Before the Storm

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ir em baixo

Before the Storm

Mensagem por ritter em Sex Ago 07, 2015 5:34 pm

Guerra...
A guerra nunca muda.

Humanos travaram guerra para conseguir escravos e riquezas.
Chanson construiu um império de sua sede por ouro e território.
Ulric moldou uma Eisen destruída em uma superpotência econômica.

Mas a guerra nunca muda.

No Século 15, as guerras ainda eram travadas pelos recursos que podiam ser conquistados.
Mas dessa vez, os espólios da guerra também foram suas armas.

Illirium.

Por esse recurso, Eisen tentaria invadir Lion, Os Devotos dos Sete anexariam os povos do deserto, e os poderosos Clãs anões seriam dissolvidos em conflitantes e dissonantes grupos de mercenários ou ex-militares, todos direcionados em controlar o que seria o recurso mais poderoso de As'troth.

Em 1630, a tempestade da guerra ocorreu novamente.
Em apenas duas breves horas, a maior parte de Le Havre estava reduzida às cinzas.

E das cinzas da devastação, novas lutas nasceriam.





O céu cinza pintava o local.

Vento gélido fazia os enormes estandartes balançarem.

O homem de bigode espesso e cap cinza estava sentado, seu uniforme exibindo diversas insígnias. Ao seu redor, diversos oficiais de alta patente, imóveis feito estátuas.

Ele se levanta, se dirigindo ao palanque logo a sua frente.

A voz grave reverberava por todo o ambiente.

Irmãos e irmãs!
Dois dias atrás nossas forças foram alvo de uma técnica suja de nossos adversários!
Mas nada temam!
Enquanto eu respirar, nossa nação jamais cairá!
Enquanto eu respirar, nossos inimigos jamais terão paz!
Enquanto eu respirar, Chanson queimará até o chão!


Com o punho levantado, os soldados saudavam seu líder.

Um dos oficiais se levanta e, de seu lugar, grita para os soldados, que repetem suas palavras.

Sieg Heil! Heil Ulric! Heil mein Führer!

O palco estava posto. E Ulric comandaria a peça.






Liesel se sentava com a cabeça baixa, a caneca com café amargo e escuro esquentando suas mãos. Dois dias haviam se passado desde a batalha. A pugilista havia lutado bravamente para proteger seu amado, que assim como todo o contingente de magos dos cães, havia caído em batalha.

Lembrava-se também do enorme titã de guerra com quem ficara frente a frente. Se Ledyard não tivesse arremessado aquela granada ácida em tempo... Quem sabe o que seria da garota.

Não demorou muito para as tropas de Eisen recuarem. Ou pelo menos o que sobrou após o incidente.

Aquilo era um mistério para a garota. Mas era certo que aquilo envolvera energia arcana.

Klaus abre os olhos, piscando rapidamente, a luz parecia queimar seus olhos. As mãos instintivamente levantadas na frente de seu rosto.

Sua cabeça latejava com força, um curativo a envolvendo.

Ele olha para frente e vê Liesel sentada. Mas...
Onde estava? E o que tinha acontecido para estar numa cama de hospital?




Nahir respirava com dificuldade atrás de sua máscara. Sua mente estava confusa, o que tinha acontecido?
A imagem de Karin segurando o pescoço enquanto ambos caíam no chão era muito presente em sua mente.

Ele se levanta, seu corpo dolorido. Karin estava deitada ao seu lado e... Havia um homem sentado a sua frente, de costas para o nalakir. Ele parecia mexer algo dentro de uma panela sobre uma fogueira e o resto do cômodo estava escuro.

Como haviam parado ali?




Zahira sente um gosto estranho em sua língua bifurcada. Ao levantar o rosto e abrir os olhos, percebe ser sangue. Mas não era dela.

Havia desmaiado e caído em cima de um dos homens que matara.

Olhou para os lados e viu Eldest e Zabrak na mesma situação. Mas nenhum sinal de Quoorin.




A dor de cabeça finalmente termina. Pierce agora consegue pensar, mas não entende as diversas imagens em sua cabeça.

A névoa esverdeada pairava pelo lugar, mas não fazia mal nenhum a ela. E a entrada do laboratório estava bem a sua frente.




Elleanna estava deitada em uma cama improvisada, debaixo de sua tenda. O escudo dourado ao seu lado brilhava com a luz que vinha de fora. Seus pensamentos vagavam em seu passado, na época que ficara com os devotos e suas duas irmãs de criação.

Eles logo são interrompidos quando uma criatura de cor esverdeada põe a cabeça pela entrada da tenda.

- Anna - A voz do orc era grave. - Os capitão tão te chamando.

Provavelmente era o conselho de guerra.




Khorrl aguardava pelo momento certo.

Um contato lhe havia dito que um grupo dos Kirottu passaria por uma floresta ao redor da cidade de Thedas.
Pacientemente, o anão de moicano e barba cinza esperou, escondido.

O som de um galho se partindo o despertou, acompanhado do som de vários passos.

Ainda estavam longe e não daria pra saber se eram realmente os alvos.
Mas a ansiedade pelo sangue de orcs corroía o mestre anão.


" A juventude envelhece, a imaturidade é superada, a ignorância pode ser educada, a embriaguez passa... porém, a estupidez é eterna, Pettri."  Mordekaisen



avatar
ritter
Iniciante

Data de inscrição : 23/06/2014
Idade : 23
Localização : Brasil, São Paulo

O que sou
Raça: Humano
Classe: Plebeu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Before the Storm

Mensagem por isaac-sky em Sex Ago 07, 2015 5:43 pm

O mundo tinha virado um borrão naquela hora. Achei que ia morrer, que Karin ia morrer agora que finalmente tínhamos achado a saída...

Levanto a cabeça, um tanto confuso.
- É...oi? - digo na língua comum. Onde raios eu estou?

Noto Karin ao meu lado.
"Obrigado Elohim, ela está viva!" penso.



Oi, meu nome é isaac

"Kurayami nara kocchi no mon da"
"A escuridão é minha vantagem"
Zatoichi
avatar
isaac-sky
Guarda Real

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 24
Localização : Entre Nárnia e a Terra Média
Emprego/lazer : Dominar o mundo/ RPG/ SKA

O que sou
Raça: Humano
Classe: Ninja

http://www.skyisaac.wordpress.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Before the Storm

Mensagem por arcanjosna em Sab Ago 08, 2015 6:11 am

Sinto dor. O que aconteceu? Eu dormi?

Tateio o corpo, procuro minha espada, mantenho a mão no escudo atrás da mochila. Desvio a outra mão pra dentro da blusa, checo o poder de minha tatuagem.

Tenho que recapitular, o que bom fazer aqui realmente?

(deixa do mestre)


´Os grandes pensadores nunca têm certeza do que dizem. Eu acho...´

avatar
arcanjosna
Guarda Real

Data de inscrição : 22/10/2011
Idade : 28
Localização : Jaboatão-PE... e eu achava paulista atrasado, ó kkk
Emprego/lazer : carteiro FORMADO

O que sou
Raça: Humano
Classe: Shinigami

http://www.cmfreak.net/forum/index.php?showuser=6533

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Before the Storm

Mensagem por iPops em Sab Ago 08, 2015 2:35 pm

Como as rochas ao seu redor, Khorrl mantinha-se imóvel. Observava a área com o máximo de atenção possível, esforçando-se para que o seu sangue não começasse a ferver cedo demais. Seus escudos estavam empunhados, apoiados sobre a rocha, de maneira que o anão parecia envolto em uma muralha de ferro intransponível.

O som dos galhos e passos foi a primeira indicação de que seu alvo poderia estar próximo. Os músculos flexionavam-se e por debaixo de pesada armadura se retesavam como correntes puxadas por cavalos.

Em breve viria aquele odor característico da legião, que fazia o lado mais destrutivo de Khorrl despertar. Da sua posição privilegiada, ele aguardaria até que o cheiro da covardia o alertasse que era hora de esmagar orcs.

iPops
Aldeão

Data de inscrição : 21/07/2015
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Before the Storm

Mensagem por Luthica em Sab Ago 08, 2015 3:15 pm

Sinto um frio percorrer meu corpo rapidamente ao constatar que o sangue não era meu. Estariam meus irmãos feridos? Assim que noto o corpo de um dos mortos sobre mim, afasto bruscamente, enfiando as garras em sua pele após um golpe brusco com o braço.

Desvencilhando-me dos restos daquele estúpido, caminho por cima dos corpos até aproximar-me de meus companheiros.

- Eldest. Zabrak. Seus frouxos. Levantem já. Aquele imbecil traiçoeiro fugiu de novo - cerro os punhos com raiva, como se tudo tivesse sido culpa dele.  Ignoro, sem cerimônia, o último acontecimento principal. Só quero matar aquele halfling
avatar
Luthica
Iniciante

Data de inscrição : 29/06/2012
Idade : 27
Localização : Etherland

O que sou
Raça: Fada
Classe: Digimon

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Before the Storm

Mensagem por Aleleeh em Seg Ago 10, 2015 11:49 am

Sorvo o conteúdo da caneca, lentamente. Quanto mais pensava no incidente de dois dias atrás, mais surpresa ficava com o recuo.
Tudo o que eu queria era proteger Klaus. Depois de um tempo sem parar de lutar por grandes causas, nós acabamos por escolher uma, inicialmente pequena, que seja totalmente justificável.

Era... era a minha causa pessoal.


Reparo que ele havia se movido. Olho para ele, um pouco nervosa por vê-lo assim:

- Klaus..?


"Dificuldades preparam pessoas comuns para destinos extraordinários." C. S. Lewis






Audrey / Elizabeth / Liesel /
Chamado
Aly
avatar
Aleleeh
Iniciante

Data de inscrição : 22/12/2012
Idade : 22
Localização : São Paulo - Caern de Sampa
Emprego/lazer : Pseudo-artista

O que sou
Raça: Humana
Classe: Bruxa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Before the Storm

Mensagem por Stein em Seg Ago 10, 2015 12:20 pm

- Mas que diab... Liesel? - Minha cabeça gira e a tentativa de me sentar na cama é frustrada pela dor latente. Meu crânio parece prestes a se esfacelar, e meus olhos ardem tanto que mantê-los abertos requeria mais força de vontade do que eu tinha naquele momento. - O que aconteceu? - reparo que estou num lugar parecido com um leito de hospital. A batalha me vêem à mente, a explosão, os disparos... o stern ritter. Percebo que Liesel está muito melhor que eu, e me permito um sorriso de alívio. - Ei, gatinha, acho que você tem algo a me contar, certo? Nós... não ganhamos, não é? - me obrigo a sentar, e o ganho pela teimosia é um baque na nuca pela dor. A sensação é tamanha que sinto enjoo, mas eu me forçaria a melhorar. Quando a sensação ameniza, noto que estou morto de fome. - Cadê a Nina?



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 27
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Before the Storm

Mensagem por Yoru em Ter Ago 11, 2015 11:36 am

      Nada conseguirei adiando mais esse momento, é chegada a hora.
      Jogando os pés descalços para o lado, sobre a esteira que forrava o chão de terra, Elleanna sentou, puxou o cabelo dourado para trás da orelha e direcionou um olhar alegre como um céu sem nuvens e agradeceu.
      — Obrigada, bom orc. — Também saudou-o como é digno de uma serva da luz: — Que o nosso dia seja bom e sombra nenhuma caia sobre nós.
      Um meneio de cabeça ou ainda um "assim seja para mim e ti" ela não esperaria. Conhecia os poucos fiéis pelo nome. Se este fosse gentil, não grunhiria ou sairia resmungando, tampouco escarneceria do deus dela logo pela bendita manhã.
      A clériga colocou-se de pé num salto. A cada segundo que perco tua luz se afasta de mim. Alisou os amassados no roupão de cama. Sendo qualquer outro homem, estaria escandalizado ao ver uma moça com tão pouca roupa; sobretudo uma mulher santa. Aquele tratava-se de um kirottu, escândalo para ele era saber que ela dormia vestida nas noites frias e que trajava mais panos pelo resto do dia. As peças de armadura é que davam alguma moral entre os ferozes lutadores malditos.
      — Não me demoro — prometeu —, preciso vestir algo.
      Quando o mensageiro saiu arranjou uma jarra, uma bacia vazia e uma toalha. Criou água com a qual lavou o rosto e encheu um copo. O pedido que repetia dia após dia era que nunca lhe faltasse o líquido da vida e nem que a luz a abandonasse. A exclusividade da sede pertencia aos mortos e as trevas aos condenados.
      Anna tomou o que necessitava da mala. Passou o vestido pela cabeça e atou o cordão nas costas. Alvo como a neve, a renda fina revestia seu colo, o pano leve envolvia-lhe o torso com pouca folga e uma saia larga descia nas ancas e coxas terminando encima dos joelhos. Aprendera a costurar desde muito nova, e jamais aceitara as vestimentas obscuras que as irmãs devotas acostumavam-se a usar como o melhor produto que seu trabalho poderia oferecer. Portanto esqueceu aqueles panos que a encobriam dos pés à cabeça e começou a pensar em seu próprio vestuário; iniciou adaptando peças assim que libertaram-se dos Devotos. Para a jovem santa, o deus a quem servia possuía igual desprezo por mulheres debaixo de mil vestidos e assassinos disfarçados em sombras.
      Tocando os ombros nus, percebeu que precisaria das placas de metal. Infelizmente trata-se de guerra, não serei ouvida com vestido e sandálias. Calçou as grevas, botas de metal moldadas ao seu tamanho, com um ligeiro salto que lhe dava alguma postura, só para ser um pouco maior perto daqueles seres de grande porte; apertou a placa de peito, uma espécie de espartilho metálico que a protegia da altura dos seios aos quadris; com o auxílio de uma correia cingiu uma ombreira no flanco direito, seu ponto fraco, oposto ao braço hábil. Por fim, prendeu o manto com um broche, útil como amuleto sagrado, perto dos botões de pérola na gola alta. Manteve o capuz abaixado, apanhou os cabelos e enrolou-os num coque, a franja longa foi deixada mal repartida, grande parte caindo sobre a sobrancelha esquerda.
      Encostado numa parede de lona estava o escudo, resplandecendo com os raios da manhã que chegavam como queridos hóspedes. A pintura de esmalte claro, quase perolado, tomava uma generosa fração dos detalhes; mas a verdadeira beleza de ouro daquela obra de ferreiro estava no anel de filigranas margeando a borda circular, e, claro, na estrela de sete pontas no centro. Os glifos arcanos entalhados e preenchidos com fio de ouro conferiam o aprimoramento místico de proteção para a ferramenta. Já o símbolo divino invocava a unidade dos Sete que servia, e diversos sentimentos de múltiplas origens. Com tais atos os autoproclamados fanáticos não deveriam carregar este sinal, a clériga pensou ao lembrar quantas vezes e imaginar quantas mais uma bandeira com aquele brasão anunciaria o caos.
      Com o escudo em punho, Elleanna saiu para o acampamento, decidida a ser um excelente exemplo carregando aquela estrela, provando sua fé.
      Antes de seguir para o conselho de guerra, encontrou um punhado silencioso de solo beijado pelo sol, apoiou a borda de seu escudo e ajoelhou-se atrás dele. Orou e solicitou ajuda divina para o que viria a enfrentar naquela mesa.

Sistema:
Nota: Magias de clérigo não são influenciadas por noites de sono, é necessário uma hora de meditação ou oração para selecionar as magias que estarão disponíveis a ele. Portanto, vou considerar que foram estas as que ela tem concentradas do anterior e que ainda dispõe para hoje. Essa oração, em questão de interpretação serviu para ela usar algumas magias úteis (Orientação e Aspecto do Rouxinol). Imagina só deixar os caras esperando uma hora por causa de reza kkk
As que podemos contar como elencadas anteriormente seriam essas aqui embaixo, mas não se preocupe pois pretendo postar a preparação de magias tão logo possível depois dessa reunião, mas isso é futuro e tem que estar vivo para cumpri-lo -_-.
Lista atual:
0 [4] - Orientação / Detectar Magia / Criar Água / Luz
1 [4+1] - Aspecto do Rouxinol / Armadura Cravada / Invocar Criatura I / Favor Divino // Escudo
2 [3+1] - Raio de Admoestação / Aspecto Angélico / Tridente Divino // Aquecer Metal
3 [2+1] - Entrar em Imagem / Forma de Pedra // Proteção contra Energia
4 [1+1] - Caminhar no Ar // Escudo de Fogo
avatar
Yoru
Iniciante

Data de inscrição : 05/05/2012
Idade : 24
Localização : São Vicente
Emprego/lazer : Programador de Sistemas/Aspirações: Literatura, Arte e Games

O que sou
Raça: Humano
Classe: Ladino

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Before the Storm

Mensagem por ritter em Ter Ago 11, 2015 8:19 pm

O homem vira a cabeça na direção de Nahir. Agora o garoto notava o chapéu estranho e pontudo que ele usava.

- Oh, vejo que finalmente acordou, garoto-que-usa-máscara. - A voz dele possuía um tom místico. - A garota-de-olhos-vermelhos ainda dorme, e já fazem quase dois dias.

Dois dias?!

Ele se senta mais ao lado, revelando uma pequena panela sobre uma fogueira. Ele olha para você, o rosto ainda meio escondido por conta do comodo escuro.

- Sopa?




Remember.:
Um dos posts do prólogo:
O homem fecha a porta de trás e se senta no banco da frente. O interior do veículo é até que luxuoso, revestido de couro e com diversos detalhes no que parece ser ouro. O motorista não lhe dirige o olhar, apenas dá partida e inicia o percurso desconhecido.

Você entrega a carta que Alexander havia lhe dado para o homem, que apenas a guarda em seu bolso.

- Muito bem. Agora que sei que você é realmente quem esperávamos, posso responder sua pergunta. Existe um antigo... Laboratório, que os Cães Cinzentos utilizavam para suas experiências. Um acidente liberou um gás mortal para humanos, impedindo nosso avanço para dentro do local.

Ele faz uma pequena pausa.

- E é aí que você entra, Pierce. O gás não parece afetar Elans. Precisamos descobrir os tipos de pesquisa que eram feitos naquele lugar pra podermos contra-atacar os avanços dos cães.

Os objetivos eram claros. Uma missão de infiltração. Agora descobrira o porque de ser você a tal "escolhida" para essa missão.

- E... - Continuou o homem. - É claro, descobrindo sobre essas pesquisas, podemos descobrir algo sobre seu passado.

Esse objetivo já não era tão fácil de acreditar.

Pierce aos poucos se acalma, a memória voltando aos poucos.
A fumaça verde era bem presente, enxofre misturado com outros componentes que não reconhecia.

A ausência de sons era intimidante e já começava a escurecer.

Role um Perception.

Sid:
Termina de editar a ficha e adiciona aquelas partes do seu bg que tu mandou pro áudio, por favor.




Zabrak parecia indignado com o que acontecera. Levantou, a mão segurando a cabeça. Olhou para os lados, buscando alguma resposta.

O incêndio já havia terminado, a enorme casa agora reduzida a cinzas.

Eldest permanecia sentado, parecia ter dificuldade de respirar.

O meio-dragão de escamas vermelhas então encara Zahira.

- Mortos. Estavam todos mortos lá dentro.

As duras palavras acertando a garota como um soco no estômago.

Mortos. Todos mortos.




Ao lado de Klaus, Nina se encontrava numa espécie de incubadora. Liesel explica toda a situação e como haviam parado no hospital após a enorme explosão arcana. A pequena quimera não havia sofrido ferimentos, mas inalara muita fumaça durante o incidente. Seu estado era crítico.

Tudo aquilo era intrigante demais. Mesmo em todos os anos com os cães, nunca souberam de nenhuma arma capaz daquilo.

Pelo jeito todos tinham segredos. Sem exceção.




O grande mestre anão permanecia parado enquanto o som se aproximava.

Com todos os seus anos de experiência, conseguia identificar uma carroça puxada por apenas um cavalo. Mas... Havia um estranho cheiro no ar.

Role Perception.




Anna sente a paz ao se expor ao sol, mesmo que fraco. Uma prece aos deuses pedindo por proteção.

A vida com orcs e trolls era diferente da de sua infância. Ao caminhar por entre eles, podia-se ver trolls headhunters com lanças e a carregando cabeças de vários animais (Ou humanos) em suas costas, orcs criando armas improvisadas a partir de ossos de bestas gigantes e escudos feitos de rocha pura, pesados demais para que a garota sequer os levantasse.

Mas ela tinha uma vantagem de extrema importância: Técnica. Um dos motivos de sua aceitação entre aquele estranho povo era sua habilidade com o escudo.

Não demora muito para chegar frente a uma tenda vermelha, enorme. Os guardas dispostos na entrada, dois orcs de pele verde escura e quase três metros de tamanho e músculos, dão passagem para a única humana entre eles, já sabendo que havia sido chamada pelo conselho de guerra.


" A juventude envelhece, a imaturidade é superada, a ignorância pode ser educada, a embriaguez passa... porém, a estupidez é eterna, Pettri."  Mordekaisen



avatar
ritter
Iniciante

Data de inscrição : 23/06/2014
Idade : 23
Localização : Brasil, São Paulo

O que sou
Raça: Humano
Classe: Plebeu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Before the Storm

Mensagem por Luthica em Ter Ago 11, 2015 8:51 pm

Sustento o olhar por cerca de 5 minutos. Primeiro, os olhos se apertam, em confusão pela informação dada. Em seguida, se arregalam e desfazem a expressão mandona característica. Depois, abrem mais ainda, enquanto relembro nossos companheiros, as risadas, as bebidas, as fogueiras... mas aí revivo a imagem de Quoorin e seu exército... No fundo, nunca achei que ele era uma ameaça, apenas um infortúnio. Nunca um ser vil horrendo. Então, a expressão é de raiva.

Viro o rosto e o corpo bruscamente e saio andando, aparentemente sem rumo, mas instintivamente vou para perto da nossa ex-casa em cinzas. Mais do que isso, estou escondendo minhas reações verdadeiras de meus parceiros. Pareço procurar vestígios dos nossos amigos e mal consigo acreditar que fomos exterminados assim, como lagartos.

Um coletivo de risadas invade minha mente, enquanto olho para o céu e urro violentamente, abrindo a mandíbula de tal forma que, assim eu culpo, lágrimas escorrem de meu olhar alucinado.

Fomos derrotados.

Com a fúria liberada, olho para trás. Para meus dois irmãos que sobraram. Só então que eu vejo que um deles está mais ferido e volto para eles.

- Eldest! Anda. Fala. Zabrak, faz alguma coisa.
avatar
Luthica
Iniciante

Data de inscrição : 29/06/2012
Idade : 27
Localização : Etherland

O que sou
Raça: Fada
Classe: Digimon

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Before the Storm

Mensagem por Stein em Qua Ago 12, 2015 1:16 pm

- Nina... - toco o vidro da incubadora, visivelmente preocupado. - Precisamos falar com o Presidente, Lis. Quem era aquele stern ritter...e... o que diabos aconteceu naquele campo de batalha? Nós conseguimos proteger LeHavre?
Ando de um lado ao outro da sala, minha cabeça doendo muito, mas eu precisava me forçar a pensar. Olho a movimentação do lado de fora pela janela.
- O que você está tramando Ulric? O que você está tramando, seu maldito desgraçado...


Última edição por Stein em Qui Ago 13, 2015 1:58 pm, editado 1 vez(es)



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 27
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Before the Storm

Mensagem por isaac-sky em Qua Ago 12, 2015 1:27 pm

- Pera aí chefia...eu dormi por dois dias? Ela também? Caramba... - sinto-me um tanto zonzo, olho para Karin.
"Espero que ela acorde logo"

- Quem é você? Como nos... - sou interrompido pelo som da minha barriga roncando.
Usar tantas magias em sequencia, correr, voar e o tempo que dormirmos...estou com muita fome.

- Eu vou aceitar a sopa.




Oi, meu nome é isaac

"Kurayami nara kocchi no mon da"
"A escuridão é minha vantagem"
Zatoichi
avatar
isaac-sky
Guarda Real

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 24
Localização : Entre Nárnia e a Terra Média
Emprego/lazer : Dominar o mundo/ RPG/ SKA

O que sou
Raça: Humano
Classe: Ninja

http://www.skyisaac.wordpress.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Before the Storm

Mensagem por Yoru em Qui Ago 13, 2015 11:59 am

      A clériga saudou os guardas postos na entrada da tenda e entrou. O dialeto utilizado pelos orcs soava naturalmente agressivo, ela sempre tentava pronunciá-lo da sua forma.
      Olhou se havia em algum canto uma mesa ou parede com ganchos onde as armas  estivessem sido depositadas pelos presentes. Apesar de não passar de um escudo tratava-se de uma ferramenta de guerra, e numa conversa jamais se pega em armas, muito menos contra aliados. Elleanna compreendia que o conselho de batalha estava ali para discutir a necessidade dos assuntos bélicos. Ação e reação; ataque e defesa; conquista e zelo. Porém, na cabeça da moça, que os conhecia há certo tempo, os kirottu possuíam uma séria inclinação a peleja. Não que as demais nações e povos fossem diferentes, afinal a guerra estava presente em todo canto. Até a fé se envolvia, quando devia impedi-la.
      Normalmente Anna retiraria o manto clerical e o penduraria com as demais capas daqueles aconchegados no local, entretanto usava-a como um cavaleiro em sua capa. Então apenas cumprimentou-os, buscou um lugar vazio e ajeitou-se antes de se sentar.
      Muitos assuntos passariam por ali, informações de dezenas de batedores e generais espalhados pelo exército dos kirottu. Logo, ela esperava ter alguma notícia de suas companheiras atuando em outro ponto necessário. Entretanto, não pediria por tal informação. Faria dela uma garotinha preocupada com suas amigas, frágil e cheia de solidão; sendo que deveria preocupar-se com todos e demonstrar força e autonomia. Azulon me dará essa força, confiou, ele é o dono dela.
      A jovem passara a última noite praticamente em vigília, pensando sobre quais outras utilidades os líderes aguardariam dela.
      Depois que ensinara alguns a contemplar os poderes da oração, o exército os agregara, tornando-se assim menos vulnerável a sede, fome e cansaço; complicações comuns numa campanha de guerra. Esses raros aspirantes a clérigos possuíam noções básicas sobre devoção e limitavam-se a milagres como a multiplicação de alimentos e verter águas de qualquer parte. Contudo, cria que caso a tática se resumisse a confrontação, seria colocada como apoio nas linhas defensivas. Várias outras coisas passaram por suas ideias, mas apenas preocupava-se em conseguir a solução menos violenta.
      Ignorou seus anseios e preocupou-se com o momento. Contando as cadeiras, buscou identificar todos dispostos na mesa de reuniões. Conforme os envolvidos, poderia compreender melhor quais estrategias seriam abordadas.
      Fitou o indivíduo na extremidade da mesa, um líder, tentando sentir como estavam seus humores naquele dia. Tal pessoa a aterrorizava e causava-lhe comoção ao mesmo tempo.
avatar
Yoru
Iniciante

Data de inscrição : 05/05/2012
Idade : 24
Localização : São Vicente
Emprego/lazer : Programador de Sistemas/Aspirações: Literatura, Arte e Games

O que sou
Raça: Humano
Classe: Ladino

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Before the Storm

Mensagem por arcanjosna em Qui Ago 13, 2015 7:14 pm

Seguro meu Rapier nas mãos, o local estava escuro, mas ainda consigo enxergar com relativa clareza. Procuro reconhecer alguns pontos chave: Entrada, possíveis saídas, pontos cegos onde possa me esconder, apoios onde possa executar minhas acrobacias caso tenha que lutar.

O nervosismo é notório, as pontas dos dedos gelam, a respiração se torna mais curta e descompassada, como se inconscientemente tentasse não fazer barulho.

O escudo borra minha visão, para qualquer um que não eu mesma, eu não passaria de uma imagem borrada.

Tento observar o maquinário, reconhecer padrões, fuçar documentos, cuidadosamente abrir gavetas e armários. Procuro por macas... as malditas macas...


´Os grandes pensadores nunca têm certeza do que dizem. Eu acho...´

avatar
arcanjosna
Guarda Real

Data de inscrição : 22/10/2011
Idade : 28
Localização : Jaboatão-PE... e eu achava paulista atrasado, ó kkk
Emprego/lazer : carteiro FORMADO

O que sou
Raça: Humano
Classe: Shinigami

http://www.cmfreak.net/forum/index.php?showuser=6533

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Before the Storm

Mensagem por iPops em Sex Ago 14, 2015 12:13 pm

OFF: rolei 4 em perception, parece que tem um anão dormindo por aí não é mesmo

ON:

Enquanto aguardava a passagem daqueles que havia jurado destruir, Khorrl relembrava seu passado, os dias de glória e vitória ao lado de seus irmãos e irmãs. Como lutavam com ferocidade! Em sua mão direita carregava o orgulho, na esquerda a determinação, e com ambas empunhadas firmemente não havia oponente capaz de sobreviver à onda de metal feroz e implacável que somente uma vanguarda composta de anões era capaz de compor.

De batalha em batalha, haviam erigido uma torre alta, cujos único material era a imagem inabalável e invencível que tinham de si mesmos. Até que uma onda veio e a torre, de forma completamente inesperada, ruiu.

Enquanto dançavam em sua mente as lembranças gloriosas e as memórias amargas, Khorrl parecia se desligar do mundo ao seu redor. Estava tão determinado a se mesclar às rochas das quais seu povo era feito que conseguira anular sua própria percepção do mundo exterior.

Via a carroça. Sentia o cheiro. Sabia que havia algo errado, havia algo mais, porém não era capaz de distinguir o que o incomodava.

iPops
Aldeão

Data de inscrição : 21/07/2015
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Before the Storm

Mensagem por Aleleeh em Sex Ago 14, 2015 8:00 pm

Olho para Klaus, irritado pelo estado de Nina:

- Eu... não nos contaram tudo, com certeza. Alguém deveria ter a informação, e mesmo assim, não contaram. - paro para me controlar - Cadê a porr* da equipe de infiltração? E a equipe de espionagem de dados?

Não estava raciocinando, no fim das contas. Muita gente morreu, dos dois lados. Mas... seria possível sim, que os nossos superiores soubessem de algo e que não quiseram revelar. Talvez por medo, ou porque queriam que isso acontecesse em Le Havre.

Olho para Klaus, me levantando:

- Vamos.

Klaus sabia que eu havia me irritado. E isso, na maioria das vezes, não era bom.


"Dificuldades preparam pessoas comuns para destinos extraordinários." C. S. Lewis






Audrey / Elizabeth / Liesel /
Chamado
Aly
avatar
Aleleeh
Iniciante

Data de inscrição : 22/12/2012
Idade : 22
Localização : São Paulo - Caern de Sampa
Emprego/lazer : Pseudo-artista

O que sou
Raça: Humana
Classe: Bruxa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Before the Storm

Mensagem por Stein em Sex Ago 14, 2015 8:14 pm

Sabia que ela havia se irritado, e isso, na maioria das vezes erra péssimo.
E muito divertido.

- Vamos falar com o baixinho, vamos exigir respostas desses superiores nem que seja na porrada - ajeito a mochila, claramente armado. Me despeço brevemente de Nina, prometendo voltar logo. Não era do meu feitio aceitar um não como resposta, e pensando bem, acho que minha relação com Liesel era tão boa porque tínhamos isso em comum.
Fúria.
- Vamos. Hora de colocar os pingos nos "ís".



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 27
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Before the Storm

Mensagem por arcanjosna em Seg Ago 17, 2015 8:38 pm

percepção rolls d20+10 = 23 (13 + 10)



´Os grandes pensadores nunca têm certeza do que dizem. Eu acho...´

avatar
arcanjosna
Guarda Real

Data de inscrição : 22/10/2011
Idade : 28
Localização : Jaboatão-PE... e eu achava paulista atrasado, ó kkk
Emprego/lazer : carteiro FORMADO

O que sou
Raça: Humano
Classe: Shinigami

http://www.cmfreak.net/forum/index.php?showuser=6533

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Before the Storm

Mensagem por ritter em Ter Ago 18, 2015 2:45 am

Era como se os céus respondessem ao lamento de Zahira, a água descendo como se os dragões anciões chorassem as perdas de seus descendentes.

A chuva era pesada e trazia melancolia, as nuvens cinzentas escurecendo a cada minuto.

Eldest então se levanta, ainda meio desnorteado. Embainha as espadas, não havia glória naquelas mortes.

- Vamos andando. - Zabrak toma a liderança, seguindo como se não sentisse a água.

Os três meio-dragões seguem então seu caminho sem rumo. O de escamas vermelhas para por um instante, apertando os punhos.



- É bom que ele esteja preparado. A caçada vai começar.

E mesmo sem rumo, o objetivo era claro.

Quoorin iria sangrar.




- Um sono muito pesado, devo admitir. Muito me intriga, todos os povos da areia são assim? - O homem questiona, uma estranha inocência em sua voz.

Ele pega um pouco do líquido espesso da panela, transfere para uma pequena tigela de barro e entrega a Nahir. O cheiro era melhor do que a aparência, um marrom escuro predominante. O nalakir não consegue definir que ingredientes foram utilizados, mas seu estomago roncando indica que não é o momento para cerimônias.




O pistoleiro cambaleia um pouco ao sair de sua maca, mas poucos segundos depois já estava andando normalmente. Uma olhada para Nina na incubadora antes de sair é o suficiente para quebrantar os corações do casal. A pequena criatura respirava com certa dificuldade, mas mostrava sua força e determinação, lutando pela vida.

A saída do quarto revelava corredores repletos de outras macas, todas cheias de feridos em situações muito piores que a de Klaus. Sendo guiado pela pugilista, os dois atravessam um deles, os gemidos de dor de seus companheiros perturbando suas mentes. Um deles está deitado tentando agarrar uma perna que não está mais lá, gritando e rogando pragas para quaisquer deus que estivesse ouvindo.

Aquilo era a guerra.

Finalmente saindo do ambiente abafado, o ambiente afora é outra surpresa para o jovem Rosenstock. Não haviam deixado Le Havre ainda. Mas a destruição ao redor mascarava qualquer evidência de que ali havia sido uma grande fortaleza fortificada. Uma torre desmoronada, as marcas de chamuscado no chão e o cheiro forte de enxofre e carvão queimado impregnavam o ar, as peças dos titãs a vapor caídas em partes aleatórias do que outrora fora o campo de batalha.

Mais feridos se encontravam do lado de fora, esses não tão graves quanto os que estavam dentro do hospital improvisado.

Vocês veem, de conhecidos, Tallaniel, Ledyard e Vladimir.




A clériga se vê diante de figuras extremamente caricatas, mesmo se tratando de orcs e trolls.

Uma mesa retangular estava posta, um mapa enorme do continente de As'troth estendido e com diversas peças postas, como se fosse um jogo de tabuleiro.

E para alguns, a guerra realmente era apenas um jogo.

Não reconhecia todos ao redor da mesa, mas o orc Drork Veste-ossos, com sua roupa feita com restos humanóides e Tharin, o escalpo eram lendas vivas. Além, é claro, de Korgul, o líder.

Um lugar estava posto para a garota no meio das criaturas. Eram oito seres na tenda, contando com ela mesma.

Apesar de incomum, o silêncio predominava o local. A apreensão finalmente termina quando o líder corpulento diz com a voz gutural:

- Seus amigos são ousados, esses devotos. - Ele aponta para duas localidades no mapa. - Sua campanha de ódio exterminou duas tribos nossas.

O tom dele não era amigável, seus olhos emitindo uma chama invisível que queimava pela ira.

- Vamos retaliar! - Disse um dos orcs sentados a mesa, sua pele num tom marrom escuro. - Não podemos mais esperar a boa vontade desses vermes!

Os outros participantes concordavam e batiam na mesa, a brutalidade estampada.

- Chega! - Korgul silenciou novamente. - Quero ouvir da garota. Que objetivos tinham seu antigo povo?

Todos à mesa aguardavam uma resposta.




Khorrl relembrava seu passado glorioso. Um passado onde seu povo reinava soberano, seus salões repletos de ouro e tesouros de valor imensurável.

Mas aqueles tempos haviam passado.

A carroça se aproxima ainda mais, fazendo-o levantar e olhar em sua direção. Mas, diferente do que esperava, não haviam orcs nela. Apenas um homem menor que o anão, do tamanho de uma criança. Um gnomo. Este estava deitado, uma flecha cravada em sua omoplata direita.

Ferimentos como aqueles eram mortais, o general se acostumara a perder soldados feridos por flechas já que muitas estavam enferrujadas ou envenenadas.

A pequena criatura olha para o anão, seus olhos esbugalhados, enquanto a voz fraca apenas consegue dizer:

- C... Corra...

Khorrl ouve então um som característico de um disparo.

Role reflexos.




A entrada do local estava desmoronada. Ao redor, restos do que pareciam ser casas, dando a ideia de que ali não era apenas um laboratório, mas talvez um vilarejo ou cidade pequena. Entretanto, nenhum vestígio de um povoado era encontrado ali, como se estivesse vazio durante muito tempo.

Pierce se aproxima com cautela, seus olhos e ouvidos atentos a qualquer som estranho.

Ela adentra o local, mas está extremamente escuro. De dentro, ela consegue ouvir o gotejar em algum lugar, ecoando pelos corredores.


" A juventude envelhece, a imaturidade é superada, a ignorância pode ser educada, a embriaguez passa... porém, a estupidez é eterna, Pettri."  Mordekaisen



avatar
ritter
Iniciante

Data de inscrição : 23/06/2014
Idade : 23
Localização : Brasil, São Paulo

O que sou
Raça: Humano
Classe: Plebeu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Before the Storm

Mensagem por Luthica em Ter Ago 18, 2015 10:07 am

Caminho com meus companheiros, meus últimos irmãos. O ardor do sentimento da perda transforma-se em combustível e um meio sorriso escapa, os olhos apertando.

- Zabrak. Tem "permissão" para arrancar escalpos.

Nós seguimos em silêncio e nada mais importa. Não existe "ética" quando tudo nos foi tirado.
Não sei para onde vamos. Mas vamos. É um movimento natural. Ao menos, são minhas pernas que assim agem, mas meus sentidos treinados procuram por rastros de Quoorin.

1D20+8 => (6 + 8) = 14 #sobrevivencia
avatar
Luthica
Iniciante

Data de inscrição : 29/06/2012
Idade : 27
Localização : Etherland

O que sou
Raça: Fada
Classe: Digimon

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Before the Storm

Mensagem por iPops em Ter Ago 18, 2015 10:17 am

OFF: Khorrl: 1D20+4 => 24 MAS QUE SORTE N É MSM

ON:

No final das contas, o que a carroça trazia era morte. Tantas vezes vira seus soldados tombarem com ferimentos como aquele que sequer se prontificou a ir até o gnomo tentar ajudá-lo de alguma forma. Seu cruel destino havia sido selado no momento em que a flecha rasgou sua carne.

Khorrl não teve nem tempo de tomar qualquer ação, a não ser dar ouvidos aos seus próprios instintos de sobrevivência. Ouviu o som do disparo e sua mente e seu corpo, forjados com a mesma perfeição metalúrgica dos anões, puseram-se imediatamente em ação.

Enquanto erguia seus escudos, protegendo as áreas vitais de seu corpo onde um projétil poderia se aventurar por entre os vãos de sua armadura, Khorrl deslizava todo o seu corpo em direção à cobertura fornecida pelas rochas. Era impressionante que mesmo trajando um conjunto completo e pesado de batalha, o anão era capaz de se deslocar com tamanha precisão e velocidade.

Buscando proteger-se de outras investidas covardes como aquela, o anão perscrutava os arredores, atento à movimentação de seus alvos. Concentrou todo o catarro de sua garganta na boca e escarrou para o lado.

"Eu não vim até aqui para correr", disse a si mesmo mentalmente. "Todos eles morrem aqui, hoje", concluiu.

iPops
Aldeão

Data de inscrição : 21/07/2015
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Before the Storm

Mensagem por isaac-sky em Ter Ago 18, 2015 7:20 pm

Rapidamente pressiono o local certo da máscara e libero a abertura para a boca.

Começo a tomar a sopa, sem pensar muito em seu conteúdo e onde raios estávamos.

"Povos do deserto? Ele não é do deserto também? Não estamos no deserto?"

Noto que ele se esquiva das perguntas sobre quem ele é. Assim que termino a sopa, tento me levantar.




Oi, meu nome é isaac

"Kurayami nara kocchi no mon da"
"A escuridão é minha vantagem"
Zatoichi
avatar
isaac-sky
Guarda Real

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 24
Localização : Entre Nárnia e a Terra Média
Emprego/lazer : Dominar o mundo/ RPG/ SKA

O que sou
Raça: Humano
Classe: Ninja

http://www.skyisaac.wordpress.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Before the Storm

Mensagem por Aleleeh em Ter Ago 18, 2015 9:40 pm

Olhar para Nina era difícil. Prefiro evitar de olhá-la. Eu estava fervendo... era como um braseiro quente, queimando a pele. Queria me livrar daquela sensação de traição... da sensação de desconfiança. Queria me livrar daqueles que alimentam a guerra.

E eu acreditava que podia. Os meus punhos acreditavam nisso, às vezes, mais do que eu mesma.

Durante nossa pequena caminhada, passamos por muitos feridos, o que me fazia ficar ainda mais irritada. Era difícil ser temperamental.
Eu vivi a paz... e é tão nostálgico. Eu odeio isso.

Vou na direção de Ledyard, com o semblante pela qual fiquei conhecida em Eisen.

Semblante:



"Os olhos de alguém que buscam redenção"

Vejo Tallaniel e Vladmir também, chegando bem próxima deles. Encaro principalmente Tallaniel e Ledyard:

- Então... existem coisas que precisam ser explicadas, não é?! O que significa aquela... aquela coisa?! Vocês nos disseram tudo antes de partirmos, certo?

A guerra muda as pessoas. No meu caso, me fazia explodir.


"Dificuldades preparam pessoas comuns para destinos extraordinários." C. S. Lewis






Audrey / Elizabeth / Liesel /
Chamado
Aly
avatar
Aleleeh
Iniciante

Data de inscrição : 22/12/2012
Idade : 22
Localização : São Paulo - Caern de Sampa
Emprego/lazer : Pseudo-artista

O que sou
Raça: Humana
Classe: Bruxa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Before the Storm

Mensagem por ritter em Qua Ago 19, 2015 1:37 am

Zahira agachou para procurar por rastros do halfling, mas a chuva parecia ter lavado a maior parte deles, dando pistas inconclusivas sobre seu paradeiro.

No entanto, era possível determinar uma direção aproximada, não os deixando totalmente sem rumo.

Seguiram então por uma trilha de terra batida, passando meio a árvores espaçadas. O céu mantinha o mesmo aspecto, a chuva não parecendo que cessaria tão cedo.

Pela primeira vez desde que acordaram, Eldest se manifesta.

- Seguindo por essa direção... Nós vamos parar nas fronteiras do império. Nós estamos indo direto para Chanson...

Mesmo Zabrak sendo o melhor rastreador, Eldest era o que mais tinha facilidade com mapas, um completando as habilidades do outro, naturalmente.

O draconato de escamas vermelhas mantinha a expressão fria, pouco condizente com suas ações "normais".

- E isso te preocupa, Eldest? Tá com medo de morrer pros pele rosa?

- Não é isso, Zabrak, eu só...

- Chega! - O draconato vocifera. - Vai ficar dando uma de mocinha preocupada agora?! Tá todo mundo morto! Não tem mais pra onde voltar, inferno!




Da rocha viemos e à ela retornaremos.

Os anos incontáveis de experiência nos campos de batalha renderam ao anão reflexos fora do comum.

Assim que ouve o som do projétil sendo disparado, se moveu para o lado, um movimento rápido e preciso. Uma flecha passou zunindo ao lado do anão, que já erguia ambos os escudos.

Uma olhada rápida por cima da rocha para contar os orcs que seriam seus oponentes e...

Aqueles não eram orcs.

Ao contrário do que pensara, as figuras paradas metros atrás da carroça não eram corpulentas e esverdeadas, mas sim altas e esguias, seus rostos encobertos por capuzes, as vestimentas escuras sem um centímetro de pele a mostra.

Khorrl contou dois apenas, um utilizando um arco e flecha e outro com uma espécie de cimitarra.

O campo de batalha estava posto novamente, o sangue de Shieldbane fervia. Ele conta mais ou menos 20 metros até seus oponentes. O local entre eles é descampado e pouco irregular, não atrapalhando sua movimentação. O oponente de arco retirava outra flecha da aljava e depositava no arco, determinado a não errar novamente.

Pode rolar iniciativa e realizar sua ação.





- Ah, meu pai... Onde estão meus modos?

O homem de chapéu estranho então se levanta, junto de Nahir. Ele faz um meneio com o corpo, se curvando e jogando os braços para trás, logo voltando para a posição inicial.

- Sou Sir Edmund Armistead, pesquisador, antropólogo e filósofo formado pela academia de Lion. Muito prazer, meu caro...

Ele gesticula com a mão, aguardando a resposta do nalakir.

Nahir não reconhece nenhum dos termos,tampouco o lugar de formação de Sir Edmund. O deserto não parava de surpreender.




Ledyard parece empalidecer com a chegada repentina de Liesel e seu semblante nada amigável. Tallaniel mantém a mesma expressão de superioridade, sem se alterar com os novos convidados. Vladimir cuidava de um ferimento grande em sua perna. Havia escapado com sorte, a explosão na torre havia desmoronado boa parte das estruturas ao redor, inclusive a dele.

- Kit, por favor mantenha a calma... - O ruivo diz na tentativa de conter os ânimos da pugilista.

Mesmo com a expressão fria, ao chegar mais perto, podia-se ver a expressão de preocupação do capitão.

[Aguardando Klaus pra continuar a cena.]


" A juventude envelhece, a imaturidade é superada, a ignorância pode ser educada, a embriaguez passa... porém, a estupidez é eterna, Pettri."  Mordekaisen



avatar
ritter
Iniciante

Data de inscrição : 23/06/2014
Idade : 23
Localização : Brasil, São Paulo

O que sou
Raça: Humano
Classe: Plebeu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Before the Storm

Mensagem por Luthica em Qua Ago 19, 2015 8:50 am

- CALEM A BOCA. Vocês dois. Eldest, não é hora para ficarmos com receio desses desgraçados. Não tem mais nada pra trás, você não entendeu? E você, Zabrak, não temos mais nada... só nós. ENTÃO NÃO QUERO QUE MORRAM, SEUS LIXOS. PARE DE TENTAR SE MATAR E SER ESCROTO. VOCÊ OUVIU? ... Eldest... nós precisamos matar o halfling. Isso é maior do que qualquer objetivo. A cabeça dele enrolada na minha arma é só o que eu quero... então qual é a sua sugestão?
avatar
Luthica
Iniciante

Data de inscrição : 29/06/2012
Idade : 27
Localização : Etherland

O que sou
Raça: Fada
Classe: Digimon

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Before the Storm

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum