Capítulo 2 - Pena & Espada

Página 2 de 38 Anterior  1, 2, 3 ... 20 ... 38  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Yoru em Qua Jul 16, 2014 4:17 pm

Off (Desmond): Uma salada? Folhas são difíceis para se usar numa poção, tem que moer... dá muito trabalho  Neutral

Percebendo que cochilos não resolveriam a falta das horas de sono, montou sua refeição.
– Se o dia tivesse mais umas oito horas, talvez – respondeu escolhendo alguns pães. – Ah, foi mal, não era pra parecer mal-humorado. É, agora fica mais fácil, todo o trabalho está em dia.
Fatias de pão velho, torradas no fogão de alquimia que os irmãos aprenderam a improvisar; círculos incandescentes sobre a pedra livre da pia. O queijo quente desprendia aroma atrativo ao lanche. Amontoou a porção generosa para três num prato limpo, os demais provariam daquela e de outras opções com a convivência. Desperdícios não permitia, a sua ciência presava pela exatidão.
– E vocês? – perguntou, deixando as moças falarem. – Bastante material para suas pesquisas, Audrey? Sei que histórias para o diário há – Bebericou um pouco do suco que tanto gostava. – Essa daqui dorme com um olho aberto – comentou da irmã.
Neste tempo, Todd chegou com a volta de N e a filha. Acomodaram-se.
– A gente se vira – garantiu em retórica a questão cômica do colega. – E eu estarei pronto dentro de algumas horas, quero pedir um serviço para o tal Xerxes.

Terminando a refeição e os papos, saiu, lembrando de roubar um dos biscoitos vistosos e cavar afundo no pote de geleia comprada pela dama no mercadinho. Voltava ao andar superior para trocar de roupa, agradecendo a moça que ainda beliscava devagar:
– Ei, pistoleira, valeu pelas dicas com a adaptação da minha arma.
Quando percebeu que carregava uma pistola sem a pretensão de ferir mortalmente, pediu ajuda para a especialista. Audrey indicou um disparador de capsulas comprimidas. O choque seria mais potente, entretanto, em menor quantidade do que no lançamento de um frasco. Os projéteis poderiam espalhar substâncias alquímicas, ou injetar poções no caso dos cartuchos de seringas; todos em concentração amplificada.
Retornou pisando firme com o coturno na madeira. Trajando uma regata bem mais limpa, sem exibir cicatriz nenhuma, o fator de cura negava. Na calça de oficina, um cinto com diversos kits. Pretendia usá-los.
Chamou Sanna, caso quisesse acompanhá-lo. Primeiro resolveria sobre sua nova aparência, o livro de fórmulas estava debaixo do braço.
avatar
Yoru
Iniciante

Data de inscrição : 05/05/2012
Idade : 23
Localização : São Vicente
Emprego/lazer : Programador de Sistemas/Aspirações: Literatura, Arte e Games

O que sou
Raça: Humano
Classe: Ladino

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por isaac-sky em Qua Jul 16, 2014 4:59 pm

Pego uma xícara de café, e por alguns segundos fico fora do ar, apenas saboreando a bebida.

"Leste...como é o Leste?" pergunto, curioso e observador. "Eu nunca...nunca vi o leste. Acho que devemos ter uma atenção dobrada quando formos para lá, a Cinza me sequestrou quando era um bebê, e talvez eles ainda tenham recursos lá"



Oi, meu nome é isaac

"Kurayami nara kocchi no mon da"
"A escuridão é minha vantagem"
Zatoichi
avatar
isaac-sky
Guarda Real

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 23
Localização : Entre Nárnia e a Terra Média
Emprego/lazer : Dominar o mundo/ RPG/ SKA

O que sou
Raça: Humano
Classe: Ninja

http://www.skyisaac.wordpress.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Hayka Alchemist em Qua Jul 16, 2014 5:49 pm

Vi o Senhor se acomodar em minha sala como se já estivesse familiarizado com o local. Leo com seu ótimo senso de proteção se sentou mais para trás que o Senhor Lunge, para evitar algum contratempo, aliás nem sempre as coisas são tão boas quanto aparentam ser, todo cuidado é pouco.
Logo o Sr. Lunge começou a falar, o assunto não me surpreendeu, falará sobre a algazarra que veio sobre Arsin, o suposto ataque da malha de ferro, que para mim até o momento nada comprova que foram eles, mas prefiro guardar esse pensamento só em minha mente, se opor ao conselho não é uma boa ideia no momento. E de repente ele abre a maleta que tanto estava chamando a atenção de Leo, e claro não passou desapercebida por mim também, de lá ele retira uma foto, uma bela jovem de cabelos ruivos e um traço fino e elegante, a imagem é clara a menina pertencia a aristocracia, e devia ser a filha mais nova dos Keenary, a mídia não descansa, e eu não a deixava de a acompanhar.

-oooh...! - exclamo - A filha mais nova dos Keenary, ontem mesmo Senhor, estava lendo uma reportagem sobre seu desaparecimento. E é um assunto que tem me intrigado, acho que talvez possamos lhes ajudar sim...

Logo olho para o Leo tentando chamar sua atenção, e depois fito a pasta.

- Sabe Senhor, possuo muitos contatos em Elyin, é possível que eu encontre está menina... Mas será que o Sr. não possui mais nada que possa nos ajudar na investigação, vejo que o Sr. detém uma pasta vasta de documentos.

Uso Diplomacia nele:
Pane_Scott: 1D20+7 => [ 7 ] +7 = 14
Pane_Scott: 1D4 => 4
Spoiler:
Gather Information: Using Diplomacy to gather information takes 1d4 hours of work, searching for rumors and informants.
http://www.d20pfsrd.com/skills/diplomacy
avatar
Hayka Alchemist
Iniciante

Data de inscrição : 18/06/2014
Idade : 22
Localização : São Viselva

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por isaias_tsuiwa em Qui Jul 17, 2014 1:18 am



*Aceno para Desmond para que ele espere, chamo um dos meus amigos integrantes da malha e digo*

"-Desmond deseja mudar o visual, você sabe se o irmão Lata de Tinta se encontra por ai, lembro que ele dominava a técnica de pintura em pele humana"



avatar
isaias_tsuiwa
Iniciante

Data de inscrição : 26/10/2011
Idade : 25
Localização : São ViSELVA - SP
Emprego/lazer : Aspirante a Produtor Multimidia

O que sou
Raça: Orc
Classe: Samurai

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Stein em Qui Jul 17, 2014 9:00 am

Off: Todd é o único da Malha com vocês na cozinha, Tsu xisde
------------------------------

- O Xerxes? - Todd assobia. - Se você não se importar de ser tatuado por um maluco viajado que vive num mundo próprio, vai fundo, brother. Hahaha
Todd explica para Desmond e Sanna onde fica o casebre, que deveria ser o "estúdio" de tatuagem de Xerxes (Todd mesmo faz as aspas).

Megan saíra para tomar banho de água fria depois do treino, arrumando suas coisas para a viagem. A menina se senta à mesa, comendo um pouco de pão, sem tocar no café. N sabia que não agradava o paladar da menina, por mais que ele já houvesse insistido há muito tempo.
Megan havia crescido naqueles dez dias, isso era evidente. A garota era um prodígio, o grupo havia notado, e se superava a cada nova experiência. Megan já não era mais tão frágil como antes...algo havia mudado quando ela voltara à vida. Sua aparência e seu jeito característico, porém, não haviam mudado em nada.
--------------------------

Lunge respira fundo, fazendo uma pequena pausa.
- Há alguns dias - ele recomeça -, o Conselho de Arsin conseguiu assinar um acordo com os Líderes de Elyin, permitindo que agentes do Conselho possam auxiliar no desenvolvimento tecnológico deste continente, fornecer formas de acabar com a pobreza latente em muitas cidades e melhorar a qualidade de vida em geral, aproximando assim a sociedade do Alto e do Médio Continente. - Ele então entrega a Pane o que parece ser uma carta, assinada por um homem chamado Daniel O'Brian. - Este documento é um relatório de atividades. Nele, um dos oficiais que desceu para Elyin em uma incursão de reconhecimento e auxílio, narra que houve um contratempo na missão, e que eles haviam capturado o samurai tido como um dos principais agente do atentado de duas semanas atrás. Claro que isso nos animou bastante e a sociedade inteira se alegrou com a notícia...até que.. - ele entrega uma segunda carta a Pane, anexada com um documento que trazia fotos de algumas pessoas que Pane conhecia bem. - Essas pessoas invadiram uma base de operações da FASE, recuperaram o prisioneiro e fugiram.
Lunge deixa que a informação seja absorvida por Pane e Leo.

- O que diabos esses soldados estavam pensando quando deixaram um grupo se infiltrar em seu acampamento? - questiona Leo.
- Os invasores, segundo os relatos contidos neste documento, se disfarçaram de membros da FASE, confundindo os soldados. Quando se deram conta, a Malha de Ferro já estava atacando o acampamento como distração. A suspeita é de que todas essas pessoas façam parte de Malha, e é ai que mora nossa maior questão, meus caros amigos.

Antes mesmo que Lunge continuasse, Pane já havia compreendido o terrível fato. Nas fotos, ela reconhecia dois homens como sendo os oficiais desaparecidos, Thomas Shipsail e Desmond, o samurai resgatado, uma mulher jovem de curvas voluptuosas, um homem musculoso e um oriental, que ela não reconhecia (Todd, Kitsune e Dakato), a garota morena que era claramente a líder da Malha de Ferro, conhecida como Sanna e...Pane reconhece automaticamente a mulher ruiva de traços finos. Audrey Eve estava ali, em meio ao caos, empunhando uma pistola com um olhar gatuno. Seria possível que ela fizesse parte de uma organização terrorista?

- Se a aristocracia de Arsin souber que Lady Audrey está envolvida em um esquema de terrorismo, a família Keenary será arruinada - diz Lunge. - Em contra-partida, se conseguirmos localizar a garota, teremos muitas informações que podem nos ajudar a chegar até o coração da Malha de Ferro, e poderíamos prender os responsáveis pelos atentados ao Continente Superior, que podem futuramente atrapalhar em muito as incursões de auxílio e desenvolvimento. Todos ganham, e Lady Audrey poderá ser submetida a um julgamento velado, sem que ninguém saiba que ela um dia foi membro ativo da Malha de Ferro, e a família Keenary não sofreria por seus atos - ele conclui, deixando um sorriso satisfeito por expor a questão de forma franca. - Espero que entendam que precisamos proteger Lady Audrey de qualquer exposição na mídia, mesmo quando vocês consigam prendê-la. Até o momento, apenas o Conselho e vocês dois possuem essa informação. O oficial Daniel O'Brian não reconheceu a garota quando a viu, o que é uma vantagem para todos nós. Aliás, não recebemos mais nenhuma notícia da incursão na qual o oficial estava engajado...em breve o exército de Arsin mandará agentes de vistoria para o local, para obtermos mais notícias e talvez consigamos ainda mais dados.
Lunge dá um momento de respiro novamente.

- Espero que entendam que estamos em uma situação nada convencional aqui, senhores, e que a discrição será nossa maior aliada, para beneficiar a todos nós. Uma recompensa está sendo oferecida pela captura do samurai terrorista e de Sanna, esta há muitos anos. Caso alguém consiga capturar esses criminosos e veja Lady Audrey envolvida, nosso plano irá por água abaixo. Precisamos encontrar Lady Audrey o mais breve possível.

Pane digere as informações, observando os documentos e fotos à sua disposição. Se a família Keenary estava oferendo a recompensa absurda de 500 mil Peças de Ouro do Conselho...quanto eles haviam pago ao Conselho de Camael pelo silêncio, para ocultarem Audrey Eve?
Muito suborno deveria ter corrido, tanto da parte do Conselho, quanto da parte dos Keenary, para que apenas a Guilda ScottYard tivesse essas notícias.
Mas...e se eles recusassem a oferta?
Pane não sabia a resposta para aquela questão...mas tinha a forte suspeita por saber até que ponto o Conselho poderia chegar.



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 27
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por isaac-sky em Qui Jul 17, 2014 10:14 am

Termino meu café e o coloco sobre a mesa.

Espirro. Será que alguém está falando de mim?

"Se vamos nos mover, precisaremos levar a tal Epoch. Há combustível para uma viagem curta? Ou vamos ter de carrega-la?"




Oi, meu nome é isaac

"Kurayami nara kocchi no mon da"
"A escuridão é minha vantagem"
Zatoichi
avatar
isaac-sky
Guarda Real

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 23
Localização : Entre Nárnia e a Terra Média
Emprego/lazer : Dominar o mundo/ RPG/ SKA

O que sou
Raça: Humano
Classe: Ninja

http://www.skyisaac.wordpress.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Stein em Qui Jul 17, 2014 10:53 am

Dakato não está ali, mas Desmond sabe que o combustível conseguido é puro, potente, mas descontroladamente comburente. Para fazer com que o Diesel Azul se tornasse mais eficiente, seria preciso uma combinação de misturas no processo de fabricação que eles só encontrariam em um centro comercial. Porém, a quantidade obtida, calcularam o mago e o alquimista, deveria ser capaz de impulsionar Epoch a uma velocidade inacreditável que passaria de 200km/h por, no máximo, 15 minutos, isso com muita sorte e resfriando o motor de forma constante. O porto da cidade mais próxima estava há mais ou menos 50 quilômetros ao norte, o que significava que Epoch poderia percorrer metade do caminho em 15 minutos, se tudo corresse bem, mas o resto do trajeto precisaria ser feito por mar.
Com o tempo que tiveram, Dakato e Desmond haviam recebido a ajuda do mecânico Todd para instalar um sistema de navegação em Epoch, usando peças que haviam conseguido dos drones e mechas derrotados na batalha. Epoch agora era capaz de agir não apenas como um aeroplano, mas também como um barco motorizado. Em velocidade lenta e aproveitando o fluxo do mar e um bom vento (havia agora também um sistema de velas retráteis), seria possível chegar até a próxima cidade em menos de cinco horas de viagem.



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 27
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por arcanjosna em Qui Jul 17, 2014 12:05 pm

Uma feira. Isso me lembra muito de minha terra. O leste realmente tinha muito disso. A diferença básica mesmo era o cheiro de peixe.

Quero poder comprar um livro de capa reforçada. mas com muitas páginas em branco. Pretendo deixar um cópia de meu grimório com Megan. Além de ser útil pra ela, com certeza seria útil pra mim!

Compro também algumas frutas. Talvez algum doce. Nada agrada mais um nerd do que um doce de vez em quando.

Talvez alguns materiais para escrever futuros pergaminhos. Já tenho dois comigo, mas se pudesse comprar mais 3 em branco seria perfeito. Estou louco para dominar o quarto Círculo!

Siiim, quero também um revólver. Velho e talvez quebrado. Tenho alguns planos em mente.

Assim que terminar vou ao ponto de encontro, aguardar Thomas.


´Os grandes pensadores nunca têm certeza do que dizem. Eu acho...´

quero que o red bull vá à falência eterna e que assim seja sobre os seus filhos e os filhos dos seus filhos... aaaaaaaaláaaaaaaahhhhhhhhhh... #brinks
avatar
arcanjosna
Guarda Real

Data de inscrição : 22/10/2011
Idade : 27
Localização : Paulista - PE (o lugar que é tão atrasado que o arco-íris ainda é em preto e branco!!!)
Emprego/lazer : carteiro FORMADO

O que sou
Raça: Humano
Classe: Shinigami

http://www.cmfreak.net/forum/index.php?showuser=6533

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Stein em Qui Jul 17, 2014 12:16 pm

Dakato consegue com certa facilidade encontrar uma caderneta de capa dura, mas não encontra nenhum papel de pergaminho. Como ninguém na cidade usava esse tipo de técnica, e muito menos a FASE, o oriental sabe que só encontrará aquilo num lugar mais...apropriado.
Dakato também consegue encontrar um revólver semi-novo, certamente pilhado, de um vendedor de quinquilharias.
- Quatrocentas peça de ouro - anuncia o homem, dando uma cusparada para o lado. - Ocê num vai encontrar mais ninhum desses por ai, jovem. Zé do Tiro comprou tudo - pela plaquinha anexada na barraquinha do homem, Dakato nota que ele está falando dele mesmo. - O que ocê me diz? Tá baratinho hein.
Duas coisas podem ser notadas aqui. A primeira é o dialeto caipira e sem muita instrução. A segunda é que o revolver estava abusivamente caro.

Você pode fazer um teste de Avaliação+1d20, para analisar melhor o objeto, observar detalhes que ainda não observou e estipular um preço melhor.



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 27
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por arcanjosna em Qui Jul 17, 2014 12:47 pm

- Posso Observar melhor chefe?


Dakato: Dakato has joined the room.
Dakato: 1D20+7 => [ 12 ] +7 = 19 #avaliação

*avalio bem a arma, não queria nada novo. na realidade apenas queria um revólver cujo gatilho NÃO girasse o tambor, apenas o cão fizesse isso. Mas avalio o revólver*

- O senhor está me dizendo que esta arma paga mais de um ano numa boa estalagem? Com direito a café da manhã?


´Os grandes pensadores nunca têm certeza do que dizem. Eu acho...´

quero que o red bull vá à falência eterna e que assim seja sobre os seus filhos e os filhos dos seus filhos... aaaaaaaaláaaaaaaahhhhhhhhhh... #brinks
avatar
arcanjosna
Guarda Real

Data de inscrição : 22/10/2011
Idade : 27
Localização : Paulista - PE (o lugar que é tão atrasado que o arco-íris ainda é em preto e branco!!!)
Emprego/lazer : carteiro FORMADO

O que sou
Raça: Humano
Classe: Shinigami

http://www.cmfreak.net/forum/index.php?showuser=6533

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Pedro Oliveira em Qui Jul 17, 2014 1:45 pm

- Olá, gostaria de 2 conjuntos de roupas, do melhor material que você tiver, por favor. Ah, e um para frio também, obrigado.

* Observando e falando gentilmente com o senhor e sentindo variedade de sensações vindas da feira, algumas que ele nunca tinha sentido antes*
avatar
Pedro Oliveira
Iniciante

Data de inscrição : 28/10/2011
Idade : 20
Localização : Recife

O que sou
Raça: Elfo
Classe: Ranger

http://heavenempire.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Yoru em Qui Jul 17, 2014 1:50 pm

Desmond sai revisando as coordenadas dadas por Todd, confirmando o caminho que percorriam atentamente, Sanna sabia onde ficava.
– Quero também pedir ajuda com uma nova fórmula que anotei de diagramas arcanos apreendidos pela FASE, Dakato que decifrou as cifras pra mim. Era só copiar, mas eu queria aprender um pouco sobre. Ah, e foi para isso que pedi a receita de reprodução das suas tintas – explicou tamborilando os dedos nas três latas de metal na ilharga esquerda, com as cores primárias. – Quero saber que materiais são menos prejudiciais a saúde. Você vai gostar da experiência... – Chegaram no local indicado e identificaram a descrição.
[off: manda a descrição, Stein]
Procurou algo para sinalizar a chegada de visitas. Não encontrando, bateu na porta, estavam com pressa. Dois toques leves.
Instantes depois, a porta abriu.
avatar
Yoru
Iniciante

Data de inscrição : 05/05/2012
Idade : 23
Localização : São Vicente
Emprego/lazer : Programador de Sistemas/Aspirações: Literatura, Arte e Games

O que sou
Raça: Humano
Classe: Ladino

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Stein em Qui Jul 17, 2014 3:12 pm

Dakato toma o revólver nas mãos, analisando a peça em suas minúcias. A arma é feita de um material metálico prateado, resistente, lustrada ainda que semi-nova. O oriental percebe que o revólver possui uma numeração na lateral, uma identificação da FASE, acusando que aquela arma era pertencente ao Conselho. Se Dakato fosse pego usando aquela arma, ele certamente seria preso e condenado por roubo gravíssimo. Esse detalhe certamente diminuiria o preço de venda do revólver para menos de um quarto do que o homem estava pedindo.
Observando a peça, Dakato percebe que é possível adaptar o revólver ao seu gosto, tonando-o perfeito para o que quer que ele planeje fazer.
- Nesse mundo cão, ou ocê tem com o qui atirá ou ocê nem tem chance de tomar café, jovem - diz ele, cuspindo para o lado. - Zé do Tiro sabe o que fala.

Thomas consegue uma dúzia de uniformes limpos, sem o símbolo do exército, sendo em sua maioria camisas regatas, possivelmente usadas em treinamentos. Com certa dificuldade, ele encontra uma jaqueta de couro fosco escura em excelente estado, que talvez fosse o item pessoal de algum soldado mais abastado. O forro interno garantia que a vestimenta iria aquecê-lo bem. Elyin era muito mais quente que Arsin, tornando desnecessário algo mais quente que aquilo.

Audrey aprecia seu café com tranquilidade, junto de N e Todd, enquanto Megan organiza sua mochila de viagem.

Desmond e Sanna alcançam o casebre. Era um lugar velho, sem janelas, caindo aos pedaços, sem qualquer sinal de pintura, deixando os tijolos de barro completamente expostos, alguns soltos e comidos pelo tempo.
Ao bater, Desmond nota que a porta abre sozinha, sem trinco, com um rangido suave. Lá dentro, apenas uma escuridão profunda. Sem entrar, eles não conseguiam ver absolutamente nada. Era possível, porém, notar um odor forte vindo lá de dentro, que lembrava muito o de tinta.
Uma música podia ser ouvida vinda da abertura na porta...

Come, come, Rosemary
Venha, venha, Rosemary (em tom infantil, apaixonado)
Enter the Dark, Rosemary
Entre na escuridão, Rosemary
Kiss my lips, Rosemary
Beije meus lábio, Rosemary
Do you like my arts?
Você gosta das minhas artes?
Do you like my rips?
Vocês gosta dos meus rasgos? (a voz muda, ficando mais agressiva)
Do you like to be naughty?
Você gosta de ser desobediente?
So...come...come...come...Rosemary...
Então...venha...venha...venha...Rosemary (voz grave como um som de batida em cada "come")
I'm waiting you...the dark can be hearthy...
Estou esperando por você...as trevas podem ser calorosas...

E continua em um tom sombrio.



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 27
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Yoru em Qui Jul 17, 2014 4:39 pm

– Ei, estamos entrando! – alertou o visitante. – Ouvi falar de seus trabalhos, temos algum dinheiro. Podemos ajudar no que precisar – negociou o alquimista.
Caminhando degrau acima, usou os passos secos para retumbar na madeira velha e fazer-se presente. A única luz eram os cortes luminosos igualmente orientados a altura do dia para dentro da residência, aberta ao mundo. E não era problema naquela cidade onde todos se conheciam e onde, possivelmente, ninguém mais moraria nos próximos tempos. Tempos de abuso e de guerra.
– Somos da Malha de Ferro, quero um serviço seu – Direto ao ponto. Ninguém veio atender. – Está mais para uma ajuda. Uma inovação.
Sentia o aroma forte dos produtos químicos. Reconhecia, claro, corantes e outros materiais para pigmentação. A música também servia de chamariz. Empurrou a peça leve que rangia e não selava a entrada.
– Xerxes?
avatar
Yoru
Iniciante

Data de inscrição : 05/05/2012
Idade : 23
Localização : São Vicente
Emprego/lazer : Programador de Sistemas/Aspirações: Literatura, Arte e Games

O que sou
Raça: Humano
Classe: Ladino

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Stein em Qui Jul 17, 2014 7:06 pm

O cantarolar se tornou mais alto conforme Desmond abriu a porta. O lugar era sombrio, de cheiro forte e ar úmido, como se a porta não fosse aberta há muitos dias.
Subitamente, Desmond e Sanna são surpreendidos por uma mão que agarra suas camisas (e Sanna pode jurar ter sido apalpada), e os puxa para dentro da escuridão. A porta se fecha com um baque, e vocês não conseguem ver nada por vários segundos, imersos no breu, no silêncio e cheiro nauseante de tintas e outros químicos.
- Eu sou um gênio! - berra a voz à frente de vocês, quando três esferas de luz espectrais se acendem, rodopiando ao redor do que parece um cubículo com quase nenhum móvel que vocês enxergam pela luz fraca. - Um gênio! Gênio! Gênio!
O homem era magro, de rosto chupado e careca. Uma barba longa castanha descia em uma trança única até o umbigo, e seus alargadores fazias os lóbulos de suas orelhas terem uns 12 centímetros de diâmetro. As tatuagens eram visíveis pelo corpo todo, formando desenhos complexos e intrincados, completamente ininteligíveis à meia luz.
-Olha isso! Olha isso! - ele grita, mostrando para Desmond e Sanna um desenho extremamente elaborado em suas costas, retratando uma mulher jovem, completamente nua, com o corpo também coberto de tatuagens. A imagem era tão viva e realista que parecia uma pessoa de verdade ali, naquelas costas pálidas. Não era possível, na concepção de vocês, que o homem tivesse tatuado as próprias costas daquele jeito... ainda mais no escuro. - Rosemary! Oh, minha doce, doce Rosemary! Não é linda? Não é LINDA? ele pergunta de olhos muito abertos, revelando uma cor azul tão profunda que era lindamente assustadora. O sorriso em seu rosto era enorme, chegando a ser obsceno, com dentes amarelos e um piercing de argola alojado na gengiva de cima, fazendo companhia aos piercings nos mamilos e na língua, visível quando ele falava.
O que mais chamava atenção, porém, era a máquina de tatuagens que ele trazia na mão esquerda, uma espécie de seringa eletrônica com um tubo de tinta sobre o topo. O objeto emite uma aura própria, púrpura com o que vocês podem identificar como "cheiro de loucura".



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 27
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por arcanjosna em Qui Jul 17, 2014 9:45 pm

- Meu Bom homem, QUE LOUCURA É ESSA? ESSA ARMA É... *cochichando* é da F A S E E... roubada das forças miltares que servem o governo de camael... *olho pros lados, como que procurando gente que possa ouvir a conversa sigilosa*

- Ser pego com essa arma enquadra crime de ALTA traição! imperdoável e com pena severa! O senhor há de convir que estar com ela é muito perigoso pra mim, e mais ainda para você. O senhor é um vendedor de armas. Eu sou o invocador dos morcegos espectrais!

*mantenho uma conjuração latente na ponta do dedo*

- Eu tenho com o que disparar mesmo sem uma pistola, posso me defender, ou esconder essa mercadoria. Se o Senhor for pego pela FASE, com esse materiaaal...


´Os grandes pensadores nunca têm certeza do que dizem. Eu acho...´

quero que o red bull vá à falência eterna e que assim seja sobre os seus filhos e os filhos dos seus filhos... aaaaaaaaláaaaaaaahhhhhhhhhh... #brinks
avatar
arcanjosna
Guarda Real

Data de inscrição : 22/10/2011
Idade : 27
Localização : Paulista - PE (o lugar que é tão atrasado que o arco-íris ainda é em preto e branco!!!)
Emprego/lazer : carteiro FORMADO

O que sou
Raça: Humano
Classe: Shinigami

http://www.cmfreak.net/forum/index.php?showuser=6533

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Stein em Qui Jul 17, 2014 11:06 pm

- E cumé que ocê sabe dissu? - o homem arregala os olhos para Dakato, só então percebendo que havia se auto-revelado. - Mardição de moleque inteligente dos diabo - ele faz um aceno para Dakato. - Pó levá a arma com uma condição: tu num vai contá pra ninguém quem ti vendeu. Tamo cumbinado? Se tivé, ela é tua.
Genialmente, Dakato conseguira a pistola de graça, e isso lhe dava erta satisfação.



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 27
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por arcanjosna em Sex Jul 18, 2014 4:38 am

- Eu estou aqui como libertador desse povo. Eu sei disso porque já morei em arsin. Mas traí o governo do céu quando vi as maldades que faziam. Sei que o senhor precisa reconstruir sua vida zé do tiro. Que seus alvos sejam sempre corretos.

*entrego um saquitel com 50 PO. o dinheiro que havia separado para a compra da arma*

*digo enquanto saio*

- que Eli lhe seja favorável.


´Os grandes pensadores nunca têm certeza do que dizem. Eu acho...´

quero que o red bull vá à falência eterna e que assim seja sobre os seus filhos e os filhos dos seus filhos... aaaaaaaaláaaaaaaahhhhhhhhhh... #brinks
avatar
arcanjosna
Guarda Real

Data de inscrição : 22/10/2011
Idade : 27
Localização : Paulista - PE (o lugar que é tão atrasado que o arco-íris ainda é em preto e branco!!!)
Emprego/lazer : carteiro FORMADO

O que sou
Raça: Humano
Classe: Shinigami

http://www.cmfreak.net/forum/index.php?showuser=6533

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Stein em Sex Jul 18, 2014 5:12 am

Dakato vê os olhos do homem se encherem de lágrimas enquanto ele vai embora, se sentindo bastante satisfeito com o que fizera. Perto dali, o oriental vê Thomas escolhendo algumas peças de roupa, e Desmond e Sanna passarem apressados.
Era por volta das 7:30.



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 27
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por arcanjosna em Sex Jul 18, 2014 5:15 am

"mas onde diabos esse povo vai???"

A curiosidade era característica marcante nos magos, e nos orientais... Dakato era os dois, e pra lascar de vez era nerd... ele tinha que ir ver o que o casal de irmãos esquisitos estaria aprontando...

*à despeito do que combinei com Thomas, sigo Sanna e Desmond*


´Os grandes pensadores nunca têm certeza do que dizem. Eu acho...´

quero que o red bull vá à falência eterna e que assim seja sobre os seus filhos e os filhos dos seus filhos... aaaaaaaaláaaaaaaahhhhhhhhhh... #brinks
avatar
arcanjosna
Guarda Real

Data de inscrição : 22/10/2011
Idade : 27
Localização : Paulista - PE (o lugar que é tão atrasado que o arco-íris ainda é em preto e branco!!!)
Emprego/lazer : carteiro FORMADO

O que sou
Raça: Humano
Classe: Shinigami

http://www.cmfreak.net/forum/index.php?showuser=6533

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por isaac-sky em Sex Jul 18, 2014 11:03 am

"Parece que estão todos ocupados..." digo, terminando o café e colocando a caneca na mesa.

"Audrey, vou aproveitar que estamos nós três aqui...temos algo em comum. Somos todos procurados, de uma forma ou outra" digo e me levanto para me aproximar dela.

"Eu sou considerado um terrorista em Arsin, a Fase queria capturar Megan e você provavelmente está sendo procurada por ser da...nobreza. Mas eu vou lhe dizer, Audrey, se a situação nos obrigar a separar o grupo lhe peço que escolha bem a qual lado seguir...você vai ser muito mais útil, viva, em Arsin do que capturada em alguma prisão"

Cruzo os braços.

"Caso seja capturada, diga as autoridades que eu lhe obriguei a fazer tudo o que fez"




Oi, meu nome é isaac

"Kurayami nara kocchi no mon da"
"A escuridão é minha vantagem"
Zatoichi
avatar
isaac-sky
Guarda Real

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 23
Localização : Entre Nárnia e a Terra Média
Emprego/lazer : Dominar o mundo/ RPG/ SKA

O que sou
Raça: Humano
Classe: Ninja

http://www.skyisaac.wordpress.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Stein em Sex Jul 18, 2014 12:09 pm

Vendo-se ignorado, Todd deixa a mesa.
- Bem, se precisarem de alguma coisa, estou no laboratório - diz para Audey e N, partindo porta fora.

Dakato segue Desmond e Sanna, vendo que eles param à frente de um casebre mal acabado. Ao baterem na porta e não serem atendidos, Desmond ameaça entrar na casa...quando ele e Sanna são puxados para dentro por uma mão branca cadavérica de dedos longos. Dakato nota tatuagens elaboradas na pele alva, mas não sabe o que significam, pela distância em que se encontra.
Você vê a porta se fechar atrás de Desmond e Sanna. E ninguém na rua viu isso, a não ser você.



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 27
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Yoru em Sex Jul 18, 2014 2:28 pm

Percebeu um cheiro estranho e absurdo, mais que natural.
– Ah, é sim. Ela é linda – anuiu em resposta. – E você parece ser muito talentoso também.
O homem parecia ter algum desvio de atenção e descaso com pessoas e nomes reais, ignorou apresentações. Contudo, mostrava-se seletivo e profundo em seus trabalhos.
"Será que fico assim?", Desmond fitava os trejeitos daquele que não largava a ferramenta de criação, nunca parou para pensar.
– Bem, sejamos rápidos, acredito que, do mesmo modo, esteja de partida da cidade nesses dias – iniciou um papo que tomasse a atenção dele.
Havia uma dose de aconselhamento.
A comitiva de membros da Malha de Ferro já seguia os viajantes, mesclados ao povo. Ao fim do dia muitos tomariam o fluxo da rota. O comércio e tantos outros prestadores de serviço aguardariam mais um tempo para a segunda viagem dos cruzeiros, cargueiros e demais embarcações contratadas pelo pessoal da irmã. Grupos clandestinos, considerados piratas, odiavam o conselho, concordavam e apoiavam os objetivos da Malha, soube o alquimista.
Entretanto, havia quem rejeitasse a ideia de partir. A terra escassa e a economia fraca provocavam emigrações, fato, e a taxa explodia diante da ameaça de novas invasões. Algum pessoal teria sucesso, com o diminuir da vizinhança, em convencer os insistentes a sair. O grupo dos sete provavelmente tomaria a frente do caminho, usavam seu tempo da melhor forma; inclusive orientando e auxiliando os cidadãos.
Continuou:
– Sou Desmond, ela é Sanna – apresentou brevemente, como manda a lógica da socialização. – somos alquimistas. Sabemos do seu talento, queremos compartilhar um projeto – Sacou as latas pela tampa, ergueu as três entre os dedos da mão esquerda. – Uma fórmula mágica. Estamos terminando a receita para uma classe de pigmentos inofensivo ao ser humano. Capaz de suprimir os efeitos de uma receita, como uma poção; a mistura ingerida toma a forma de estigma. A marca é permanente, só se perde quando o usuário ativa o efeito da essência mágica – Naquele ponto, os seus olhos verdes que brilhavam de excitação, pouco notável no escuro. – Claro, temos uns contratempos, somente eu poderia usá-las se não infundisse minha essência mágica para ceder a terceiros – Aquela parte era novidade, uma descoberta inédita para Sanna. – Todavia, a "tatuagem mística" manifesta-se apenas sobre o peito de quem beber da poção, e como diagrama arcano – Pronto, chegou onde queria. – Pode me ajudar a tornar essa técnica em algo mais sútil? Cedendo a escolha da arte e do local do corpo a mente do indivíduo?
avatar
Yoru
Iniciante

Data de inscrição : 05/05/2012
Idade : 23
Localização : São Vicente
Emprego/lazer : Programador de Sistemas/Aspirações: Literatura, Arte e Games

O que sou
Raça: Humano
Classe: Ladino

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Pedro Oliveira em Sex Jul 18, 2014 3:22 pm

- Obrigado Senhor.

*Diz Thomas rapidamente antes de sair numa corridinha atrás de Dakato e guardando tudo que comprou em sua mochila, separando em cada parte da mochila para um tipo de utensílio *
avatar
Pedro Oliveira
Iniciante

Data de inscrição : 28/10/2011
Idade : 20
Localização : Recife

O que sou
Raça: Elfo
Classe: Ranger

http://heavenempire.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por isaias_tsuiwa em Sex Jul 18, 2014 3:35 pm

*Observo toda a ação do irmão Lata de Tinta, e de Desmond, coloco de leve minha mão no ombro dele e digo para ele*

"Mano, você tá achando que ele é um estranho? Ele é um irmão, fale de modo sensato com ele"

avatar
isaias_tsuiwa
Iniciante

Data de inscrição : 26/10/2011
Idade : 25
Localização : São ViSELVA - SP
Emprego/lazer : Aspirante a Produtor Multimidia

O que sou
Raça: Orc
Classe: Samurai

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 38 Anterior  1, 2, 3 ... 20 ... 38  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum