wordpress.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - Vapor & Arcanina

Mensagem por Stein em Seg Maio 26, 2014 10:43 am

N salta para a escuridão do boeiro, sentindo a água cobrir até a metade de suas canelas. Um odor fétido e repulsivo lhe queima as narinas, e ele sabe que está em alguma espécie de esgoto. N já ouvira que o Conselho fazia muita merda por baixo dos panos...mas não imaginava que fedia tanto.
A visão que o samurai tem ali dentro é extremamente limitada e, com seu avanço gradual, ele logo já não enxerga mais nada. Suas unicas sensações são a água podre, o eco de sua respiração e da corredeira lenta da água, que se mesclava ao guincho ocasional de ratos e o som perturbador das asas das colônias de baratas que viviam ali. N tentava ignorar o lugar perturbador onde se encontrava, e seguia em frente, mas não via um palmo à sua frente.
De repente, após mais de 30 minutos na escuridão, sua mão, estendidas à frente do corpo, tocam uma parede cheia de musgo. Ele havia chegado no fim do túnel.



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 27
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - Vapor & Arcanina

Mensagem por lgsscout em Seg Maio 26, 2014 11:09 am

"Double kill. Hehee..." Assopro a ponta da luva. "Tudo certo, Gwen?" Caminho em direção a ela. "Essa garota... me cheia a encrenca... e matar guardas já é encrenca suficiente."





Quadra já foi... agora é rumo ao Penta

avatar
lgsscout
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 28
Localização : Stormreach - Xen'drik

O que sou
Raça: Humano
Classe: Mago

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - Vapor & Arcanina

Mensagem por Pedro Oliveira em Seg Maio 26, 2014 11:46 am

-Tsc,miserável.

*Fala Thomas para si mesmo, enquanto retira uma faca e a deixa na manga do paletó. E segue na direção que o guarda foi*
avatar
Pedro Oliveira
Iniciante

Data de inscrição : 28/10/2011
Idade : 20
Localização : Recife

O que sou
Raça: Elfo
Classe: Ranger

http://heavenempire.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - Vapor & Arcanina

Mensagem por isaac-sky em Seg Maio 26, 2014 11:56 am

Quando atinjo a parede final, me deparo com a decisão que mudaria tudo.

"Destruir o Conselho...que mundo é este, em que a Cinza governará" penso enquanto abro a maleta e coloco o explosivo na parede, conforme Groover havia indicado.

Assim que termino, me viro e volto pelo caminho que vim, o mais rápido possível.




Oi, meu nome é isaac

"Kurayami nara kocchi no mon da"
"A escuridão é minha vantagem"
Zatoichi
avatar
isaac-sky
Guarda Real

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 24
Localização : Entre Nárnia e a Terra Média
Emprego/lazer : Dominar o mundo/ RPG/ SKA

O que sou
Raça: Humano
Classe: Ninja

http://www.skyisaac.wordpress.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 1 - Vapor & Arcanina

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 27 Anterior  1, 2, 3 ... 14 ... 27  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum