A Queda de Kaloar - Capitulo II

Ir em baixo

A Queda de Kaloar - Capitulo II

Mensagem por lgsscout em Qua Fev 22, 2012 10:01 am

A estrada vazia, o sol quente após a noite de chuva do dia anterior e a mente perturbada pelos pensamentos e duvidas. Caminhar sozinho com a mente perturbada pelos últimos acontecimentos estava sendo uma atividade muito pesada. Ainda mais ao pensar na pobre irmã Alice, que continuava na cidade da qual ele havia saído como fugitivo, perseguido. As roupas ainda molhadas da noite dormida a margem do rio pioravam a sensação de cansaço e pesar. A irmã poderia estar em paz, mas poderia estar em perigo também. Ir busca-la, traria perseguição também para ela, sendo que ela não possuía treinamento para fugir como ele possuía. Ver a irmã, ultimo rastro de família que ele ainda tinha, sendo perseguida e em risco de vida, era algo que jamais queria ver.
-O que te aflige, jovem?
Daniel se vira rápido, já tendo as adagas em punho. O homem ri.
-Era o que esperava de você. Muito esperto, muito ágil, ótimo combatente, mas que é fiel aos seus queridos. - Diz o homem, aparentando cinquenta anos, envolto no manto azul, apoiado sobre seu cajado simples, que mais parecia uma vara de madeira.
-O que queres de mim? E como sabes tais coisas? - Diz Daniel, intrigado pelo ar calmo do homem, que nem ao menos se intimidara ou assustara pelas armas ou reação agressiva.
O homem estende a mão em direção a beira da estrada. O solo começa se revirar, como se tivesse criando vida, ou como se uma planta crescesse de dentro do solo em velocidade avançada. Mas ao invés de planta ou ser vivo, apenas a própria terra continua se revirando, até formar um banco simples, se tornando de rocha maciça. O homem faz sinal para Daniel se sentar. Já este, fica espantado em ver que o homem, trajado de maneira simples, é mais do que aparenta ser. O homem se assenta e fica a olhar vagamente por alguns instantes. Daniel permanece parado, ainda confuso com como o homem aparecera sem que ele notasse, dissesse coisas a respeito dele e ainda assim permanecesse calmo, observando a paisagem, após ter quase sofrido um ataque que poderia ser letal, pelas laminas do confuso jovem.
-Sabe... as vezes as coisas estranhas que acontecem tem todo um propósito. - Começa falar o homem, ainda sentado, admirando o horizonte com um olhar vago.
-Se soubesse o que estou passando saberia que esse não é meu caso. - Daniel guarda as armas e abaixa a cabeça. O medo de que algo aconteça a única família que lhe resta começa transparecer em sua face.
-Como um homem que nem é capaz de controlar o próprio futuro pode afirmar isto? - O homem se levanta e vai a passos lentos até Daniel. -Cuide das coisas do hoje, jovem. O amanhã já trás suas próprias complicações. - Conclui o homem, apoiando a mão sobre o ombro do jovem. -Vá e salve sua irmã. Ela precisa de você, e você precisará dela. Após isto, aí sim será o tempo de você seguir está estrada. Mas já lhe antecipo que isto não durará. Em breve você retornará triunfante para dissipar as trevas que assombram o reino e seu povo.
-Trevas? Que trevas? - O homem começa rir.
-Acho que já disse além do que o tempo presente permite. No tempo certo as coisas ocultas pelas trevas serão reveladas, mas só os que estiverem na luz compreenderão.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
lgsscout
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 28
Localização : Stormreach - Xen'drik

O que sou
Raça: Humano
Classe: Mago

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum