William O'Brian

Ir em baixo

William O'Brian

Mensagem por Stein em Sab Dez 31, 2011 10:38 am

Nome: William O'Brian
Raça: Konran (desconhecida pelo grupo), aparenta ser um humano normal
Classe: Mago da Guerra lv20 guerreiro lv4, mago lv1
Idade: aparenta ter 21 anos (sua idade real é desconhecida)
Altura: 1,75m
Peso: 72kg
Olhos: castanho-claros
Cabelos: acinzentados
Pele: branca
Tendência: Caótico/Neutro
Divindade: nenhuma

Aparência: usa um sobretudo negro por cima da vestes, uma calça jeans surrada, camiseta branca, barba por fazer.

Background:
Nascido para ser um militar, William O'Brian jamais negou o combate e escreveu na guerra as páginas de sua história.
Amante da batalha, William lutou ao lado dos humanos por muito tempo, sem saber que não pertencia àquela raça (afinal, sua aparência é de um humano comum), desenvolvendo suas habilidades a cada confronto, sendo notado pelos seus superiores e amigos de guerra por sua habilidade ímpar de lidar com magia, algo raríssimo entre os humanos.
Durante uma campanha que liderava, William e sua comitiva são abordados por um estranho homem. Vestindo um terno bem cortado, o sujeito exigiu que William abandonasse seu grupo e viesse com ele sem resistir. Negando a exigência, ordenou que sua comitiva rendesse o recém-chegado. Em segundos, ele vê seu grupo ser dizimado, antes de ter sua visão completamente escurecida e o corpo paralisado.
Quando acordou, William se viu de pé, preso pelos pés e pelas mãos por correntes que saiam do teto e do chão, vestindo uma calça surrada e uma camisa velha e manchada de sangue seco. À sua frente, encarando-o, estava o homem que assassinara seus companheiros. Ele tento avançar contra o sujeito, mas só o que conseguiu foi rasgar os pulsos nas correntes. O homem de terno sorriu em deboche e se apresentou como Malakiel, comandante de uma divisão das tropas infernais, e se aproximou do prisioneiro perto o bastante para que ele sentisse o hálito de enxofre.
Segundo Malakiel, William agora era seu escravo por direito, deveria se sentir honrado porque não seria tratado como um escravo comum, mas se tornaria poderoso além da imaginação, para trabalhar a serviço do submundo. O soldado se nega veementemente e se debate em sua prisão de correntes, sendo recompensado com um golpe fortíssimo no lado do corpo, ouvindo uma de suas costelas se partir contra o poderoso punho do anjo caído.
Malakiel sorriu e repetiu sua sentença. Com dificuldade para se recompor, William se limitou a levantar a cabeça e lançar uma cusparada na face do demônio, que o lhe aplicou um murro no estômago, fazendo-o vomitar sangue.
Sentindo o fluido ferroso descer-lhe pelo pescoço, William se viu sendo arrastado para uma cela de prisão e foi deixado ali por alguns dias, recebendo pão e água para se manter vivo.
Após algum tempo e várias sessões de espancamento, foi trazida até sua cela uma outra prisioneira, que apesar das roupas rasgadas e a expressão de desolação, era uma jovem de beleza digna de nota. Simpatizando pela condição deplorável da mulher, William lhe ofereceu a porção de alimento e água que recebera para aquele dia, que foi recebida entre lágrima e devorada como se fosse a primeira refeição em semanas.
A jovem se apresentou como Adelle, uma feiticeira membro do clã de konrans do norte. Após ter suas feridas curadas pela magia da feiticeira, William descobriu que possuía o sangue dos konrans e que nunca fora um humano, como pensou até aqui. Adelle também lhe explicou que sua raça possuía um pacto de servidão muito antigo com os anjos caídos e que eram seus escravos em troca do poder mágico. Além disso, ela o aconselhou a receber o treinamento que lhe fora prometido, pois isso poderia lhe dar a chance de fuga.
William refletiu por alguns dias e começou a se tornar mais próximo de sua companheira. Por fim, resolveu aceitar o conselho da feiticeira e ambos foram levados ao campo de treinamento. Durante pouco mais de 2 anos, William foi submetido a um plano de treino muito mais pesado que o que recebera no exército, que visava fortalecer os poderes mágicos que possuía e ainda assim aprender a lanças magias sem que uma armadura lhe atrapalhasse os movimentos. Isso era o treinamento de um Mago da Guerra, uma classe de combatentes raríssima, mesmo naquele campo de treinamento infernal, voltada unicamente para a destruição do alvo. Em suma, uma poderosa arma de guerra viva.
Um dia, após o treino, William e Adelle foram para uma parte isolada do campo de treino, para conversarem sobre o plano de fuga, quando foram surpreendidos por um oficial. O demônio parecia embriagado e avançou violentamente contra os dois konrans, com o intuito claro de violentar a jovem. William tentou deter o brutamontes, usando uma magia de morte instantânea, mas suas habilidades eram inúteis contra a força esmagadora daquele infernal.
Espancado, William só poderia assistir a cena aparentemente inevitável que se sucederia e rezar para o Deus que ele nunca servira.
Quando suas esperanças pareciam ter-lhe abandonado, um vulto golpeou e quebrou o pescoço do agressor, antes que ele tocasse em Adelle. William notou que aquele era seu tutor, Moriel, um anjo caído diferente dos outros, rígido, mas de um coração bondoso.
Moriel alertou que aquela era a única chance que eles teriam se sair daquele lugar, pois certamente seriam culpados pela morte daquele demônio e disse que os ajudaria. Em um instante, Moriel desenhou no ar um símbolo mágico complexo, de onde surgiu uma espécie de portal dimensional. Ele disse que aquela era a saída e que eles deveria sobreviver e que seriam caçados, mas que era melhor do que morrer ali sem terem tentado.
O demônio ajudou William a se levantar e encaminhou os dois konrans para a entrada do portal. Mas antes que a fuga se completasse, os três ouviram palmas atrás de si e se depararam com Malakiel, sorrindo. O Comandante ordenou que Moriel fechasse o portal, mas sua ordem foi negada e os dois infernais investiram um contra o outro. Em uma explosão titânica, William foi arremessado para dentro do portal, não antes de ver Moriel cair morto, em uma fração de segundo que pareceu uma eternidade, enquanto a porta dimensional se fechava diante de seus olhos. Sua última visão do inferno foi a de Adelle lhe atingindo com uma magia, chorando, enquanto recitava as palavras e fazia William urrar de dor, seu corpo se contorcendo, suspenso no ar enquanto o portal se fechava antes de ser atingido por uma magia de Adelle, que chorava enquanto recitava as palavras e o fazia urrar de dor.
antes de ser atingido por uma magia de Adelle, que chorava enquanto recitava as palavras e o fazia urrar de dor.
Quando acordou, William se viu às margens de um rio. O reflexo que vira não era o rosto que conhecia. Então, ele logo percebeu o que era a magia que Adelle havia lhe lançado: um feitiço de transformação, para que os infernais não o encontrassem com facilidade. E não havia sido apenas o rosto, seu corpo havia rejuvenescido e toda a sua aparência era completamente distinta da antiga. Ele notou que seus cabelos agora eram acinzentados e que ele havia perdido parte de sua musculatura robusta.
À sua frente, ele viu que se erguia uma grande cidade e decidiu partir o quanto antes. Ele não sabia o que o tempo lhe reservava e muito menos se Adelle estava bem, mas, pela primeira vez em sua vida, pediu a Deus que lhe desse a chance de salvar quem ele amava.
Enquanto caminhava em direção a um futuro incerto, William O'Brian jurou que se seu destino não era ver Adelle novamente, então ele lutaria contra o próprio destino e reescreveria as linhas da história com suas próprias mãos.


Equipamentos:
Armadura: Colete militar [Corselete de couro batido (+3 CA)]
Armas:
Glock 20, 2d6, crítico 20/x2, 15 balas (10mm).
2 Sabres, 1d6, crítico 15-20/x2.
Anel Místico Konran: +4 CA
Luva de Armazenamento: pode armazenar itens em um plano próprio

Atributos:
Força: 10 (0)
Destreza: 16 +2 racial = 18 (+4)
Constituição: 16 (+3)
Inteligência: 14 +2 racial = 16 (+3)
Sabedoria: 10 +2 racial = 12 (+1)
Carisma: 24 (+7)

Testes de Resistência
Fortitude: +13 (6+4+3)
Reflexos: +11 (6+1+4)
Vontade: +14 (12+1+1)

PV: 204 (1d8 maximizado + 20*1d8 (=20*5) + 4*1d10 (=4*6) + 1*1d4(=1*3) + 25*3) = 207
CA: 21 (10 base + mod. des. + equip.)

Iniciativa: +4+8 = 12
Bônus de ataque corpo a corpo: 14/9/4 (BBA) + 4 (mod. des.) = 18/13/8
Bônus de ataque à distância: 14/9/4 (BBA) + 4 (mod. des.) = 18/13/8

Perícias:
Pontos de perícia: 145 [4*(2+ mod int) + 19*(2+mod int)+ 5*(3+mod int)]

Concentração(grad. +4): 4 + 13 + 3 = 20
Conhecimento arcano (grad. +4): 4 + 11 + 3 = 20
Diplomacia (grad. +2): 2 + 12 + 6 = 20
Esconder-se (grad. +2): 2 + 2 + 0 = 4
Identificar magia (grad. +2): 2 + 15 + 0 = 17
Intimidar (grad. +4): 4 + 20 + 7 = 31
Sobrevivência (grad. +2): 2 + 10 + 2 = 14
Profissão - General (grad. 0): 0 + 6 + 4 = 10
Sentir motivação (grad. 0): 0 + 13 + 7 = 20
Ouvir: 0 + 11 + 2 = 13
Observar:0 + 12 + 5 = 17
Blefar: 0 + 20+ 7 = 27


Especial:
* Mago de Armadura (Média) - não sofre redutor usando armaduras medias.
* Vantagem do Mago da Guerra - adiciona o modificador de inteligência ao dano de suas magias.
* Aprendizado avançado - No 3°, 6°, 11° e 16° níveis..., pode acrescentar uma nova magia à sua lista, sendo ela da lista do mago e da escola Evocação, tendo um nível igual ou inferior à magia de mais alto nível conhecida pelo personagem.
Escolhidas: Esfera Resilente de Otiluke (4° círculo), Mão Interposta de Bigby A (5° círculo), Contingência (6° círculo), Cubo de Energia (7° Círculo)

*Aumentar Súbito: não aumenta o nível da magia para aumentar (1 x dia)
* Ampliar súbito: não aumenta o nível da magia para maximizar (1 x dia)]
*Potencializar Súbito: não aumenta o nível da magia para potencializar (1 x dia)
* Maximizar Súbito: não aumenta o nível da magia para maximizar (1 x dia)


Talentos:
• [Racial] Acuidade com arma - trocar a força por destreza ao atacar com armas leves (sabres, correntes, chicotes, etc)
• Acuidade com Arma aprimorado: causa dano com destreza, ao invés de força.

• Duro de matar: permanece vivo, porém inconsciente, entre -1 e -9 pvs.

• Potencializar Magia: Todos os efeitos variáveis e numéricos de uma magia potencializada são aumentados em 50%. Uma magia potencializada ocupa o lugar de uma magia dois níveis superiores.

• Maximizar Magia: Maximiza todas as variáveis numéricas dos efeitos da magia. Uma magia
maximizada ocupa o lugar de uma magia três níveis superiores.

• Acelerar Magia:Conjurar uma magia acelerada é uma ação livre. O personagem
pode realizar qualquer outra ação (até mesmo lançar outra magia), na mesma
rodada em que conjura uma magia acelerada. Uma magia acelerada ocupa o lugar de
uma magia quatro níveis superiores. Não provoca ataques de oportunidade.

• Improved Metamagic[talento metamagico épico], comprado 2 vezes por substituição dos talentos Potencializar súbito e Maximizar súbito: Todas as magias afetadas por talentos metamagicos recebem uma queda no aumento de nível igual a 1. No caso, como comprei 2 vezes, o nível desce em -2.

• Foco em Arma: Sabre. +1 nas jogadas de ataque com essa arma.

• Sucesso decisivo Aprimorado: dobra a margem de ameaça de sabres.

• Especialização em Combate: pode subtrair até -5 do acerto para somar à CA.

• Fintar Aprimorado: pode usar Blefar quando atacar, distraindo o oponente e tirando seu bônus na CA, sem levar ataque de oportunidade fazendo a finta.

• Iniciativa aprimorada: +4 de iniciativa.


Lista de magias: todas da lista de magias do Mago da Guerra (página 90 do livro completo do arcano), de 0 a 9°nível (o círculo acessível é definido não pelo mod. de carisma e sim pelo seu valor, sendo 10 = 0 nível, 11 = 1° nível e assim por diante).

Magias diárias:
c0: -
1°: 6 + 2 = 8/8
2°: 6 + 2 = 8/8
3°: 6 + 2 = 7/7
4°: 6 + 1 = 7/5 (usados Contingencia e Transformação de Tenser)
5°: 6 + 1 = 7/7
6°: 6 + 1 = 6/6
7°: 6 + 1 = 7/7
8°: 6/6
9°: 5


Última edição por Stein em Ter Maio 08, 2012 3:05 pm, editado 16 vez(es) (Razão : gastar magia)



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 28
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: William O'Brian

Mensagem por Stein em Seg Maio 21, 2012 4:04 pm

Obtidos com o desenrolar da história:
Divina Supplicium (Punição Divina)
Magia de 9° círculo.
Cast time: turno completo.
Dano: 20d20
Efeito especial: Ignora RD mágica do alvo. Lança-se 1d4 e considera-se o seguinte para o resultado:
1 a magia é lançada normalmente, sem nenhum efeito colateral.
2 O'Brian não pode usar magia no turno seguinte.
3 O'Brian nao pode andar no turno seguinte.
4 O'Brian toma -2 na cons e destreza.

Dádiva do Fogo
O'brian recebe automaticamente a qualidade Explosão Flamejante [+2d6], para qualquer ataque corporal que realize, com as mãos nuas ou com uma arma qualquer.



A sorte favorece a mente bem preparada


avatar
Stein
Alquimista

Data de inscrição : 21/10/2011
Idade : 28
Localização : São Paulo, nas redondezas de Shibusen
Emprego/lazer : Programador de Sistemas e alquimista insanamente louco nas horas vagas

O que sou
Raça: Humano
Classe: Alquimista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum