Por debaixo dos panos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Por debaixo dos panos

Mensagem por ritter em Qua Set 03, 2014 9:35 pm


Quando os Alfas da tribo perdem o direito de liderar, os Betas assumem.

Os Senhores das Sombras viveram sempre a sombra de seus alfas, os Presas de Prata. Em tempos mais remotos, em que havia apenas uma única tribo, eram exímios conselheiros e cuidavam do trabalho sujo para manter a honra de seus líderes intacta. Por muitas eras, os senhores das sombras foram utilizados como bode expiatório para diversos assuntos obscuros dos presas, e eles aceitaram, pois sabiam que beneficiariam a nação Garou se o nome dos presas se mantivesse intacto.

Os Senhores das Sombras foram apontados como traidores, como aqueles que trabalhavam em suas ladroagens e tramavam contra os nobres. O rancor cresceu dentro dos corações dos Senhores das Sombras. Eles não mais aconselhariam, seguiriam e dariam suas vidas por uma liderança fraca, e que dependia deles para todo tipo de coisa. Os Senhores liderariam pessoalmente a Nação, ou encontrariam aqueles dignos de o fazer.

Idade das Trevas


O avanço do cristianismo pela Europa deixou os Senhores das Sombras muito desgostosos, visto que era contra as tradições que eles mesmos impunham nos humanos, se tornando mais difícil manipula-los. A influência dos vampiros também ajudou a piorar a situação, já que horas da Wyrm agora estavam em sua terra.

Tirando isso, foi uma ótima época para ser um Senhor das Sombras. Focados no Império Bizantino e nos Balkans, os Senhores das Sombras assumiram sua posição sobre os humanos, os prendendo dentro de suas vilas rurais.

Muitos Senhores das Sombras se impressionaram com o rápido avanço do islamismo, formando alianças com os sarracenos e os transformando em parentes, apesar de nunca aderir a sua religião. O mesmo foi feito com os Mongóis.

Durante os anos 1456 - 1462, os Senhores das Sombras se viram enfrentando um inimigo vindo de suas próprias terras: Príncipe Vlad Tepes, o Impalador, mais comumente conhecido como Conde Drácula. No inicio de seu reinado, ele aproveitou bem o apoio da tribo em seus avanços contra os Turcos. Mas logo ele afirmou seu apoio com os Tzimisce, um terrível cla vampiro, e se tornou uma das mais temíveis criaturas da Wyrm. A tribo continuou o apoiando enquanto protegiam seu povo dos Turcos, mas logo conseguiram que fosse aprisionado pelas mãos do rei húngaro Matthias Corvinus.

A tribo afirma ter matado Vlad no ano de 1475, mas sabe-se que é apenas um boato, já que ele retorna como Drácula nas Noites Finais, evento que trás a extinção completa dos vampiros.

Renascença


Os Senhores das Sombras continuaram batalhando contra os Turcos, que estavam dominando seus territórios. A ilusão do controle sobre os humanos finalmente foi quebrada, e eles finalmente perceberam que falharam miseravelmente em controlar os mortais.

A descoberta do Novo Mundo pelos espanhóis marcou um dos acontecimentos mais terríveis e que causa mais remorso na tribo: A extinção dos Camazotz, os homem morcego. Por suas falhas em manter Drácula em check, ao se depararem com homens morcego que faziam sacrifícios de sangue, logo pensaram que a Wyrm havia alcançado os povos americanos. Iniciou-se o massacre então. Os Balams e Mokolés também sofreram da raiva dos senhores das sombras, mas conseguiram sobreviver. Garras-Negras-da-Vingança foi o Senhor das sombras foi quem matou o último Camazotz, e seu grito foi ecoado por toda a tribo, fazendo com que até quem estava na Europa caísse de joelhos, mesmo sem entender o motivo. O grito também acordou um antigo ser da Wyrm, o Storm-Eater (Não achei uma tradução boa), que começou a destruir o oeste da América. Foi o Senhor das Sombras Ascensão Sombria que convenceu a tribo a realizar o ritual para banir a criatura.

Era Vitoriana


Novamente na Europa, os Presas de Prata conseguiram incitar a ira dos Senhores das Sombras ao alterar as estruturas dos países da península balcânica, seguindo seus parentes russos. A briga entre duas grandes casas de Presas de Prata terminou com o status que os Senhores das Sombras insinuavam.

A Primeira Guerra Mundial incitou uma guerra civil na Rússia, a Revolução Bolshevik, que tirou os Presas de Prata do poder. Aos olhos dos Senhores das Sombras, isso apenas provou o que eles pensavam: Os Presas perderam o direito de liderar a Sociedade Garou, e que um dos seus deveria assumir essa liderança.

Era Moderna

A Segunda Guerra Mundial foi o momento de maior aflição para os Senhores das Sombras. Espíritos se apossaram de corpos nos campos de batalha, humanos se matavam utilizando as ferramentas da Weaver, e a única que ganhou algo com isso foi a Wyrm.

Os Senhores das Sombras ainda foram uma das tribos que sofreram com os ataques de Baba Yaga e seu exército. Dois poderosos Caerns caíram, enquanto a tribo tentava reganhar o controle sobre eles.

Noites Finais


A península balcânica sofre com a influência de espíritos e outras crias da Wyrm, que se alimentavam devido a miséria na Guerra de Kosovo e a dissolução da Iugoslava. Ainda tentaram se envolver na Guerra Amazônica, mas devido a extinção dos homens morcego, os fera não confiavam nos garou da tribo.

Mas algo de bom surgiu. Um descendente do Garras-Negras-da-Vingança, Miguel Gutierrez, começou uma missão, descendo até Malfeas, o reino da loucura da Wyrm, na Umbra Profunda, e entrando no Labirinto da Espiral Negra, onde ele encontrou o Morcego, o espírito patrono dos Camazotz, para se redimir dos crimes de seu antepassado. Funcionou, e uma pequena parte do espírito foi libertado da influência da Wyrm, provando que os senhores das sombras podem olhar para trás e tentar arrumar os erros do passado.

Na Europa, um Senhor das Sombras alemão, chamado Yuri Konietzko, começou uma campanha para unir as tribos sob seu comando, indo contra os Presas de Prata, se provando um líder mais capaz. O poder parece começar a pender para o lado dos Senhores das Sombras, e é provável que eles se tornem os próximos Alfas dos Garou.

Organização

Os líderes dos Senhores das Sombras são conhecidos como Alfas, se referindo ao lobo alfa que lidera uma matilha, e são extremamente controladores. Contudo, muitos alfas tratam seus seguidores de forma orgulhosa e afetiva, pois acreditam que é mais fácil controlar seguidores do que escravos. Mas conseguem ser grossos quando algum novato tagarela faz perguntas demais.

Cultura Tribal


São uma das tribos que menos preza pelo "físico", focando no cérebro, em habilidades como a manipulação. Não quer dizer que eles não sejam exímios guerreiros. Eles não devem mostrar fraqueza, seja pela discussão, seja pela espada. Eles possuem um certo "ódio" dos Presas de Prata, vendo que a nobreza Garou é ultrapassada e não permite que eles atinjam todo o seu potencial. Eles esperam até hoje pela oportunidade de retirar os presas do poder, e fazem de tudo para atingir esse objetivo.

Nenhuma outra tribo conhece melhor sobre política do que os Senhores das Sombras. Normalmente, sempre estão atrás de algum grupo ou facção, manipulando para que consigam atingir seus objetivos.


" A juventude envelhece, a imaturidade é superada, a ignorância pode ser educada, a embriaguez passa... porém, a estupidez é eterna, Pettri."  Mordekaisen



avatar
ritter
Iniciante

Data de inscrição : 23/06/2014
Idade : 23
Localização : Brasil, São Paulo

O que sou
Raça: Humano
Classe: Plebeu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum