Capítulo 2 - Pena & Espada

Página 6 de 38 Anterior  1 ... 5, 6, 7 ... 22 ... 38  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por isaac-sky em Seg Jul 28, 2014 3:59 pm

"Arigatou" respondo ao comerciante e volto para perto do grupo.

"Vamos nos instalar naquela hospedaria. Se vamos ficar a noite inteira lá eu não sei, mas aqui vamos ser reconhecidos" pressiono o grupo para nos movermos logo.




Oi, meu nome é isaac

"Kurayami nara kocchi no mon da"
"A escuridão é minha vantagem"
Zatoichi
avatar
isaac-sky
Guarda Real

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 23
Localização : Entre Nárnia e a Terra Média
Emprego/lazer : Dominar o mundo/ RPG/ SKA

O que sou
Raça: Humano
Classe: Ninja

http://www.skyisaac.wordpress.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Hayka Alchemist em Seg Jul 28, 2014 4:26 pm

Pane_Scott: Furtividade
Pane_Scott: 1D20+9 => 15
Pane_Scott: Perception
Pane_Scott: 1D20+7 => 12

"Ainda bem que trouxe essas fotos comigo" - Penso - "Senhorita Audrey, como você se envolveu com eles? O que será que está te fazendo colocar o nome da sua família em jogo? Calma Pane, sua missão é apenas levar ela de volta para Arsin sem chabu"

Vejo o samurai, suspeito também do ataque em Arsin, se mover e ir em direção a estalagem, aparentemente vão passar a noite naquele local, o que me faz ter um pouco mais de esperança, afinal a estalagem fica no porto, e são incontáveis o número de casos que eu já tive que resolver em que a Snorlax Dorminhoco tinha hospedado meus suspeitos, o que me fez conhecer o Dono do lugar, e ficar amigas dos recepcionistas. Mas meu olhos voltam a ficar fitos em Audrey, aguardando sua movimentação em Aria.

-Qual seus planos guria? - sussurro

Verifico meus equipamentos, percebo que deixei meu arco e flecha em meu escritório. Minha adaga está presa no meu cinto do lado direto, e a pistola no lado esquerdo.

-Ko, você consegue ir na guilda e voltar super rápido? Deixei meu arco em meu escritório, do lado de minha cadeira, pode busca-lo para mim? Ah, e você sabe fazer algum veneno que faça a pessoa dormir por 12hrs? Se não souber compre um para mim no caminho de volta, caso não encontre, terei que mudar minha estratégia. E se o Léo ainda estiver na guilda, fale para ele que os nossos alvos vieram até nós.

OFF: Stein quanto eu tenho de munição inicial? Quantas balas são normais, e quantas são com o aprimoramento FLAMING? ou todas são com flaming...? hahaha
avatar
Hayka Alchemist
Iniciante

Data de inscrição : 18/06/2014
Idade : 22
Localização : São Viselva

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Aleleeh em Seg Jul 28, 2014 5:42 pm

Observo o guarda que nos auxilia, ainda levemente distraída por causa dos remédios que faziam efeito:

- Oh, obrigada, senhor. Aqui está o pagamento, - sorrio, colocando as 10 moedas na mão do guarda com delicadeza - espero que sirva dessa forma!

Caminho em direção à estalagem que N havia apontado, observando a construção. Vejo uma menininha correr para um lado e, por alguns segundos penso ter sido Megan mas era uma outra criança em polvorosa com a movimentação na cidade.

"OOOOH, OLHA AQUELA NAVE, MÃE!"

Agora eu sabia de quem era a voz infantil que gritara quando estava sendo medicada pelo doutor... oh, qual seria seu nome? Audrey Eve não saber um nome era quase uma ofensa!


"Dificuldades preparam pessoas comuns para destinos extraordinários." C. S. Lewis






Audrey / Elizabeth / Liesel /
Chamado
Aly
avatar
Aleleeh
Iniciante

Data de inscrição : 22/12/2012
Idade : 21
Localização : São Paulo - Caern de Sampa
Emprego/lazer : Pseudo-artista

O que sou
Raça: Humana
Classe: Bruxa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Yoru em Seg Jul 28, 2014 5:48 pm

      Ao toque do sino, o povo se vai e o grupo recolhe seus rastros. A tarde parecia calculada ali em Aria. O povo possuía alguns hábitos semelhantes aos viventes de Arsin, ajudaram e tomaram o rumo de suas vidas, sem se apegar a eles.
     — Já está com sono, N? — questionou. — Tá certo que a gente tem que dar no pé, mas a situação não diz que temos de nos trancar — disse caminhando para a calçada no outro extremo da rua. — Nem dormiu pela primeira vez que te vi, vai começar a arrumar a cama tão cedo? Hahaha, é assim que você desperta antes do sol, então? Vamos lá conhecer a cidade, eu preciso de roupas novas e a nave já está aos pedaços outra vez. É nosso dever investigar a cidade, temos que chegar naquele cara — terminou juntando os braços atrás da nuca, como que espreguiçando-se ao dar as costas para o mar.
     Diante dele erigiam-se as torres, casas e demais edifícios modelados à moda do Continente Superior na ponta da rua. Uma arquitetura suntuosa com um toque gótico herdado de períodos antigos. Formando um padrão entre residências, grandes construções e áreas públicas.
      Ali, na área portuária, a predominância de galpões de estocagem estava no domínio do espaço. Cargas marítimas recebiam transporte de lá para cá nos sentidos de exportação e importação no ciclo dos seus responsáveis: grandes empresas, mercadores e contratantes.
    Num muro de pedra marcado pelo forte efeito das brisas carregadas de água e sal, Desmond visualizou um mosaico de anúncios. Os papéis rasgados, de diferentes idades e texturas, apresentavam texto e arte de diferentes eventos da cidade. Leu o convite de uma atração circense apresentada noites atrás, um pôster de outra banda clássica de Arsin, e... Torneio.... Enxergou parte por debaixo de um grosso e mal colado aviso tombado à frente que pendia pela ponta inferior contra o balanço do vento.
      — E as vezes o melhor jeito de tomar a atenção de alguém importante, é ganhando destaque — disse por fim, ajeitando as alças da mala no passo para a parede.
      Ergueu o papel para ler.

Off: Stein, tomei a liberdade para forçar... por favor, explica mais desse campeonato... ou não  xisde 
avatar
Yoru
Iniciante

Data de inscrição : 05/05/2012
Idade : 23
Localização : São Vicente
Emprego/lazer : Programador de Sistemas/Aspirações: Literatura, Arte e Games

O que sou
Raça: Humano
Classe: Ladino

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por arcanjosna em Seg Jul 28, 2014 5:50 pm

mas que droga. passei dias pra construir isso e agora quase quebra. Tenho que consertar. Este parece ser um bom lugar para fazer dinheiro. provavelmente também deve ter correspondente bancário. Tenho que mandar o dinheiro de mãe e pai. Sinceridade, tenho que ensinar aquele povo a se virar, não podem ficar sempre na minha dependência. Se pelo menos não fossem tão velhos... o que será que dá pra se aprender de ofício nessa altura da vida?

penso e divago sobre estes assuntos, marco mentalmente a posição na qual o grupo segue, preciso comprar mais cargas de nível I. Tenho que começar a fazer dinheiro, quem sabe também consigo aquele papel de pergaminho.

Me distancio do grupo, procurando pela primeira loja de produtos arcanos e especiarias místicas.

(se a ação da pane pode ser considerada stalking, gostaria de rolar meus testes para perceber ou pelo menos suspeitar da atividade dela ou de mais alguém, para que assim possa justificar as medidas de precaução que porventura venha a tomar sem ser acusado de fazer metajogo)

*adentro a loja*

- Vocês tem cargas de varinha para primeiro círculo? Também gostaria de 6 munições calibre 38 de arcanina polida... pode ser da mais barata mesmo, e é das sem pólvora por favor, para manufatura.


´Os grandes pensadores nunca têm certeza do que dizem. Eu acho...´

quero que o red bull vá à falência eterna e que assim seja sobre os seus filhos e os filhos dos seus filhos... aaaaaaaaláaaaaaaahhhhhhhhhh... #brinks
avatar
arcanjosna
Guarda Real

Data de inscrição : 22/10/2011
Idade : 27
Localização : Paulista - PE (o lugar que é tão atrasado que o arco-íris ainda é em preto e branco!!!)
Emprego/lazer : carteiro FORMADO

O que sou
Raça: Humano
Classe: Shinigami

http://www.cmfreak.net/forum/index.php?showuser=6533

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por isaac-sky em Seg Jul 28, 2014 6:06 pm

"Ok Desmond, mas acho que devemos planejar melhor antes de..." vejo que Dakato e Desmond já saíram pela cidade, se separando do grupo.

"Eu ia falar pra formarmos grupos, melhor pra não sermos descobertos, mas acho que somos os únicos sensatos aqui, Meg" digo a minha filha e cruzo os braços. "O que quer fazer, baixinha?"




Oi, meu nome é isaac

"Kurayami nara kocchi no mon da"
"A escuridão é minha vantagem"
Zatoichi
avatar
isaac-sky
Guarda Real

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 23
Localização : Entre Nárnia e a Terra Média
Emprego/lazer : Dominar o mundo/ RPG/ SKA

O que sou
Raça: Humano
Classe: Ninja

http://www.skyisaac.wordpress.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Pedro Oliveira em Seg Jul 28, 2014 6:49 pm

Antes de Megan responder a N, Thomas chega dando um tapinha em suas costas ( de N xisde).

- Olá samurai, não acha melhor procurarmos outro lugar não? Ainda temos um tempo, e pelo que ouvi o que não falta por aqui é lugar pra ficar. Se você quiser posso acompanhar você e a pequena.
* Dá um sorriso sincero pra Megan*
- Que tal?
* Olha de volta para o Samurai esperando a resposta*
avatar
Pedro Oliveira
Iniciante

Data de inscrição : 28/10/2011
Idade : 20
Localização : Recife

O que sou
Raça: Elfo
Classe: Ranger

http://heavenempire.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por isaac-sky em Seg Jul 28, 2014 7:01 pm

"Ok, soldado. Estou morrendo de fome, vamos procurar algo pra comer. Acho que não vamos sair da cidade por enquanto mesmo" digo olhando para o que sobrou de Epoch.




Oi, meu nome é isaac

"Kurayami nara kocchi no mon da"
"A escuridão é minha vantagem"
Zatoichi
avatar
isaac-sky
Guarda Real

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 23
Localização : Entre Nárnia e a Terra Média
Emprego/lazer : Dominar o mundo/ RPG/ SKA

O que sou
Raça: Humano
Classe: Ninja

http://www.skyisaac.wordpress.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Hayka Alchemist em Seg Jul 28, 2014 7:16 pm

"Eles estão começando a andar pela cidade, e talvez desistam da estalagem...  Espero que Ko não demore muito...! Senhorita Keenary para onde vais?"

Procuro algum bar ou cafeteria por perto, para tomar um cafezinho, mas que eu ainda tenha visão do ambiente.

"Não posso ficar parada aqui, as pessoas no local já estão se espalhando"

Obs: meus pensamentos são esse apenas observando a mudança de rota do N, a principio, porque não sei se estou conseguindo ouvir a conversa ou não.
avatar
Hayka Alchemist
Iniciante

Data de inscrição : 18/06/2014
Idade : 22
Localização : São Viselva

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Stein em Seg Jul 28, 2014 8:29 pm

Pane não consegue, sequer, entender o que eles falam por linguagem labial, e a garota começa a imaginar se a excitação por ter encontrado seus alvos não estava atrapalhando sua análise. Então, ela começa a segui-los, junto de Koni...mas não percebe que estava bastante visível no meio da multidão, usando aquele sobretudo de detetive, aquele olhar observador e que seu irmão carregando um tomo enorme de magia nas mãos enquanto andava.

Todos rolem Perception+1d20. Se der entre 15 e 20, vocês notam a perseguição de Pane. Se o resultado der mais de 20, vocês notam Pane sem que ela note que foi descoberta.

Pane percebe que o Samurai e a Menina se juntam com Thomas e seguem um caminho contrário do grupo. Aliás, subitamente o grupo todo se separa, o que dificulta MUITO a sua vida.
- Será que eles não perceberam a gente, mana? Tá cada um indo pra um lado, será que não estão nos despistando? - Koni fica em alerta.

(A pistola de Pane possui uma Arcanina de Mercúrio, conhecida também como Pedra de Fogo, que confere uma propriedade arcana flamejante para TODO tipo de bala usada com a pistola)
-----------------------------------

- Eu quero doce! - diz Megan, arrastando Thomas e N para o mercado.
Os três são inundados pela música e pelo movimento da cidade, passeando pelas ruas de paralelepípedos, observando as fachadas elaboradas em estilo arsiniano, as mesinhas com rodas de discussões eruditas e a venda incessante de artigos diversos. Há padarias e lojas de doces por toda parte, além de restaurantes e bares. Existem também algumas casas...noturnas...fechadas até o anoitecer. Comida é o que não falta, e o lugar pode ser escolhido livremente. Uma boa taverna, como N já sabia, era sempre ótimo lugar para conseguir informações, caso fosse necessário.
--------------------------
Dakato adentra uma loja de artigos mágicos, se deparando com um oriental muito velho, ajeitando algumas caixas em uma estante bem organizada. O homem trajava um colete de manga longa vermelho-escuro em estilo chinês, sustentava um bigode fino e longo que chegava até o umbigo, e seus olhos anciãos enxergavam apenas pelo auxílio de seus óculos e meia-lua.
- Oh, bom-dia - o senhor lhe cumprimenta, com um leve sorriso imutável, tremendo as mãos de leve, como se tivesse algum tipo de patologia. - Eu se exatamente o que você precisa, meu jovem - o velho sobe em uma escada de correr e recolhe uma caixa da estante, abrindo-a para te mostrar. - Essas são Balas Ocas, perfeitas para um tecnomago que deseje fazer alguns experimentos - ele sorri. - Se precisar de qualquer coisa, basta dizer, estou aos seus serviços, senhor...? - ele parece perguntar seu nome.
------------------------------
Desmond encontra os cartazes sobre o torneio, onde lê "A Guerra dos Cristais", e descobre ser um evento "esportivo", que atraía pessoas do mundo inteiro, que reclamavam um prêmio surpresa que prometia ser de extrema valia. As regras não estão disponíveis nos cartazes, mas á um endereço de inscrição, onde todas as informações podem ser esclarecidas.
A imagem que Desmond vê é o de dois grupos de cinco pessoas combatendo entre si em um cenário selvagem, onde estruturas de cristais emanavam poder arcano. Ele não fazia ideia de que jogo é aquele.
-------------------------
Audrey acaba por ficar sozinha, vendo o grupo se afastar, imaginando se eles são algum tipo de idiotas, porque sequer marcaram um ponto de encontro. Você coloca a válvula retirada em seu bolso, observando a cidade se movimentar freneticamente. Seu estômago ronca, e sua mente trabalha diferente ali. Era tão...nostálgico...
Aria era para ela como um pedaço de casa.



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 27
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Pedro Oliveira em Seg Jul 28, 2014 8:45 pm

- Ok, menininha, vamos comprar seu doce então.
*Diz Thomas para Megan com um sorriso*

- Posso levar ela pra comprar e nos encontramos naquela taverna ali Samurai?

* Dirigindo a palavra para N e aguardando a resposta olha ao redor para alguém que esteja prestando muita atenção neles*

1d20+4 => 18

Caso a resposta for positiva abra o spoiler xisde

Spoiler:
* Após a resposta de N, Thomas se dirige a uma loja de doces com Megan, mas antes olha ao redor para ver se não é seguido. *
avatar
Pedro Oliveira
Iniciante

Data de inscrição : 28/10/2011
Idade : 20
Localização : Recife

O que sou
Raça: Elfo
Classe: Ranger

http://heavenempire.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por isaac-sky em Seg Jul 28, 2014 8:50 pm

Franzo a testa, estranhando a atitude do Soldado, mas o raciocínio também me atinge: estar na cidade movimentada, ao lado de Megan, atraia diretamente para o aviso "Samurai oriental e garotinha loira" que provavelmente corria quanto ao nosso grupo.

Era sensato se separar.

"Ok, Meg, não vá falir o tio-Thomas" digo sorrindo.

N: 1D20 => 14

Estou distraído, talvez seja a vontade de tomar café naquela taverna...me dirijo até a taverna.





Oi, meu nome é isaac

"Kurayami nara kocchi no mon da"
"A escuridão é minha vantagem"
Zatoichi
avatar
isaac-sky
Guarda Real

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 23
Localização : Entre Nárnia e a Terra Média
Emprego/lazer : Dominar o mundo/ RPG/ SKA

O que sou
Raça: Humano
Classe: Ninja

http://www.skyisaac.wordpress.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por arcanjosna em Seg Jul 28, 2014 9:00 pm

me distraio durante as compras, aquele senhor pergunta meu nome, e não me deu tudo o que pedi. provavelmente estaria me testando. Posso não ser um mago experiente, mas também não sou idiota. Não vou mentir para alguém que pode estar lendo minha mente.

- Tachibana Dakato'des.

*faço uma mesura nipônica*

- Também gostaria de cargas de primeiro e segundo círculo para confecção de varinhas ou pergaminhos.

olho ao redor, e noto os pergaminhos com os quais o homem enfeita uma bela estante, assim como os canudos de proteção devidamente ornados... aquilo mais parecia um acessório de ornamento do que um ítem bélico ou utilitário. o que certamente o tornaria mais atraente. ou bem mais caro. ou ambos.

- meu chefe, poderia me dizer seu preço, sim?

*avalio o quanto ainda tenho nos bolsos*


´Os grandes pensadores nunca têm certeza do que dizem. Eu acho...´

quero que o red bull vá à falência eterna e que assim seja sobre os seus filhos e os filhos dos seus filhos... aaaaaaaaláaaaaaaahhhhhhhhhh... #brinks
avatar
arcanjosna
Guarda Real

Data de inscrição : 22/10/2011
Idade : 27
Localização : Paulista - PE (o lugar que é tão atrasado que o arco-íris ainda é em preto e branco!!!)
Emprego/lazer : carteiro FORMADO

O que sou
Raça: Humano
Classe: Shinigami

http://www.cmfreak.net/forum/index.php?showuser=6533

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Stein em Seg Jul 28, 2014 9:42 pm

O velho faz um meneio, aceitado seu cumprimento. A mesura oriental, Dakato sabia, era como um convite polido para uma conversa entre iguais. Se ele era aceito, a outra pessoa baixava a cabeça na mesma altura, mostrando que não se sentia maior que aquele que a convidava. E esse era o caso.
- Sou Ghao Jin - se apresenta, em resposta. - Tachibana-san deve ser um bom conhecedor da Arte, sendo assim, irei lhe mostrar algo um pouco mais profissional, sim?
O velho Jin pega um pesado baú de um canto, colocando-o sobre a bancada. Era uma bela peça de madeira, robusta, adornada em ouro e trazendo símbolos alegóricos místicos, que pareciam remeter a algum antigo conto do Leste. Quando ele abre o baú, Dakato se maravilha ao ver o que parecem diminutas arcaninas peroladas, juntas em um enorme colar de contas.
- Essas são Madre-Pérolas - Ghao Jin explica. - São Arcaninas de Fixação. São elas que Tachibana-san usará para armazenas poder em seus pergaminhos e objetos mágicos, sim? - ele pega uma das pedras, e Dakato observa que a uma única palavras do ancião, a arcanina assume um tom azulado, gélido. - Elas são capazes de armazenar palavras de poder, Tachibana-san - ele pega um pedaço de pergaminho, pressionando a arcanina contra a folha, que se mescla como uma gota de água, fazendo o pergaminho se encher de símbolos já conhecidos por Dakato. - E assim, Tachibana-san tem um pergaminho com magia dentro, né? O mesmo pode ser feito com armas e varinhas. Mas o efeito é temporário, varia de acordo com o poder do mago - ele diz, com simplicidade, sorrindo. - São 40 peças de ouro cada Madre-Pérola. Preço barato, Tachibana-san pode confiar, sim?
--------------------------
Thomas e Megan percorrem o mercado, observando como a cidade se movimenta naquela hora do dia. O aroma adocicado chama a atenção de Megan, e ela puxa a camisa de Thomas.
- Tio, olha ó que legal! - ela dispara na direção do que parece ser uma padaria, onde há mesinhas armadas sobre as calçadas, dos dois lados da rua, com guarda-chuvas para proteger seus clientes do calor do sol.
Ao se aproximar, Thomas vê o confeiteiro preparar um doce que se assemelha a um creme caramelizado, feito basicamente de creme de leite, café e açúcar refinado. Ele pega a mistura de aroma atrativo e a deposita sobre uma taça de bananas cortadas em rodelas, polvilhando com chocolate em lascas, com uma única cereja sobre a mistura. Aquele é a famosa Charlotte Cerise, uma deliciosa sobremesa típica de Aria (baseada em um doce vitoriano de verdade) que também era vendida em Arsin, e Thomas já havia visto alguns cozinheiros arriscarem a receita nos festivais locais.
Há várias pessoas sentadas nas mesas circulares, conversando e aproveitando o dia, lendo seus jornais e apreciado o café matinal. Megan pede dois doces, um para ela e outro para Thomas, e fica observando o homem preparar a receita, com um sorriso infantil. O Chefe era um gorducho bastante sorridente, que parecia se divertir com as rações de Megan.
Nos jornais e nas paredes, Thomas vê vários cartazes que parecem falar sobre um torneio qualquer. Então, quando ele começa a observar melhor o lugar à sua volta...ele sente um calafrio, e percebe que está sendo observado por alguém.

Os olhos de Thomas e Pane se cruzam por vários segundos. Um sabe que está sendo observado. A outra, sabe que seu plano de investigar de forma oculta acaba de ir por água a baixo.
- Ai, Eli... - diz Koni, erguendo o livro e se escondendo por trás dele, lentamente.
-------------------------

N encontra um singelo bar de esquina, onde se lê a placa E Uma Garrafa de Rum. A estrutura do lugar inteiramente de blocos de tijolos, pintados em branco para adquirem um aspecto discreto, enquanto as janelas de vidro fumê impediam que se via o interior do lugar.
Ao entrar, N ouve um campainha anunciar sua chegada, e nota os olhares sobre ele, que duram poucos segundos. O bar está quase vazio, o que anima ainda mais o samurai. Há diversas mesas redondas dispostas por todo o local, e algumas pessoas desfrutam de desjejum e notícias em seus jornais, e o cheiro de café se mescla ao de cigarro. Um pub.
Um garçom se aproxima se N, com um sorriso amigável.
- Gostaria de uma mesa, senhor?


Última edição por Stein em Seg Jul 28, 2014 9:49 pm, editado 1 vez(es)



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 27
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Aleleeh em Seg Jul 28, 2014 9:45 pm

Teste de Percepção:

Audrey Eve: 1D20+6 => [ 6 ] +6 = 12

Adentro a estalagem sem notar que havia ficado sozinha, me sentindo "leve" por causa do remédio e sem notar muitas coisas. Observo o atendente da estalagem e digo:

- Oh... bom dia... eu gostaria que me auxiliasse: preciso de um quarto para... hm... - conto nos dedos - seis pessoas. Eu gostaria também de saber onde poderia encontrar o correio da cidade.

Estava segurando minha pequena mochila quando senti uma leve tontura. Pancadas na cabeça não deveriam ser deixadas de lado e menosprezadas, disso eu sabia.
Isso me faz lembrar da cozinheira Pamela passando um unguento em minha nuca, uma vez que havia tentado subir nas prateleiras da cozinha para encontrar arcaninas na casa. Lógico que não encontrei nada e ainda levei um belo de um tombo. Tinha apenas 7 anos, a idade de Megan.


- Para de se debater, lady Audrey! Preciso passar esse unguento, vai ficar melhor e vai tirar o inchaço, senhorita!

- Mas deveriam ter arcaninas espalhadas. Pamela, eu li que as arcaninas abarrotavam a terra depois de um fenô... fenô... argh, que palavra difícil! E PAPAI NÃO PODE SABER, PAMELA! - deixou a cozinheira cuidar do ferimento com medo de papai repreender - Isso dói muito... prefiro os seus bolinhos!

- Oh, arcaninas? De onde eu vim tinham várias! Se, um dia, eu tirar férias e viajar longas distâncias e descer as escadas dos céus, eu te trago uma de presente diretamente do pomar da Senhora Demerys!

- Sua mamãe cultiva arcaninas, Pamela? UAU! Vamos juntas, eu imploro pro papai deixar viajarmos! Vamos ter comida, você sabe fazer aqueles bolos fofinhos e aquele café com açúcar e espuma branca! E mirtilos, eu amo mirtilos e hortelã!

[...]


Daria risada da lembrança se não tivesse se sentindo tão letárgica.


"Dificuldades preparam pessoas comuns para destinos extraordinários." C. S. Lewis






Audrey / Elizabeth / Liesel /
Chamado
Aly
avatar
Aleleeh
Iniciante

Data de inscrição : 22/12/2012
Idade : 21
Localização : São Paulo - Caern de Sampa
Emprego/lazer : Pseudo-artista

O que sou
Raça: Humana
Classe: Bruxa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Yoru em Seg Jul 28, 2014 9:48 pm

     Guerra dos Cristais, intitulou a nota. "Ao que tudo indica, é uma modalidade esportiva, talvez diversas provas." Um prêmio secreto fora prometido, a continuação "pessoas do mundo inteiro" o chocou; rabiscou o trecho adicionando interrogação. Copiou o endereço. Nas observações, comentou: "Até cinco participantes, e grande probabilidade de combate entre os times. Cenários com cristais aparentemente carregados, possível regra de captura de tesouro ou campo acidentado. Nada confirmado, sem regulamento." Fechou o caderno.
      Percebendo que o espaço estava liberado novamente com a remoção da Epoch. Sentiu que o grupo havia se dispersado, enquanto aparentemente o povo sumia de vez. Até que olhou por cima do ombro...

Sistema (Percepção 4 + 1d20)
Desmond: 1D20+4 => 5

      Nada.
     — Seguiram minha dica na risca, vamos nos separar também, Sanna — aconselhou a irmã, partindo. — Cobrir uma área maior, verei um jeito de ganharmos o pagamento do concerto para quando precisarmos partir, até mais tarde. Estou com o rádio — despediu-se caminhando devagar, com a destra estendida acima do ombro, sinalizou no "até mais tarde", sem virar. E pôs ambas as mãos nos bolsos.
      Durante algumas viradas em vielas curtas e vazias, ou nas caminhadas por longas avenidas tomadas pelos comerciantes, reforçava a memória com o livro carregado abaixo do braço. Lembrou de listar lojas e locais interessantes para visitar no retorno, tinha algum dinheiro para substituir os farrapos gastos da oficina por novos panos.
      O dia seria longo, queria encontrar o tal local de inscrição. Poderia divagar sobre o prêmio por horas, conteve os ânimos. O desafio era o suficiente para jogar aquele cara em quase qualquer situação, precisava descobrir se alguém já venceu e o que levou, conhecer a cara de alguns competidores, as normas, ficou indeciso pensando no que seria melhor: descobrir algo sobre a premiação ou o significado da expressão do mundo inteiro.[/i]
avatar
Yoru
Iniciante

Data de inscrição : 05/05/2012
Idade : 23
Localização : São Vicente
Emprego/lazer : Programador de Sistemas/Aspirações: Literatura, Arte e Games

O que sou
Raça: Humano
Classe: Ladino

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por isaac-sky em Seg Jul 28, 2014 10:01 pm

"Só vou querer um café" digo ao garçom e me dirijo para a bancada do bar, esperando poder ouvir conversas e possíveis notícias,

Procuro por algum jornal sem dono.




Oi, meu nome é isaac

"Kurayami nara kocchi no mon da"
"A escuridão é minha vantagem"
Zatoichi
avatar
isaac-sky
Guarda Real

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 23
Localização : Entre Nárnia e a Terra Média
Emprego/lazer : Dominar o mundo/ RPG/ SKA

O que sou
Raça: Humano
Classe: Ninja

http://www.skyisaac.wordpress.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Pedro Oliveira em Seg Jul 28, 2014 10:17 pm

- Olá Senhor, quanto custará esses dois doces?

* Diz Thomas ao Doceiro e provando pela primeira vez a receita, que faz seu corpo entrar quase em êxtase e Enquanto comia o preparo, ele nota a mulher observando ele e Megan*

- Tio, ainda precisa alguma coisa, está com sua espada aí? Se não se importar, podemos comer indo ao encontro de seu pai?

* Diz, ajoelhado, de costas para a mulher, impossibilitando ela de ler seus lábios*
avatar
Pedro Oliveira
Iniciante

Data de inscrição : 28/10/2011
Idade : 20
Localização : Recife

O que sou
Raça: Elfo
Classe: Ranger

http://heavenempire.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Stein em Seg Jul 28, 2014 10:53 pm

Audrey entra no Snorlax Dorminhoco, encontrando uma hospedaria simples, porém muito limpa e aconchegante. No andar de entrada, a garota é recepcionada por uma senhora simpática com uma bandana de faxina amarrada na cabeça, prendendo-lhe os cabelos. Apesar da idade, a senhora simpática tinha os olhos lindos, de um azul profundo.
- Ah sim, minha querida, temos quartos livres no segundo andar, ah...só um segundo - ela se vira para trás. - Leopôncio, meu velho, vem cuidar da recepção que eu vou mostrar o quarto para essa senhorita. Meu amor, vem logo...Leopôncio!
- Calma, mulher de Deus, eu não sou surdo ainda - diz o homem, se aproximando, um velhinho da mesma altura que a mulher, limpando as mãos em uma toalha de cozinha. - Ora, é um prazer receber uma inventora em nossa estalagem! - ele cumprimenta Audrey, que percebe que a confusão certamente vem de seu visor de aviação. - Você pilota? - os olhos dele brilham.
- Para de importunar a moça, velho! Cuida da recepção, vou mostrar a casa para ela. Venha, querida.
A mulher leva Audrey até o andar superior, mostrando um quarto bastante espaçoso, com seis camas, um guarda-roupas grande e até um banheiro no próprio quarto, isolado.
- Aqui nós servimos café, almoço e jantar. O valor é de 4 peças de ouro por pessoa ao dia, mas esse quarto tem o valor único de 20 peças ao dia - explica a senhora. - Espero que gostem do lugar. Se precisarem de algo, eu sou Madalena, e aquele velho abelhudo lá embaixo é o Leopôncio.
Audrey sente o cheiro de cordeiro na manteiga vindo lá de baixo, e quase pode sentir a pele crocante entre os dentes. Seu estômago balança, e ela sente um cheiro bastante característico... mirtilos?
------------------------------
N recebe seu pedido prontamente, encontrando um jornal ao lado do balcão, disposto ali como um agrado para a clientela. Ele lê notícias sobre uma tal Guerra dos Cristais, um torneio que parece reunir pessoas do mundo todo ali em Aria, sob um prêmio surpresa. Porém, o que mais chama a atenção do samurai, é uma imagem ilustrando o evento, onde ele nota um oriental empunhando uma katana...havia gente do leste participando daquilo. Era uma ótima chance de se conseguir informações.
- Você ouviu o que falaram sobre a Cidade das Pobres Almas? - comenta uma mulher elegante com um homem qualquer em uma mesa próxima.
- Sobre o conflito? Ah, esse mundo está perdido...
- Tenho medo que esses rebeldes possam atrapalhar o Conselho, afinal...
- Afinal, no fim das contas, quem paga pela ousadia somos nós...
- Exatamente. Seria tão bom se o Conselho pudesse aplicar seus planos de evolução em mais lugares. Haveriam várias Arias por toda Elyin.
- Seria um mundo perfeito, querida...

Então, a concentração de N se quebra quando ele vê uma mulher entrar no bar...a pele alva, os cabelos loiros e os olhos azuis...ela trajava um casaco beje-escuro, um batom discreto nos lábios...inconfundível. Norah.
- Um Bourbon, com muito gelo, por favor - ela pede ao garçom, sentando-se ao lado de N, lhe dando um rápido sorriso e pegando um dos jornais para ler.
O choque faz você perder o fôlego.
---------------------------
- Mas aqui é tão bonito, Tio Thomas! Vamos ficar! - insiste Megan, devorando um pedaço da iguaria. - Uau, senhor Gusteau, isso é uma delícia!
- Hahaha! - se rejubila o doceiro. - A senhorita Megan tem um gosto bom para doces, isso me deixa feliz. Vocês são daqui? - ele pergunta para Thomas.
A moça não parece ter ouvido o que ele havia dito, e continua a observá-lo. thomas tem um péssimo pressentimento....e se ela fosse da FASE?
------------------
Desmond segue o endereço anotado, passando pelo mercado por um sentido que Thomas, indo objetivamente para o local desejado. Atravessando uma curta avenida, ao lado de uma floricultura, Desmond encontra uma tenda onde há uma fila de inscrições, onde ele nota pessoas de diversas etnias, incluindo orientais. Há homens fortes, músculos, baixinhos e agigantados, de aspecto erudito e extravagante. Haviam mulheres também, quase na mesma proporção que os homens, o que fazia Desmond se questionar sobre o tal prêmio. Aquilo parecia mais um torneio de artes marciais que qualquer outra coisa...ele precisava conhecer as regras.
Um homem baixinho parecia realizar as inscrições, recebendo o pagamento para colocar o nome daquelas pessoas numa lista. Quinhentas Peças de Ouro por pessoa, Desmond lê na placa...o prêmio tinha que ser muito bom. Mesmo.


Última edição por Stein em Seg Jul 28, 2014 11:02 pm, editado 1 vez(es)



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 27
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por isaac-sky em Seg Jul 28, 2014 11:00 pm

"Como serão os samurais de verdade? Aqueles nascidos para servir um shogun..." meu pensamento é interrompido por conta desta visão.

"No-Norah?" congelo, faço um esforço enorme para responder o sorriso da mulher com um meneio de cabeça.
"Não pode ser ela! Não me reconheceu e...ela não podia ter sobrevivido àquela perda de sangue"

Pressiono o jornal, olho para as notícias sem lê-las. Não sei como agir. Que tipo de conversa eu poderia começar com alguém...com Norah?




Oi, meu nome é isaac

"Kurayami nara kocchi no mon da"
"A escuridão é minha vantagem"
Zatoichi
avatar
isaac-sky
Guarda Real

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 23
Localização : Entre Nárnia e a Terra Média
Emprego/lazer : Dominar o mundo/ RPG/ SKA

O que sou
Raça: Humano
Classe: Ninja

http://www.skyisaac.wordpress.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Hayka Alchemist em Seg Jul 28, 2014 11:06 pm

Eu e Koni acabamos voltando a confeitaria, que por sinal o ex-oficial adentrou também junto da pequena companhia. Após perceber nitidamente que fui descoberta, coloco Koni em minha frente e lhe digo em um tom baixo.

-Vá para casa, lembre-se do que eu disse, você não pode se atrasar para seus compromissos manin. - E sorrio tentando fazer com que ele perceba que preciso de ajuda para aliviar a situação.

Passo o Ko, vou em direção ao balcão, e peço um café para viagem (qual o preço Stein, para eu descontar da minha ficha?). Após pegar o café, me viro e vejo o oficial agachado de costas para mim, falando com a guria. Então aperto o passo até eles, me agacho  entre os dois.

-Olá! - Sorrio - Vocês estão bem? Estava no meio da multidão que ficou curiosa ao ver o acidente. Vieram para cá por causa da Guerra dos Cristais? Aah, perdão nem me apresentei, me chamo Pane, e sou uma aspirante a jornalista.

Vejo o Chefe Gusteau e lhe dou uma piscadela sorrindo (de modo que pareça um simples comprimento meu para Thomas e Megan) quando ele me escuta dizer a minha profissão, tentando mostrar ao máximo possível para ele não me contrariar, para que ele perceba que estou em missão.

-Olha só, nos encontramos mais uma vez hoje Chefe!


Última edição por Hayka Alchemist em Seg Jul 28, 2014 11:09 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Hayka Alchemist
Iniciante

Data de inscrição : 18/06/2014
Idade : 22
Localização : São Viselva

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Pedro Oliveira em Seg Jul 28, 2014 11:08 pm

- Tá bom então, mas fique atenta, caso necessário sairemos daqui o mais rápido possível.
* Sussurra para Megan*

- Não senhor, eu sou de Arsin, só isso que posso dizer, se não eu teria que mata-lo. Jauahauha
* Diz Thomas secamente, acompanhado de uma risada no final*

- O senhor conhece bem quem circula por essa área? Pode me dizer se aquela mulher de jaqueta de detetive, já esteve por aqui antes? Por acaso já viu algum soldado da FASE por aqui?

* Diz mudando completamente o tom da conversa, e deixando parecer um pouco da ansiedade*
avatar
Pedro Oliveira
Iniciante

Data de inscrição : 28/10/2011
Idade : 20
Localização : Recife

O que sou
Raça: Elfo
Classe: Ranger

http://heavenempire.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Stein em Seg Jul 28, 2014 11:24 pm

- Hahaha - Gusteau ri das palavras de Thomas, levando na brincadeira, e Megan acompanha a risada, mais por estar feliz pelo doce do que por estar prestando atenção na conversa. - Aquela é a Pane, ela é nosso maior prodígio por essas bandas, oh sim! Ela é quem nos mantém seguros por aqui...
Então, Pane se aproxima, e Gusteau parece confuso.
- Nos deixa seguros com suas...notícias? Isso, suas notícias, Pane é nossa jornalista! hahaha - riso nervoso e confuso. - Bem,vou atender os outros clientes, me avisem se precisarem de alguma coisa, ok? - ele sai apressado para atender outro cliente qualquer, deixando Pane e Thomas frente a frente.
Koni havia voltado para casa, seguindo as ordens da irmã. Pane sabia que se algo acontecesse naquele lugar, seu irmão seria alvo fácil...

Para convencer Thomas, Pane deve rolar Lábia (Bluff, base Carisma) + 1d20.
Para sacar se Pane está mentindo, Thomas rola Sentir Motivação +1d20, e seu resultado deve ser igual ou maior ao de Pane.



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 27
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Hayka Alchemist em Seg Jul 28, 2014 11:44 pm

Pane_Scott: enganar Thomas.. =O
Pane_Scott: 1D20+7 => 13
Pane_Scott: fail... ='(((

-Ooh.. Vai lá Chefe, seus estabelecimentos como sempre eshtão bem cheios - Sorrio e ainda sorrindo me viro para os dois - Esse Gusteau viu, todas as manhãs ele fica me esperando para eu contar para ele as novidades, antes de ele ir comprar o jornal, como estou me especializando no jornalismo de campo sempre conto para ele dos perigos que descubro no lado negro de Aria!

Tento usar diplomacia, para fazer Thomas concordar com meus argumentos. (qual o teste Mestre?)
Spoiler:
ou can use this skill to persuade others to agree with your arguments, to resolve differences, and to gather valuable information or rumors from people. This skill is also used to negotiate conflicts by using the proper etiquette and manners suitable to the problem.
Influence Attitude: Using Diplomacy to influence a creature’s attitude takes 1 minute of continuous interaction.
1d20+7 => 21

Continuo.
-Mas então, o que se deve a visita de vocês a grande Aria?

"Espero que Ko se lembre de ir a guilda avisar Leo" - Penso
avatar
Hayka Alchemist
Iniciante

Data de inscrição : 18/06/2014
Idade : 22
Localização : São Viselva

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Pedro Oliveira em Ter Jul 29, 2014 6:46 am

Ele aceita os argumentos, olhando profundamente em seus olhos por um momento, e em seguida voltando ao seu prato do Doce.

- Olá me chamo Thomas, e essa aqui é a Megan, diz olá pra ela, Megan.
* toca no ombro dela *

- Estamos de passagem por aqui, nada muito longo. Só que nossa nave deu uns problemas e não temos material de conserto.

-E você, qual jornal você trabalha? Faz artigos diários?
* Diz, aparentemente se interessando pelo trabalho dela*

Thomas: 1D20+1 => 2
Thomas: 1D20+1 => 16
avatar
Pedro Oliveira
Iniciante

Data de inscrição : 28/10/2011
Idade : 20
Localização : Recife

O que sou
Raça: Elfo
Classe: Ranger

http://heavenempire.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Pena & Espada

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 6 de 38 Anterior  1 ... 5, 6, 7 ... 22 ... 38  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum