Brunus Hoffman

Ir em baixo

Brunus Hoffman

Mensagem por Bgelo em Ter Set 22, 2015 11:17 pm




- F1lh4 d4 p|_|t4 !

* Berra o homem para ninguém enquanto joga uma garrafa de vidro contra a parede que pintava, o tom rançoso de álcool em sua voz é evidente, a imagem de uma mulher de cabelos curtos azuis claros é de uma meretriz francesa que conhecera ha alguns anos da época em que esteve na semana de arte de páris , seu nome era Victorine Meurent¹, infelizmente havia se apaixonado por ela, odiava e amava isso, diversos quadros nasciam desse turbilhão*

*Respirou fundo e olhou pela janela, era um maldito dia de sol,  o burburinho dos carros e das pessoas ecoava pela cidade como os gemidos de um leproso  engasgado, era sufocante e triste, algumas crianças jogavam bola logo a baixo de sua janela (seu apartamento ficava no segundo andar), vê-las correndo e se divertindo no mesmo beco em que algum tempo atrás uma jovem fora morta, ele ouviu tudo mas era covarde demais para fazer alguma coisa, desde então carregava uma pistola consigo e aprendera a usar sua magia de forma mais destrutiva e não apenas ilusória, fechou a janela com um baque forte, virou-se para trás e andou pelo apartamento decadente e sujo, apesar da pouca idade as paredes já estavam gastas, e poeira se concentrava nos cantos , baratas corriam para todos os lados como se num carnaval de imundice, sentou-se em uma cadeira e acendeu um cigarro, ficou olhando para o teto pensando no que falaria hoje mais tarde no encontro com sua amiga Zinaida², uma rica artista russa, ótima na cama bem como na proza , ela era um pequeno lume num mundo artístico fútil e vazio *

*Deu um ultimo suspiro tomando as forças necessárias para o convívio com humano, foi banhar-se após dias sem isso.*

*Saiu olhou a rua, viu casais passeando apaixonados, crianças brincando felizes, trabalhadores determinados e os velhos que diferente dele conseguem paz na velhice, pensou*

 "De alguma forma, nunca consegui me ajustar na sociedade. Não gosto da humanidade. Não tenho o menor desejo de me ajustar, nenhum senso de lealdade, nenhum objetivo de fato."

1. Victorine Louise Meurent (Paris, 1844 -1927) foi uma pintora e prostituta francesa, notável por ter sido uma modelo bastante retratada em quadros célebres de Monet.
2. Zinaida Evgenievna Serebriakova (Carcóvia, 1884 — Paris, 1967) foi uma das mais prestigiadas e conhecidas pintoras modernistas russas.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Em 1914 a primeira guerra ainda engatinhava em sua longa jornada de corpos ,um soldado da 94ª Divisão de Infantaria do Sexto Exército alemão não compartilhava do fervor com qual seus conterrâneos se embrenhavam em trincheiras para as chacinas mutuas, a fome eo cansaço tomava toda a tropa como ele descreve neste trecho de seu diário:

“Os cavalos já foram comidos. Eu comeria um gato; eles dizem que sua carne também é saborosa. Os soldados parecem cadáveres ou lunáticos, à procura de algo para colocar em suas bocas. Eles já não se cobrem dos ataques inimigos; não têm a força para caminhar, correr e se esconder. Maldita seja esta guerra!”.

Algum tempo depois durante a trégua de natal ele aproveita a deixa, pega sua esposa e filho e foge para a America.

Brunus Hoffman:

Nascido na Alemanha em 1918, filho de um soldado alemão judeu (Wilhelm Hoffman), e uma prostituta aos três anos mudou-se para os Estados Unidos fugindo da guerra com seus pais. Foram inicialmente para Baltimore, depois para o subúrbio de Los Angeles. Com um pai extremamente autoritário e frustrado, e uma mãe submissa, sofria frenquentemente abusos físicos e psicológicos por parte de seu pai.

Na adolescência, surgiram inflamações que cobriram o rosto e toda a parte superior do corpo, fazendo-o a submeter-se a tratamentos médicos no hospital público de sua cidade. Na escola, a situação também não era das melhores, tendo poucos amigos e sendo sempre o penúltimo a ser escolhido para o time de beisebol. Por causa do tratamento médico, abandonou temporariamente a escola, voltando somente um ano depois. Neste meio tempo descobriu duas coisas que o ajudaram a tornar a sua vida suportável: o álcool e a arte.

Em 1939, começa a cursar belas artes pela Los Angeles City college , ganha todo o material de pintura de seu pai e logo se põe a pintar, por causa de sua arte com alto teor agressivo e sexual seu pai o expulsa de casa. Morando em pensões e sem emprego, desiste da faculdade . Com problemas com o alcoolismo, trabalhou em empregos temporários em várias cidades americanas como faxineiro, frentista e motorista de caminhão. Com uma vida errante, bebendo em excesso e pintando alucinadamente. Enviou seu trabalhos para as mais diversas curadorias de artes  dos Estados Unidos, mas quase sempre eram recusados. A editora da revista Harlequin, Barbara Frye, no entanto, estava convencida de que  Hoffman era um gênio. Começaram a se corresponder e, em determinado momento, Frye declarou que nenhum homem nunca se casaria com ela.  Hoffman respondeu simplesmente: "Eu me casarei". Casaram-se logo depois de se conhecerem pessoalmente. Mas tão rápido quanto se conheceram, separaram-se.

Em 1940 com o advento das petras Brunus foi um dos primeiros pintores do movimento magicart, utilizavam magia para pintar quadros utilizando técnicas que combinavam cubismo , surrealismo e arte clássica, com essa arte alegre e chamativa revolucionaram o mundo conquistando fama e dinheiro de forma astronômica, aos poucos outros pintores mais jovem foram ganhando destaque, lançando brunus ao esquecimento do grande publico (ele é lembrando por pessoas do meio, desde estudantes de artes , passando por outros pintores e interessados), juntando isso a sua infância difícil o tornaram um pintor completamente amargurado, hoje em dia faz parte de um movimento menor de artistas depressivos, o destriuismo que visa a arte como forma de destruição e degradação do ambiente.


(Bruno é um nome de origem germânica vem de brunus e significa ilustre polido, sim amo usar meu nome em tudo, duas curiosidades a história do personagem é baseada em charles bukowski, em um alemão que participou na batalha de Stalingrado e sua arte baseada em alguns pintores do século 20)
avatar
Bgelo
Ilusionista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 27

O que sou
Raça: Humano
Classe: Keyblade Master

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum