Capítulo 2 - Pena & Espada

Página 36 de 38 Anterior  1 ... 19 ... 35, 36, 37, 38  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por isaac-sky em Qui Set 11, 2014 4:45 pm

"Então houve um expurgo de memória? Nem a Cinza consegue fazer isso, se pudesse, temo que ela seria ainda pior"

- Ele vai ficar bem, Dakato precisa aprender a lidar com...é, com isso - pensei em falar sobre minha experiência no assunto. Mas nem eu sou uma boa referência - Não estava na maioria das vezes que vocês dois...conversaram. Nem posso te ajudar a lembrar de nada.

Escuto Pane e o que ocorreu depois da saída do torneio.

- Não pensem que foi um feito pequeno. Posso contar nos dedos quantas pessoas eu vi escaparem da Cinza. Somos quatro - digo, contando comigo e Megan - A Cinza não vai parar de nos caçar, e nisso eu incluo todos nós, pois quase todos aqui sabem da minha origem.

Cruzo os braços, encarando a maleta.

- Minha esperança é de que minha participação no torneio incite uma rebelião dentro da Cinza. Se pelo menos um ou dois decidirem abandona-la, será uma vitória sobre a Causa.

Vejo Dakato se aproximando com a chave.

Assobio alto, e esbravejo para todos na Epoch:
- Ei! Arautos! Venham abrir o prêmio.



Oi, meu nome é isaac

"Kurayami nara kocchi no mon da"
"A escuridão é minha vantagem"
Zatoichi
avatar
isaac-sky
Guarda Real

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 24
Localização : Entre Nárnia e a Terra Média
Emprego/lazer : Dominar o mundo/ RPG/ SKA

O que sou
Raça: Humano
Classe: Ninja

http://www.skyisaac.wordpress.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Heaven's Hitman em Qui Set 11, 2014 4:52 pm

*Levanto rapidamente*

- Finalmente a palavra mágica!

*Me aproximo para ver o prêmio*
avatar
Heaven's Hitman
Aprendiz

Data de inscrição : 14/05/2013
Idade : 26
Localização : Necrotério
Emprego/lazer : Bounty Hunter

O que sou
Raça: Humano
Classe: Samurai

http://playingfortheheavens.wordpress.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por arcanjosna em Qui Set 11, 2014 5:19 pm

- claro que sim pane chan. Pra isso estamos aqui.

Me sento, olho para todos com meu novo sorriso.

- bocês também deveriam tomar um banho. Ajuda a esfriar a cabeça xisde

*abro a maleta*


´Os grandes pensadores nunca têm certeza do que dizem. Eu acho...´

quero que o red bull vá à falência eterna e que assim seja sobre os seus filhos e os filhos dos seus filhos... aaaaaaaaláaaaaaaahhhhhhhhhh... #brinks
avatar
arcanjosna
Guarda Real

Data de inscrição : 22/10/2011
Idade : 27
Localização : Paulista - PE (o lugar que é tão atrasado que o arco-íris ainda é em preto e branco!!!)
Emprego/lazer : carteiro FORMADO

O que sou
Raça: Humano
Classe: Shinigami

http://www.cmfreak.net/forum/index.php?showuser=6533

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Hayka Alchemist em Qui Set 11, 2014 5:33 pm

*expectativa*

avatar
Hayka Alchemist
Iniciante

Data de inscrição : 18/06/2014
Idade : 22
Localização : São Viselva

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Yoru em Qui Set 11, 2014 5:42 pm

      O banho frio provado era mais recompensador do que podia imaginar. A água corrente amenizava as dores e os anseios.
      Após Dakato e N darem espaço no box do banheiro, o alquimista retornava com uma melhor aparência, vestido numa regata branca e uma calça militar. Seu vestuário eram peças repetidas de um uniforme comum aos soldados. A farda de comandante estava no fundo de seus pertences. As únicas peças novas que havia adquirido em Aria ficaram no pior estado possível, descartou-as. Conseguia enxergar as chamas consumindo o pano branco do jaleco estilizado que teve de despir lá atrás, fogo enegrecendo um fundo claro com um símbolo pintado em vermelho por ele mesmo nas costas da roupa, na linha dos ombros: uma cerquilha (#) á frente das letras "Fe", do elemento químico ferro. O brasão ostentava a imagem adotada por ele ao passar para a Malha de Ferro.
      Enquanto todos se ocupavam de alguma forma no tempo livre, Desmond teve de cuidar corretamente de suas feridas. A habilidade de regeneração havia recuperado parte das células (usei 5 pontos por turno, como ação livre), mas era necessário o procedimento específico para uma recuperação correta.
      Desinfetando os equipamentos e limpando os braços com um pano umedecido, ele arrancara farpas de madeira com uma pequena pinça, pressionando algodão embebido em álcool contra a pele ainda sangrenta. Depois de refrescar bem as queimaduras, cobriu-as com gazes para evitar a incidência dos raios solares que agravariam seu sofrimento e tornariam sua aparência irreversível. Concluindo com uma dose de poção encontrada no equipamento esquecido na nave, o que fora recuperado ao impacto no porto.
      Retornando à presença de todos, observava curiosamente a agitação do grupo.
      — Alguém me explica o que está acontecendo? — pediu ele, com interesse ao fitar um por um.
avatar
Yoru
Iniciante

Data de inscrição : 05/05/2012
Idade : 24
Localização : São Vicente
Emprego/lazer : Programador de Sistemas/Aspirações: Literatura, Arte e Games

O que sou
Raça: Humano
Classe: Ladino

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Aleleeh em Qui Set 11, 2014 6:39 pm

Sentar novamente para a frente do painel de Epoch era reconfortante. Ainda me sentia um pouco mole mas tinha que me recuperar rápido.
Os últimos minutos pareciam um vidro embaçado em minha vida e o esforço para conseguir juntar as partes parecia inútil.

Confiro o painel, ligando o rádio-gravador como havia criado o hábito:

- Aqui é Cat Eve, - havia se habituado ao apelido - pilota da Epoch I. Agora são... - confiro no relógio - e o direcionamento da nave é para a direção Leste. A disparada de Aria não pôde ser completamente calculada, visto que recorremos a um vôo em escala e troca de pilotos - olhava para os lados, tentando adivinhar quem teria pilotado sua máquina enquanto estava no torneio. - Painel estável, uso de coup de burst. Pixie devidamente acoplada. Câmbio.

Desligo o rádio-gravador, conferindo que tudo continuasse em perfeita paz. Agora podia ver o cenário se desdobrar e Aria parecer pontos luminosos e distantes. Faço contato com Pixie:

- Pixie, consegue informações sobre a frota que nos perseguia e sobre os Zeppelins? Interceptações de ondas de rádio ou algo assim..?

Continuo atenta para Pixie, enquanto voávamos deixando o grande coliseu e aquela adorável cidade para trás: partir sempre causava aquele frio na barriga e a ansiedade de poder estar livre novamente.

Escuto toda a conversa que se desenrola na cabine e observo a mulher que não conhecia. Viro para Katheryn.:

- Pois bem, vejo que temos uma nova integrante - se lembro de Pane e de como havia sido dura com a menina - e creio que queira se apresentar para o restante do grupo. Me chamo Audrey, mas pode me chamar de Cat Eve ou Audy, como preferir. Espero que a senhorita honre a confiança que escolhi depositar e que o restante do grupo prestou. A pequena Megan não costuma errar no seu julgamento...

Olho para N e Pane fitando a maleta e Dakato provocar com as chaves:

- Oh sim, nosso prêmio! Podemos conferir o que é, com cautela, sim? - fico vermelha por me lembrar que não havia agradecido a ajuda de ninguém pela pressa de manter Epoch no ar - Oh, obrigada, Des e... Jack. Obrigada N e Dakato. Obrigada, Thom... e obrigada, Pane. Fizemos um bom trabalho lá embaixo, embora não me lembre muito bem do desfecho.


"Dificuldades preparam pessoas comuns para destinos extraordinários." C. S. Lewis






Audrey / Elizabeth / Liesel /
Chamado
Aly
avatar
Aleleeh
Iniciante

Data de inscrição : 22/12/2012
Idade : 21
Localização : São Paulo - Caern de Sampa
Emprego/lazer : Pseudo-artista

O que sou
Raça: Humana
Classe: Bruxa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por ritter em Qui Set 11, 2014 8:09 pm

Todas essas memórias... Qual é a minha relação com esse espadachim metálico?
As revelações e lembranças começam a se misturar em minha mente. A imagem do garoto e seus olhos repletos de fúria avermelhada remetem ao incêndio que consumiu meus minha família.
Nolepeleko... Esses dois... Preciso ter uma conversa com eles depois...

Ouço Audrey falando comigo.

- Me chamo Katheryn. Antes de dizer algo sobre mim, gostaria de saber mais sobre esses homens que perseguiam a garota. Alguém poderia me explicar? Todo esse papo de... Cinza, preta ou qualquer merda do tipo está me deixando confusa.

Pego usurpadora e a tiro da bainha, sento em um canto e começo a limpar o sangue com um pedaço de pano, enquanto observo o desenrolar das coisas.


" A juventude envelhece, a imaturidade é superada, a ignorância pode ser educada, a embriaguez passa... porém, a estupidez é eterna, Pettri."  Mordekaisen



avatar
ritter
Iniciante

Data de inscrição : 23/06/2014
Idade : 23
Localização : Brasil, São Paulo

O que sou
Raça: Humano
Classe: Plebeu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Pedro Oliveira em Qui Set 11, 2014 9:35 pm

Sobre o teto da nave ,ele repousa em cima de sua mochila , com seu arco sobre seu peito, de forma esguia e firme o corpo de Thomas não sente muito o cansaço acumulado ,devido a seus diversos anos em campo , servindo a quem agora estava atrás de sua cabeça... seu corpo trava uma briga com sua mente pelo controle do corpo , envolto em MILHÕES de pensamentos e lembranças ...MUITAS lembranças ...sua mente vence a disputa , ele cai em um sono profundo , mergulhado no passado

Ele sonha...missões passadas...escoltas do conselho...festas glamourosas , alegria com seus mais leais e fiéis soldados.
Tais sonhos fazem seu corpo sofrer , como se estivesse expulsando de dentro si algum mal , começa a febre , o enjôo , o vômito o suor .

- P..pai ...c-cuidado * vômito *

...Sonhos , memórias da Cidade Das Pobres Almas , libertada com sua ajuda.  

Megan,Audrey,Pane , N ,Dakato , Sanna ... eles agora são seu pelotão , não soldados, agora eles são SUA FAMÍLIA. Seu dever agora é zelar por eles , Thomas Shipsail agora novamente era o capitão de antes , o passado ficou para trás , eis que tudo se fez novo,uma nova história se inicia.

- Busque as respostas dentro de ti , Tom , e a verdade irá surgir diante de você.
* A figura de seu pai diz pra ele *

Eis então, a febre diminui e o vômito cessa. Ele está suado , mas permanece dormindo. Um momento de descanso, Thomas merece pelo menos agora.
avatar
Pedro Oliveira
Iniciante

Data de inscrição : 28/10/2011
Idade : 20
Localização : Recife

O que sou
Raça: Elfo
Classe: Ranger

http://heavenempire.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Stein em Sex Set 12, 2014 8:38 am

- Eu 'tava vendo o torneio! - responde Megan a N, divertida. - Vocês lutaram um moonte! E ai eu vi o papai enfrentando aquele cara da espada prateada e ai "zim-zim-zim" e sangue e brilhos verdes e ai "aaah!" e o papai foi atacado e erguido no ar, e eu senti muito medo! Mas ai a tia do cabelo azul começou a tocar alguma coisa e o papai contra-atacou o "ZAP!" e os dois caíram cada um pra cada lado. E todo mundo lutou tão bem com aqueles tiros e magias e flechas e um monte de coisas malucas e armadilhas e, waaa foi tão legal!
- É um prazer, sou Koni SY Nolepeleko - ele responde a N, e Pane nota o uso do novo sobrenome. - Acho que me esquentei demais...valeu por terem cuidado da mana - ele ainda olha com um semblante fechado para Dakato, mas seus olhos permanecem violetas.
Ele então responde o mago com palavras secas e diretas do tipo "não sei ao certo o que foi feito, mas Pan está sobre proteção mental pra não ser rastreada pela Cinza. É tudo que sei". É quando Pane o abraça e diz que o ama, e Koni fica vermelho como um pimentão, aflorando sua timidez. Ele ouve o que N diz, respondendo um tanto perturbado:
- Eu não me lembro muita coisa, cara...só sei que 'tava num lugar escuro e úmido, e ouvia o som de água pingando do teto. Aquele som 'tava fazendo minha cabeça girar depois de muitas horas exposto àquilo. Acho que teria ficado louco se não treinasse a mente...o tempo que eu passei nesse lugar me pareceu 1 semana, mas eu sei que passou só um dia...eles me perguntaram sobre vocês. Queriam saber se eu os conhecia e, se sim, como entrei em contato. Perguntaram sobre uma tal de Megan, que eu não sabia quem era até agora. Eles então me julgaram inútil, e disseram que me eliminariam assim que tivessem uma tal Audrey em mãos - ele olha para Audrey de relance. - Sei lá, cara, mas não vi nenhum deles, entende? Fui vendado o caminho todo, e a voz deles estava sempre abafada, por um pano ou uma máscara, não sei. Não pude usar magia no lugar onde me colocaram...eles me bateram lá - ele diz com certa vergonha, mostrando alguns hematomas nas costas e nas pernas. - Ai o tio Léo falou comigo um dia...e disse que ia me tirar dali e que eu não podia fazer barulho. Ele tirou minha venda, mas tudo 'tava escuro demais...a gente correu por um lugar que eu acho que era um esgoto pelo cheiro ruim...e saímos na Cidade. Ai os caras de cartola começaram a nos perseguir e atacaram o tio Léo. Mas o Mestre Enzo apareceu e acabou com os cara...só que o Léo.. - ele não diz mais nada, tentando poupar a irmã.

Desmond sai do banho se sentindo muito melhor. Com o auto-tratamento médico, o alquimista retira as farpas e realiza os curativos sobre as feridas abertas. Ele iria melhorar, com certeza, e a experiência seria parte de sua evolução. Ele havia aprendido que coisas imprevisíveis como aquilo também podiam acontecer consigo, e Desmond pode imaginar como um campo de batalha se parece, em essência, com uma enorme mesa de alquimia, onde cada elemento é capaz de gerar uma reação diversa ao ser misturado ou confrontado por outro, numa dança de reações e manifestações que era chamada de "Guerra". Era fascinante.
Então, sua atenção é capturada quando N chama pela alcunha do grupo, e Dakato se aproxima da maleta girando uma chave.

- Frota identificada como veículo da Polícia do Ar - emite Pixie ao comando de Audrey. - Nenhuma comunicação capturada por broadcast através de onda de rádio pelo ar - essa parte era estranha. Se não ouve comunicação alguma, isso significava que aquele Zeppelin estava agindo de forma autônoma, possivelmente sem que o Conselho soubesse ou lhe desse a ordem de intervenção. Ou Audrey poderia estar pensando demais novamente. - Drones não identificados. Modelos possivelmente construídos artesanalmente ou de produção confidencial.
A ruiva também se aproxima do grupo que rodeia a maleta, enquanto Dakato encaixa a chave no cadeado.

Jack e Katheryn notam, ainda que não digam um ao outro, que ambos parecem conhecer a lenda por trás daqueles olhos vermelhos. Se eles tinham alguma relação entre si que lhes era desconhecida, apenas o tempo lhes diria...era intrigante pensar em sobreviventes. Katheryn se lembrava da vila queimar. Jack se recordava de sofrer danos letais e desaparecer. Tudo era confuso para ambos, e as respostas eram um desejo certamente compartilhado.

Thomas tem sonhos e lembranças de uma vida que foi deixada para trás com sua entrada na Guarda do Conselho de Camael. Ele se recordava de seus iguais, das conversas animadas e das histórias compartilhadas, dos treinamentos incessantes e de como vira aqueles homens crescerem ao seu lado, tornando-se cada um seu irmão...e se recorda, então, do assassinato em massa de seus amigos promovido pela Neo FASE, assim como os de Desmond. O mundo havia se mostrado cruel, e a verdade lhe escapava pelos dedos.
Seu pai lhe ensinara a seguir aquilo que ele achava certo, mas o pensamento que corria em sua mente era "mas o que é certo, pai?".
O ranger sente Epoch viajar em velocidade baixa, e o embalo da nave o faz pegar num sono mais tranquilo. Thomas se lembra de sua família e dos ensinamentos que recebera, de sua entrada na Guarda e de tudo o que construíra e lhe fora tomado. profundamente, em seu coração, ele sentia que não poderia perder tudo aquilo que vivera. O mundo lhe tiraria o físico, mas as memórias e os sentimentos ficariam gravados em sua alma para sempre.
Thomas sabe que nem todos os seus conhecidos foram mortos...há mais pessoas boas dentro do Conselho e ele próprio não sabe se Nero é ou não uma pessoa ruim...apesar de certamente ter manipulado o conclave. Suas experiências, porém, o ensinaram a ser mais cauteloso no julgamento...e aquele mar caótico não de dava nenhuma resposta para tirar alguma conclusão. Talvez seus amigos no Continente Superior pudessem ajudar na causa, mas para isso eles deveriam subir para Arsin...e era por isso que estavam indo pra o Leste, para conseguirem o apoio de Ryusashi antes de subir.
O sono lhe toma de assalto novamente, e Thomas fica imerso em seus pensamentos inconscientes. Ele ouve a barulheira no andar de baixo da nave, e o grupo aprece estar finalmente abrindo a maleta. [Descer ou não é escolha unicamente sua]

Quando "click" se segue ao giro da chave, a maleta se abre sob as mãos de Dakato, e o que vocês vêm ali dentro os espanta. Não há sequer uma única moeda de ouro ali dentro, o que faz o sangue de todos esquentar.
Ali, no fundo da maleta, vocês encontram uma pedra esférica, num tom que mescla o negro, branco e acinzentado, como se houvessem nuvens ali dentro. Era certamente uma arcanina. Além disso, vocês observavam um livro de capa preta, desbotado, extremamente velho, com o título gravado em uma língua que vocês não reconhecem de primeiro momento...seria preciso analisar melhor. Por último, havia um papel em formato de paralelepípedo, esverdeado, virado com a face para baixo de modo que vocês não reconhecem o que é aquilo

[Podem agir]



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 27
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Heaven's Hitman em Sex Set 12, 2014 8:45 am

- Okay... isso dai não paga meu salário pessoal! Pelo visto vou ter que ficar junto de vocês até conseguirem a grana pra me pagar! E VOCÊ -- aponto para Dakato -- me deve uma espada flamejante rapazinho!

*Digo rindo, mostrando estar de bom humor, porém eu falo sério quanto a parte da espada.*

- E aí baixinho, dá conta do recado?
avatar
Heaven's Hitman
Aprendiz

Data de inscrição : 14/05/2013
Idade : 26
Localização : Necrotério
Emprego/lazer : Bounty Hunter

O que sou
Raça: Humano
Classe: Samurai

http://playingfortheheavens.wordpress.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por arcanjosna em Sex Set 12, 2014 9:23 am

Respondo mentalmnte ao koni

-" então foi algo feito por vocês? Umanopção então.... você não sar como isso me deixa aliviado. Temi que q cinza lhe tivesse causado algum dano. Koni. Eu entendo parte da sua rqiva por mim no primeiro momento mas gostaria de pedir a você um pouco de cordialidade para comigo... não eetá sendo msada fácil pra mim fingir que está tudo bem e que não tivemos nada. E o que ela agora chamou ou associou como teimosia da minha parte, nada menos foi que um ato de amor. N insistiu por várias vezes para coloca-la na linha de frente do grupo. E eu m ofereci para tomar seu lugar. Sabia que se fosse pega sozunha por algum tipo nojento co.o o gragas algo de muito ruim poderia acontecer. Você consegue entender que, mesno que por pouco que tenhamos nosnconhecido, eu amo sua irmã? Com um sentimnto sincero koni. Não a toquei se é o que quer saber nem fiz nada estrqnho com ela. Mas gostaria que percebesse que aasim como você está crescendo para tornar-se um homem, ela já se tornou uma mulher capaz de fazer suas decisões e escolhas. Um noivado não é uma relação unilateral, se nos declaramos assim é porque Ela me considerou adequado a esse posto... entende, ela até me disse que você moraria co osco até encibtrar sua "alma gêmea" no momenti em que aceitou meu pedido... isso foi inclusive teevisionado... fico muito feliz que ninguem tenha feito mal a ela ou a você. Mas gostaria que por favor nao torne isso ms difícil pra mim do que já é... se você sabe de mais alguma coisa... por favor não me esconda... lhe peço..."

Abro a mala, observo o conteúdo sem toca-lo e m deito no chão da nsave...

- só pode ser brincadeira...

* rio insanamente e baixinho*

- tachidrama vai continuar kkkk - sussurro


´Os grandes pensadores nunca têm certeza do que dizem. Eu acho...´

quero que o red bull vá à falência eterna e que assim seja sobre os seus filhos e os filhos dos seus filhos... aaaaaaaaláaaaaaaahhhhhhhhhh... #brinks
avatar
arcanjosna
Guarda Real

Data de inscrição : 22/10/2011
Idade : 27
Localização : Paulista - PE (o lugar que é tão atrasado que o arco-íris ainda é em preto e branco!!!)
Emprego/lazer : carteiro FORMADO

O que sou
Raça: Humano
Classe: Shinigami

http://www.cmfreak.net/forum/index.php?showuser=6533

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Pedro Oliveira em Sex Set 12, 2014 9:47 am

Thomas acorda, regozijado de alegria consigo mesmo. Despe de si as camisas e as põe em algum local ventilado para levar um pouco de vento, tira as botas,ficando descalso um pouco,sentindo o assoalho da nave sobre seus pés. 

Ele ouve o pessoal abrindo a maleta, decide então ir daquele jeito mesmo,sem se importar,ele vai ver o que têm na maleta. 

Ele fica maravilhado com a arcanina e com seu tom negro e frio.
 Ele nota o papel dentro da caixa e toma consigo para ler. 

- Com licença!
 * Toma o papel e tenta identificar o que está escrito *
avatar
Pedro Oliveira
Iniciante

Data de inscrição : 28/10/2011
Idade : 20
Localização : Recife

O que sou
Raça: Elfo
Classe: Ranger

http://heavenempire.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Stein em Sex Set 12, 2014 12:59 pm

- Não se engane, Dakato - reponde Koni, mentalmente, sem nenhuma cordialidade. - 'Cê não é nada pra mim, e é impossível se apaixonar desse jeito conhecendo a menina há um dia. Tu não sabe nada da Pan, não sabe como é quando acorda, não sabe como ela gosta de tomar café, sabe nem que tipo de doce ela gosta. Sei lá o que rolou entre vocês, mas acabou, já era, vai procurar tua turma, vai - ele ri, desdenhoso, como apenas um adolescente de quinze anos sabe ser. E isso inflama Dakato. - Larga do pé da mana, chulé, tu só casa com ela por cima do meu cadáver. Nerdão - ele diz, como se ele próprio não fosse nerd até os ossos.

Thomas alcança o primeiro andar, sentindo o chão frio da nave sobre os pés, e se aproxima sem notar as faíscas que saem dos olhos de Dakato e Koni. O ranger prontamente pega o papel em branco para analisar...e percebe que há algo escrito em seu verso.
Quando lê o que está escrito, o coração de Thomas quase para de bater. Ali, ao lado do Selo da Engrenagem do Progresso, havia uma citação ao valor de Trezentas mil Peças de Ouro do Conselho. Era um cheque...




...que só podia ser sacado em Arsin.



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 27
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por arcanjosna em Sex Set 12, 2014 2:13 pm

Ouço as palavras do garoto em minha cabeça e fico muito tempo deitado... vejo thomas mexer na maleta e entao tomo coragem para responde-lo.

- "uma opção infeliz sua... mas essa decisão não cabe a você. Nem a mim. Depois que dermos um fim na cinza e vocês estiverem seguros finalmente... procurarei uma forma de recobrar as memórias dela. E então ela decidirá que caminho seguir. E qua to ao seu cadaver... ele é plebamnte desnecessario... "

Me sento e observo a bola, grande demais pra ser uma arcanina comercial... o que será?

(Favor rolar ods testes master)


´Os grandes pensadores nunca têm certeza do que dizem. Eu acho...´

quero que o red bull vá à falência eterna e que assim seja sobre os seus filhos e os filhos dos seus filhos... aaaaaaaaláaaaaaaahhhhhhhhhh... #brinks
avatar
arcanjosna
Guarda Real

Data de inscrição : 22/10/2011
Idade : 27
Localização : Paulista - PE (o lugar que é tão atrasado que o arco-íris ainda é em preto e branco!!!)
Emprego/lazer : carteiro FORMADO

O que sou
Raça: Humano
Classe: Shinigami

http://www.cmfreak.net/forum/index.php?showuser=6533

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Aleleeh em Sex Set 12, 2014 2:21 pm

Pixie me responde e minha mente começa a maquinar diversas possibilidades. Dou mais ordens para a esfera:

- Certo, Pixie, obrigada. Mantenha a interceptação de ondas de rádio broadcast ativa e continue calculando o curso.

"Polícia do Ar... Calvin... se foi você... obrigada por me dar mais uma chance", penso, mordiscando os lábios, completamente perdida em meus próprios pensamentos que são apenas desviados quando escuto uma voz masculina e jovem começar a se pronunciar antes da abertura da maleta.

Escuto o que o menino de traços parecidos com Pane dizia.

"Deve ser o tal de Ko que ela citou no dia anterior", reflito, olhando para a semelhança dos dois e para o jeito adolescente que ele se portava. Então, mais uma vez, sinto meu coração pular até a garganta:

- E-eles o que..? Perdão, julgo não ter entendido direito, jovem Koni... estão atrás de Audrey..?

Tento manter meus olhos no manche mas é inevitável virar por pequenos segundos e contemplar seu rosto pensativo e enfurecido com alguma coisa.

Parece que está atritando com Dakato...

Enquanto o diálogo terminava, Dakato finalmente abre a maleta. A respiração de decepção e de espanto do grupo era muito perceptível e eu me viro rapidamente para olhar o que havia no conteúdo da maleta, constatando que havia uma linda arcanina, um livro e uma espécie de carta que Thomas havia pego para ler.

Meus olhos brilham de curiosidade, mas precisava continuar olhando o painel e direcionando Epoch:

- Pixie, treinar rota automática. Puxe os cálculos e movimentos que eu faço, pode fazer isso? - começo a falar como se estivesse meditando sobre projetos futuros - Oh, talvez um módulo novo em você serviria muito bem agora!


"Dificuldades preparam pessoas comuns para destinos extraordinários." C. S. Lewis






Audrey / Elizabeth / Liesel /
Chamado
Aly
avatar
Aleleeh
Iniciante

Data de inscrição : 22/12/2012
Idade : 21
Localização : São Paulo - Caern de Sampa
Emprego/lazer : Pseudo-artista

O que sou
Raça: Humana
Classe: Bruxa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por isaac-sky em Sex Set 12, 2014 2:23 pm

Aceno positivamente para Koni quando ele fala do tal Léo.
- Seu amigo fez o que centenas de operativos não fizeram

"Mais um que se rebelou contra a Causa!? Será que haverão mais como ele? Como eu? Tenho de encontrar essas pessoas..."

Dakato e Koni parecem emanar faíscas de seus olhares. Provavelmente estão trocando mensagens por magia.

- Audrey, ou Dakato, consegue ver pra que serve essa arcanina? E esse livro? - pego o livro com cuidado, tentando ler melhor o que está inscrito.

Vejo que Thomas arregala os olhos.
- O que é, Thomas?



Oi, meu nome é isaac

"Kurayami nara kocchi no mon da"
"A escuridão é minha vantagem"
Zatoichi
avatar
isaac-sky
Guarda Real

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 24
Localização : Entre Nárnia e a Terra Média
Emprego/lazer : Dominar o mundo/ RPG/ SKA

O que sou
Raça: Humano
Classe: Ninja

http://www.skyisaac.wordpress.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Stein em Sex Set 12, 2014 2:52 pm

- Vai sonhando, rato de livros - diz Koni, em voz alta, virando as costas para Dakato, cruzando os braços. Ele se volta para Audrey - Eu não sei muito bem...eles só citaram seu nome uma única vez, senhorita Eeve. Sinto muito, mas a sua captura parecia muito importante para que eles te usassem como Moeda de Troca, pelo que consegui entender - com Audrey, Koni é um perfeito cavalheiro, como Pane o havia ensinado a ser. Muito diferente de seu modo de agir com Dakato.

- Iniciar Módulo de Aprendizado - emite Pixie ao comando de Audrey. Então era isso! Pixie tinha mesmo algo assim! - Necessidade de tempo de assimilação: incalculável. Necessidade de novos módulos de operação: prováveis. Pixie não é capaz de pilotar sozinha. Devo manter a rota em linha reta, Mestra?

- Waa, que linda! - os olhos de Megan brilham ao admirar a pedra negra com tons acinzentados. - Parece até que tem um céu nublado ai dentro, Tio Dakato!
Quando Dakato se volta para a pedra, na tentativa de analisá-la...ele nota algo muito estranho. A pedra não deveria ter um tamanho maior que uma bolinha de gude, menor até que uma arcanina comum...porém, quando Dakato a toca com seus dedos, ele sente um toque muitíssimo frio...e a arcanina parece ter mais de cem quilos, impedindo que ele a tire da maleta [Teste de Conhecimento Arcano e Identificar Magia].



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 27
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Pedro Oliveira em Sex Set 12, 2014 2:59 pm

Thomas percebe seu corpo com um leve tremor, de nervosismo e êxtase, juntos. 

- Pessoal, acabamos de ganhar um cheque de exatos 300 MIL PEÇAS DE OURO DO CONSELHO, 300 MIL... 
* Mostra o valor escrito para o grupo * 
- Só que temos um problema, precisaremos voltar pra Arsin pra recuperar o valor. 

Ele permanece olhando o valor do cheque em suas mãos, nunca tinha pego em tanto dinheiro assim.
avatar
Pedro Oliveira
Iniciante

Data de inscrição : 28/10/2011
Idade : 20
Localização : Recife

O que sou
Raça: Elfo
Classe: Ranger

http://heavenempire.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por arcanjosna em Sex Set 12, 2014 3:21 pm

Ignoro o garoto. Me chama de rato denlivros, mas é ele que anda agarrado com aquela velharia... pobre coitado. Certamente não compteende por que não consegue dominar todas as magias de um círculo que já possui. Ainda não deve ter entendido como funciona seu bloodline... Bem que o velho alphonse dizia: "conjuradores espontaneos em sua grande maioria não passam de prepotentes. Nossas capacidades são sim artificiais e limitadas, mas limitadas apenas por nossoa próprios esforços e recursos...já eles, dependem de fatores incontroláveis..."

Certamente koni era mas um moleque malcriado. Mas vou lhe dar um desco to por dois motivos: ele não teve os pais consigo na parte mais importante da infancia, e segundo e mais doloroso: ele está certo. Eu não conheço a pane direito. Tanto que dei aquela ordem ao thomas no torneio... meu pedido de casamento a ela foi mais uma forma de confortar os nossofs corações por minha quase morte. E eli se mostrou favorável a mim, estamos ambos vivos e bem... se nosso amor realmnte alcançou outros planos... ele se concretizará... recomeçarei do zero e observarei, contemplarei a garota maravilhosa de cabelos azuis e pele alva *-* é isso Dakato, não se abata! O amor deve ter mais facetas do que a demonstração direta. Ame-a incondicionalmente!



´Os grandes pensadores nunca têm certeza do que dizem. Eu acho...´

quero que o red bull vá à falência eterna e que assim seja sobre os seus filhos e os filhos dos seus filhos... aaaaaaaaláaaaaaaahhhhhhhhhh... #brinks
avatar
arcanjosna
Guarda Real

Data de inscrição : 22/10/2011
Idade : 27
Localização : Paulista - PE (o lugar que é tão atrasado que o arco-íris ainda é em preto e branco!!!)
Emprego/lazer : carteiro FORMADO

O que sou
Raça: Humano
Classe: Shinigami

http://www.cmfreak.net/forum/index.php?showuser=6533

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por arcanjosna em Sex Set 12, 2014 3:21 pm

A caixa de texto do mobile é i stavel...

Dakato Motivadão: Dakato Motivadão has joined the room. Dakato Motivadão: 1D20+11 => 24 #conhecimnto arcano


´Os grandes pensadores nunca têm certeza do que dizem. Eu acho...´

quero que o red bull vá à falência eterna e que assim seja sobre os seus filhos e os filhos dos seus filhos... aaaaaaaaláaaaaaaahhhhhhhhhh... #brinks
avatar
arcanjosna
Guarda Real

Data de inscrição : 22/10/2011
Idade : 27
Localização : Paulista - PE (o lugar que é tão atrasado que o arco-íris ainda é em preto e branco!!!)
Emprego/lazer : carteiro FORMADO

O que sou
Raça: Humano
Classe: Shinigami

http://www.cmfreak.net/forum/index.php?showuser=6533

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por arcanjosna em Sex Set 12, 2014 3:38 pm

Dakato Motivadão: 1D20+11 => 30 #spellcraft

Após minhas observações i iciais. Pego o livro educadamente


´Os grandes pensadores nunca têm certeza do que dizem. Eu acho...´

quero que o red bull vá à falência eterna e que assim seja sobre os seus filhos e os filhos dos seus filhos... aaaaaaaaláaaaaaaahhhhhhhhhh... #brinks
avatar
arcanjosna
Guarda Real

Data de inscrição : 22/10/2011
Idade : 27
Localização : Paulista - PE (o lugar que é tão atrasado que o arco-íris ainda é em preto e branco!!!)
Emprego/lazer : carteiro FORMADO

O que sou
Raça: Humano
Classe: Shinigami

http://www.cmfreak.net/forum/index.php?showuser=6533

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Heaven's Hitman em Sex Set 12, 2014 3:53 pm

*Jack foi ignorado, vou dormir*
avatar
Heaven's Hitman
Aprendiz

Data de inscrição : 14/05/2013
Idade : 26
Localização : Necrotério
Emprego/lazer : Bounty Hunter

O que sou
Raça: Humano
Classe: Samurai

http://playingfortheheavens.wordpress.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por isaac-sky em Sex Set 12, 2014 4:01 pm

*no aguardo sobre o livro, eu o peguei e tento ler o que há nele*

Me aproximo de Thomas, ainda tentando ler o livro e também fico com o olho direito arregalado ao ver a quantia.

- A primeira coisa que vamos fazer quando voltarmos pra Arsin...vai ser pegar essa quantia - o respondo - Caso voltemos, é claro.

300 mil? Se eu tivesse essa quantia antes...nunca precisaria deixar que Megan comesse pão dormido tantas vezes. Quantas coisas eu negligenciei a minha filha por não ter dinheiro?

- Guarde isso bem Thomas, confio em você pra isso.

Continuo tentando ler o livro, mas fico de olho em Koni e em Dakato. Se os dois brigassem aqui, me veria obrigado a intervir.





Oi, meu nome é isaac

"Kurayami nara kocchi no mon da"
"A escuridão é minha vantagem"
Zatoichi
avatar
isaac-sky
Guarda Real

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 24
Localização : Entre Nárnia e a Terra Média
Emprego/lazer : Dominar o mundo/ RPG/ SKA

O que sou
Raça: Humano
Classe: Ninja

http://www.skyisaac.wordpress.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Aleleeh em Sex Set 12, 2014 4:16 pm

- Entendo... perdão por lhe fazer relembrar desse horrível momento em sua vida, Koni.

Recosto meu corpo novamente no banco, pensativa. Estava sofrendo desde aquele dia em Aria: meu mundo se despedaçava pouco a pouco com todas aquelas notícias.
Não gostava de admitir mas apesar de ser diferente eu era parte da nobreza. Queria um abraço para me reconfortar, tinha medo.

Mas não podia pensar muito nisso. Fico impressionada por Pixie poder realmente aprender e isso traz uma certa distração para minha mente que se sentia tão abalada nos últimos dias.
Amava os maquinários e Pixie não parava de me surpreender.

Cornellius, você merece um beijo bem longo na bochecha, pensei, me divertindo pensando na reação do velho homem com minhas demonstrações de afeto:

- Pixie, calcule os movimentos que eu fizer com a nave e os organize. Calcule as provabilidades de uso de cada um para as situações até eu montar um novo módulo para você.

O plano começava a se formar em minha mente:
Mostraria para Pixie os procedimentos padrões que eu havia aprendido ao pilotar Epoch. A própria Pixie já tinha os cálculos, só precisava encontrar uma maneira dela conseguir juntar as informações e lançá-las para que Epoch as executasse quando eu não pudesse pilotar a máquina.
Tento pensar enquanto mexo nos painéis em criar uma espécie de manual e acoplar em Epoch para que ela lesse e executasse, aprendendo a pilotar. Afinal, ela tinha essa capacidade!

Escuto N me chamar da parte de trás de Epoch:

- Traga aqui o objeto, não poderei sair do manche até Pixie conseguir pilotar conforme as variáveis, por gentileza.

A voz de Thomas até ecoa:

- Então nós recebemos um cheque... que valor enorme! Isso é bom, teremos capital para nos auxiliar. Só precisamos encontrar um modo de retirar todo esse dinheiro em Arsin e sem chamar muita atenção.

Acabo de notar: Não me sinto segura nem em Arsin mais..., medito, tentando não parecer abatida com minhas próprias questões.


"Dificuldades preparam pessoas comuns para destinos extraordinários." C. S. Lewis






Audrey / Elizabeth / Liesel /
Chamado
Aly
avatar
Aleleeh
Iniciante

Data de inscrição : 22/12/2012
Idade : 21
Localização : São Paulo - Caern de Sampa
Emprego/lazer : Pseudo-artista

O que sou
Raça: Humana
Classe: Bruxa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Stein em Sex Set 12, 2014 5:01 pm

Quando N toma o livro nas mãos, tentando identificar o conteúdo, ele e Thomas notam que o tomo está escrito em uma língua que eles desconhecem por completo. As letras pareciam desenhos, mas diferentes do Japonês ou de qualquer idioma falado normalmente em Arsin. A forma era deitada para a direita, e o autor parecia ter escrito com leveza, realmente de maneira artística. Infelizmente, porém, as palavras e as alegorias no livro eram para N e Thomas como simples desenhos e nada mais.

Dakato toca a arcanina, e sente uma presença mágica muito forte em seu interior. O tecnomago não sabe dizer com certeza do que se trata aquilo...mas a energia pulsa, como se tivesse vida ali dentro.
Em seus estudos mais exauativos, Dakato já lera sobre o aprisionamento de entidades em objetos, que lhes conferiam poderes mágicos. Em geral, se a entidade não gostasse de ser manipulada, geralmente espíritos brincalhões e teimosos, eles aumentavam o peso de seus objetos de aprisionamento, mudavam suas formas e temperaturas, para impedir que alguém os usasse. Mas, a pesar da possibilidade, Dakato não tinha pistas fortes o bastante para afirmar isso.
Afinal....aquele gipo de coisa só exisgia na teoria. Espíritos Mágicos... eram coisa de Dracma.

- Modo de observação avançado: Copycat- emite Pixie, num módulo de cópia de padrões que Audrey lera no manual. Aquilo permitia a Pixie emular a pilotagem da nave, entre muitas outras atividades, mas suas reações eram limitadas. Ela não conseguiria realizar uma manobra mais arrojada ou pensar como um humano na hora de pilotar. Pixie era totalmente imprevisível no modo copycat, e usaria o que aprendera observando Audrey, Dakato e Megan, para tentar pilotar a nave.
Logo de cara, Epoch dá uma guinada brusca pra frente que quase faz N rasgar o livro no meio e Katheryn cortar o dedo com sua espada.
- Desculpe - emite Pixie. - Aprendizado: não trocar de marcha sem desacelerar. Concluído.
Pixie parecia, aos olhos de Audrey, muito mais humana que máquina. Na verdade...ela parecia lembrar o próprio jeito curioso da ruiva.



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 27
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 36 de 38 Anterior  1 ... 19 ... 35, 36, 37, 38  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum