A Queda de Kaloar - Capitulo I

Ir em baixo

A Queda de Kaloar - Capitulo I

Mensagem por lgsscout em Seg Jan 30, 2012 7:31 am

Bem... vou começar escrever aqui, a história original do Daniel, como havia pensado bem antes da entrada dele no rpg.

...

Passos apressados em meio a forte tempestade. O jovem avança num desespero incontrolável, sem rumo, fugindo de algo que o desespero nem ao menos lhe permite lembrar. Avança veloz, entre arvores. A dificuldade no avanço aumenta a cada metro. Ao menos seus reflexos lhe permitem avançar naturalmente, mesmo já tem abandonado a planície a tempos. Pequenos galhos começam arranhar-lhe os braços e pernas. A exaustão começa tomar conta de seu corpo e mente. O desespero é a unica coisa que o força a se mover. Após ser atingido na face por um galho, acaba trombando com uma arvore. Ouve o barulho de algo caindo, mas nem ao menos passa por sua mente a ideia de olhar para trás. Atordoado, não nota uma raiz mais saliente, semi-oculta por alguns ramos e folhas. Tropeça e caí, rolando até cair num pequeno riacho, oculto pelos arbustos. As ultimas coisas que sente, são as gotas grossas da chuva sobre sua face e a água gelada do riacho. Caí a noite, e o corpo exausto e inerte, permanece estirado a beira do riacho.

...

Os raios de sol começam atingir a face do jovem, passando em meio aos fartos galhos das arvores. Em sua mente, a estranheza de da sensação da terra em seu rosto, da roupa molhada. Nenhuma lembrança do como ou porque chegou ali. Se levanta, sentindo o corpo exausto, mesmo sem nem sequer ter ideia do que lhe causou tanto cansaço. O desconhecimento de onde está, como chegou ali, por qual motivo, e quais vestes são aquelas que usa, lhe despertam o na mente o fato de não ter ideia de quem seja. Um ruído suave entre as arvores lhe deixa alerta. Inconscientemente, passa a observar ao redor, atento a detalhes diversos e a todo movimento. A visão e ouvidos aguçados, não tem ciência de como ou quando obtera. Apenas sente-se naturalmente habituado a isso. Mais ruídos. Passos, em meio a terra molhada. Ao ouvir pela terceira vez, identifica a quantidade. São três: um a sua esquerda, outros dois vindo pelas suas costas, um de cada lado.
Ao quarto movimento, num reflexo ágil e preciso, saca as duas pistolas e, em meio a um giro rápido, dispara no peito de um e testa do outro. O terceiro, ainda a salvo, engatilha a arma em meio ao desespero, mas antes que possa atirar, sente o ombro direito perfurado pelo terceiro tiro, e antes ainda que possa se recuperar, sente a arma sendo lhe arrancada das mãos e um golpe atingindo seu queixo precisamente.
-Quem é você? O que quer comigo? - Pergunta o jovem, ainda com a mente perturbada, sem saber como fizera aquilo.
-Apenas cumprindo as ordens de executar um traidor, foragido, após furtar jóias do palácio. - Responde o guarda, tentando rastejar para longe.
Um lapso, uma lembrança, da noite anterior, das arvores, da tempestade, da queda. "Fugindo? Sim eu estava, mas roubo?". Coloca a mão na face, tentando entender tudo aquilo. Se dá conta da tentativa de fuga do homem, então o agarra pela gola e o bate contra o tronco de uma arvore.
-Se sou ladrão, o que me impede de te matar agora?
-Nada! Ande. Vá em frente. Atire!
O rádio de um dos corpos começa a tocar. "Ei! O que houve? Que disparos foram esses?". O sobrevivente começa gargalhar, com o sangue escorrendo do corte no lábio.
-Ande. Termine o serviço. Logo eles chegarão.
Com um soco no jugular do soldado, o jovem o larga ao chão, se contorcendo com a dor e a dificuldade de respirar.
O jovem salta nos galhos de uma arvore, escalando-a com uma habilidade digna dos felinos. Avança por entre os galhos, na copa das arvores, até visualizar o movimento alguns metros a frente. Salta para o solo e avança furtivamente.
-Halgor! Responda! - O grito dos soldados na busca pelo companheiro desaparecido ecoa por entre as arvores.
Enquanto se esconde atrás de uma arvore, um brilho conhecido chama sua atenção e, por extinto, coloca a mão no ponto as costas no qual acostumara manter suas adagas e katares. Não entende o motivo de se dar falta de tal objetos, mas mesmo assim, avança até eles. Encontra suas armas, ainda na bainha, um pouco sujas pela terra. Remove a terra com as mãos, e checa o estado das armas, antes de prende-las no devido lugar, junto a seu colete de couro batido. Retorna para trás da arvore. Os gritos chamando o parceiro se aproximam e se tornam mais nervosos, até que cessam. O silencio paira na ar. Apenas o som do riacho no qual caíra na noite anterior e do vento nas galhos. Os pássaros que seriam esperados, provavelmente se afastam com os disparos. Passos. O jovem permanece estático, atentando o ouvido, para tentar medir a distancia restante até os alvos.
Os soldados avançam, com respiração pesada e um peso no peito. Perseguir um foragido que abate três companheiros que foram a frente antes que possam ter chances de chamar por socorro não é algo que possa anima-los. Avançam tentando manter o silêncio e a atenção. Até o som dos galhos das arvores atingidos pelo vento alertam os soldados. Avançam até um ponto onde notam passos fundos no chão.
-Mas... como os passos começam daqui?
-Pouco importa como o desgraçado chegou. Quero resolver isso logo e voltar pra casa, antes que seja enviado para junto de meus antepassados, como os outros foram. É a unica pista que temos.
Começam seguir os rastros, atenciosos e calados, em meio as arvores, por alguns metros, até que alcançam um ponto no qual o rastro some.
-Mas com quais maldições o desgraçado surge do nada e some do nada, sem deixar rastros nem antes, nem depois desse trecho.
-Ei, olhe. - O homem aponta uma leve marca arrastada no tronco da arvore.
-O maldito está subindo nas arvores? Desgraçado. Fiquem atentos com qualquer movimento em meio aos galhos.
Os cinco soldados ficam observando atentos as arvores ao redor. Um deles, já cansado, abaixa um pouco a arma e começa observar o chão ao redor. Nota um brilho no chão alguns metros a frente e faz sinal para os outros, indicando o objeto. Os cinco avança a passos lentos e silenciosos até o objeto. Ao chegarem, o soldado que avistará o objeto, o pega. Uma adaga, afiadíssima e de algum valor, com o nome Daniel escrito em traços finos e de curvas precisas.
-Só pode ser uma armadilha do infeliz. Armas em mãos. Todos de costas uns para os outros. Que dez olhos juntos sejam capazes de nós livrar da morte que abatera nossos aliados.
O grupo continua tenso, monitorando cada movimento que notam. Com os corações em mãos, sentem que a minima falha será o suficiente para que nunca mais vejam o nascer ou por do sol.
Um som de tecido rasgando quebra o silencio. Ao se virarem para buscar a origem do som, veem o companheiro, com uma adaga encravada na nuca, pouco abaixo do capacete, soltando a arma que carregava. Antes que possam se virar, Daniel salta de entre os galhos das arvores, katars em punhos, e encrava no pescoço dos dois soldados mais próximos. O jovem se ergue, largando os dois corpos agonizantes, e chuta o soldado que tentava acudir o primeiro ferido, derrubando-o sobre o corpo. Em seguida, ataca o outro que, aterrorizado, não consegue reagir, atingindo-lhe a jugular com as duas laminas.
Vendo os corpos largados ao chão, Daniel fica com a total certeza de que nem ali, nem Loryan serão locais seguros. Parte então rumo a Lenion.


Última edição por lgsscout em Qua Fev 08, 2012 8:05 am, editado 3 vez(es)


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
lgsscout
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 28
Localização : Stormreach - Xen'drik

O que sou
Raça: Humano
Classe: Mago

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Queda de Kaloar - Capitulo I

Mensagem por Stein em Seg Jan 30, 2012 9:46 am

o/
Tá ficando bom hein manolo!



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 28
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Queda de Kaloar - Capitulo I

Mensagem por lgsscout em Seg Jan 30, 2012 10:23 am

valeu o/ posta o seu aqui também kkk


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
lgsscout
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 28
Localização : Stormreach - Xen'drik

O que sou
Raça: Humano
Classe: Mago

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Queda de Kaloar - Capitulo I

Mensagem por lgsscout em Qua Fev 01, 2012 2:47 pm

mais um trechinho adicionado...


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
lgsscout
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 28
Localização : Stormreach - Xen'drik

O que sou
Raça: Humano
Classe: Mago

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Queda de Kaloar - Capitulo I

Mensagem por Stein em Qua Fev 01, 2012 4:14 pm

Pensamento dos soldados: "Se ajuntem ai que agora a coisa ficou séria..."
kkk



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 28
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Queda de Kaloar - Capitulo I

Mensagem por lgsscout em Qua Fev 08, 2012 8:06 am

finalizado o primeiro capitulo...


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
lgsscout
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 28
Localização : Stormreach - Xen'drik

O que sou
Raça: Humano
Classe: Mago

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Queda de Kaloar - Capitulo I

Mensagem por Stein em Qua Fev 08, 2012 8:17 am

Daniel matador!
Cara, ficaria legal fazer um mapa desse mundo hein o/
Já estou escrevendo o capítulo 6 do meu, 30 e tantas páginas, dá até preguiça de colocar aqui pela formatação horrível dos posts kkk



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 28
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Queda de Kaloar - Capitulo I

Mensagem por lgsscout em Qua Fev 08, 2012 8:19 am

tem o mapa da primeira parte e tinha o da segundo (você e bruno já viram ele, antes dele ser banido para o plano etereo kkk )

esses problemas de formatação me fazem pensar em coisas... scratch


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
lgsscout
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 28
Localização : Stormreach - Xen'drik

O que sou
Raça: Humano
Classe: Mago

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Queda de Kaloar - Capitulo I

Mensagem por Stein em Qua Fev 08, 2012 8:23 am

kkk eu lembro, era aquele mega amassado que a gente viu na etec?
Cara, bora fazer um wordpress de literatura? xisde
Se bem que o pessoal do projeto em que eu estou trabalhando me mata se ver essas histórias em outros lugares shuahsuah



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 28
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Queda de Kaloar - Capitulo I

Mensagem por lgsscout em Qua Fev 08, 2012 9:07 am

tentar fazer uma aplicação silverlight pra rodar texto rtf (ou pdf)

lembra que no tecnico eu tinha feito um editor rtf (sendo que um bloco de notas já era o suficiente kkk )


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
lgsscout
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 28
Localização : Stormreach - Xen'drik

O que sou
Raça: Humano
Classe: Mago

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Queda de Kaloar - Capitulo I

Mensagem por Stein em Qua Fev 08, 2012 9:22 am

kkk lembro!
Seria uma boa hein, mas tem como agregar aplicações ao fórum? o/



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 28
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Queda de Kaloar - Capitulo I

Mensagem por lgsscout em Qua Fev 08, 2012 9:48 am

tem... aquele host lá suporta silverlight... até testei aplicação que fiz aqui lá... hauhauhauah


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
lgsscout
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 28
Localização : Stormreach - Xen'drik

O que sou
Raça: Humano
Classe: Mago

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Queda de Kaloar - Capitulo I

Mensagem por Stein em Qua Fev 08, 2012 9:50 am

Ai sim hein o/



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 28
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Queda de Kaloar - Capitulo I

Mensagem por isaac-sky em Qua Fev 08, 2012 10:54 am

stein, tenho um blog do heaven empire rpg encostado faz tempos \o/ bora passar pro wordpress e me ajudar (pq o bruno só da migué kkk)



Oi, meu nome é isaac

"Kurayami nara kocchi no mon da"
"A escuridão é minha vantagem"
Zatoichi
avatar
isaac-sky
Guarda Real

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 24
Localização : Entre Nárnia e a Terra Média
Emprego/lazer : Dominar o mundo/ RPG/ SKA

O que sou
Raça: Humano
Classe: Ninja

http://www.skyisaac.wordpress.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Queda de Kaloar - Capitulo I

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum